Carta ao amor - Apaixonada - Brilhando no escuro - Felicidade

Querido amor,

Não lembro exatamente quando o conheci, possivelmente foi no instante que consegui sentir a vibração da voz dos meus pais, era uma semente em crescimento. Mas lembro exatamente de muitos bons momentos que passamos, como aquela tarde no terreno onde estava sendo construída a minha casa, eu gostava de correr pelo baldrame, tentando me equilibra entre um olhar e outros dos meus pais atentos e cuidadosos ou quando parava em frente a estante de livros da minha tia Teca.
Vivemos inúmeros momentos juntos, o descobri em livros, poesias, músicas, sorrisos, abraços, amizades, família, objetos, dias, horas. Lembra quando você me fazia companhia enquanto eu escrevia as minhas cartinhas famosas? Do quanto me emocionava em reler antes de dá-las aos seus destinatários? Nenhuma carta, bilhete ou mensagem eu escrevi sem que tu estivesses presente.

Você me fez chorar de alegria a minha vida inteira!

E toda noite, antes de dormir, eu fechava os olhos eu revia cada momento feliz ao teu lado porque tu despertava no sorriso de alguém especial, num abraço, num carinho, num simples olhar.

Então me tornei adulta, e senti tanto medo, mas tanto medo de não tê-lo com tamanha intensidade... Meus dias tornaram-se corridos, as horas ficaram poucas, eu tive que trabalhar, estudar, ajudar em casa, tive que enfrentar transportes lotados, eu tive que arranjar um jeito de não te perder por inteiro. Meu maior medo de me tornar adulta foi esse, de perder sua companhia em minha vida.

Então o encaixei na minha vidinha corrida, o dediquei no trabalho, na faculdade, no metrô lotado, na música, na mensagem do whatsapp, na amizade, no por do sol, eu simplesmente descobri que não vivo sem você, está presente em tudo que tenho, faço, e desejo.

Não existo sem você!

E queria te agradecer por ser tão presente, por transbordar em mim em cada sorriso que vejo, cada gesto carinhoso, cada abraço que dou e/ou recebo, cada pessoa maravilhosa que me faz lembrar de amor.

Obrigada Amor, tu alimenta minha alma com coisas simples!

Bárbara Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!