Introdução a Fotografia - Resumo

Olá pessoal, tudo bem?
Hoje vou deixar um resuminho bem simples sobre a fotografia, espero que seja útil.

A palavra fotografia vem do grego que significa 'desenhar com a luz '.


HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA


Câmera obscura ou câmera escura: É um tipo de aparelho óptico baseado no princípio de mesmo nome, o qual esteve na base da invenção da fotografia. Ela consiste numa caixa (ou também sala) com um buraco no canto, a luz de um lugar externo passa pelo buraco e atinge uma superfície foto- sensível, onde é reproduzida a imagem. (O filósofo Aristóteles (384-322 a.C.) constata que raios de luz solar, durante um eclipse parcial, atravessando um pequeno orifício, projectam na parede de um quarto escuro, a imagem do exterior.)


A primeira fotografia foi tirada na França em 1826 por Niepce!

Heliografia: Método criado pelo Joseph Nicephore Niepce que significa 'gravar com o sol' e era uma exposição com média de 8h ao sol para adquirir uma imagem que se apagava com um tempo.
Daguerreótipo: Processo criado por Daguerre, foi um dos primeiros a gravar a imagem de forma permanente.
1839: Paris anuncia a descoberta da fotografia
1840: A Fotografia chega ao Brasil através de Luis Compte e foi ele quem apresentou a fotografia a D. Pedro II (considerado o primeiro fotógrafo do Brasil.)
19/08 Dia mundial da fotografia.

MÁQUINAS FOTOGRÁFICA POR CATEGORIA 

- COMPACTAS (Integram tudo num só corpo)
- REFLEX (Permitem combinar acessórios)

QUAIS OS FORMATOS DAS CÂMERAS

- GRANDE FORMATO: São bastante utilizadas em estúdios fotográficos, fornecem negativos e cromos e suas marcas mais conhecidas são: SINAR, PLAUBEU, CAMBO, ETC.
- MÉDIO FORMATO: São câmeras com negativo de formato 6x6 cm, 6x7 cm, 6x4,5 cm e 6x9 cm. E suas marcas mais utilizadas são: HASSELBLAD, BRONCA, MAMIYA, ROLLEYFLEX, ETC.
- PEQUENO FORMATO: Também conhecida por 35mm, tem enorme versatilidade e rápido manuseio.

CORPO DA CÂMERA 

É uma caixa que abriga as várias partes e protege o filme ou sensor da luz, exceto da que entra pela objetiva.

ELEMENTOS BÁSICOS DA MÁQUINA FOTOGRÁFICA


- BOTÃO DISPARADOR: É o botão do click, que libera a entrada de luz.


- LCD: Display de cristal líquido


- SAPATA: Peça feita de metal que possui um sincronismo, fica na parte superior do corpo da câmera e serve para encaixar o flash eletrônico.


- SENSOR: É quem recebe a luz e fixa a imagem, fica com corpo da câmera.


- OBTURADOR DE VELOCIDADE: Responsável pelo tempo de exposição a luz.

V= B     1/1   1/2   1/60     1/125      1/250 (ex.: 1=segundos e 250=velocidade)
V=B é uma velocidade de longa exposição.

- DIAFRAGMA: É uma 'Iris estática'. Responsável pela quantidade de luz que entra. São finas lâminas que se localizam na objetiva, e que permite a regulagem da intensidade da luz que irá atingir o material foto sensível.

Quanto menor o número do diafragma (f) maior a quantidade de luz.
f. 1.8 / 2.4 / 3.5 / 5.6 (Diafragma aberto – noite)
f. 8 / 11 / 56 (Diafragma fechado – dia)

- OBJETIVAS

OLHO DE PEIXE: Enorme ângulo de visão, distorção nas extremidades.
As mais comuns são: 6 mm, 8mm, 10mm e 12mm

GRANDE ANGULAR: Ângulo de visão amplo, boa para foto de paisagem e locais pequenos, e ótima para trabalhar com profundidade de campo.

As mais comuns são: 18mm, 20mm, 24mm, 28 mm e 30mm.

NORMAL: geralmente apresenta imagem semelhante ao olho humano, tem distância focal igual ao tamanho da diagonal do filme e formato do sensor.

As mais comuns são: 35mm, 40mm, 45mm, 50mm e 55mm. (A 50mm tem a visão mais igual ao olho humano)

TELEOBJETIVA: Tem grande distância focal, ótima para fatos de longos alcances, muito usada para fotojornalismo esportivo e é ótima para fotos sem profundidade de campo, para essa objetiva é aconselhável usar o monopé. É dividida em três tipos:


  • Normal: 60mm, 70mm, 80mm e 90mm
  • Média: 100mm, 135mm, 150mm e 200mm
  • SUPERTELE: 300mm, 400mm, 500mm, 600mm, 800mm, 1000mm e 1200mm
MACRO: Para fotografia de pequenos seres ou detalhes, pode fotografar no tamanho natural ou aproximando a objetiva do que deseja fotografar para aumentar.
As mais comuns são: 100mm (macro), 135mm (macro), 150mm (macro), 180mm (macro) e 200mm (macro).

ZOOM: Os tipos são :

Ultrasonic: 28 – 80 mm
Sigma: 12 – 24 mm
Canon: 10 – 22 mm
Nikon: 12 – 24 mm

Dicas: Boa profundidade de campo: Diafragma fechado e objetiva grande angular

Sem profundidade de campo: Diafragma aberto e teleobjetiva

ISO: É a sensibilidade do filme (ou no caso da fotografia digital, do sensor) à luz. Quanto menor o número, menor é essa sensibilidade. Consequentemente, é preciso muito mais luz para a fotografia ficar clara. Se o ISO é aumentado, a sensibilidade do filme, ou sensor, aumenta também e com menos luz é possível captar a cena desejada. 

Exemplo para uso do ISO = 100 e 200 (dia) / 400 (noite)

FOTÓMETRO: É a técnica usada para “MEDIR” a quantidade (ou intensidade) de luz em um ambiente. A “LUZ” é a principal matéria prima da fotografiaO FOTÔMETRO  tem uma escala de (-1-2-3… 0 +1+2+3…) para a leitura correta da luz o ponteiro ou “tracinho” precisa ficar no meio ou no 0 (zero).



Então é isso, um resuminho bem simples para entender melhor como funciona uma câmera fotográfica e alguns recursos.
Aceito opiniões e troca de informações, se por acaso houver qualquer erro, também estou aberta a avaliações. (Aqui não tem estresse! risos)

Segue um link bem legal para entender como funciona o diafragma e obturador http://www.tecmundo.com.br/8354-fotografia-diafragma-e-obturador-os-olhos-da-camera.htm


http://www.fotografia-dg.com/qual-o-segredo-para-desfocar-o-fundo-de-uma-foto/


Beijos enormes,

Bárbara Castro.


2 comentários:

  1. Show show barbarela, brigadinho!!❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Custou nada meu bem!
      (Você já tinha esse material, porque recebe de primeira mão rs!)
      Bjs

      Excluir

Faça valer a pena!