Jogar lixo no chão é falta de educação!

Imagem do Google - site Jornal Opção, SP.
Chuva!
Que lava a rua imunda.
Papeis que escorrem entre os ralos.
De balas, de cartas, de bilhetes?
Tanto faz!
Quem suja a rua com insignificantes papeis merece mesmo um banho de lama.
Um pé na poça d'água, um grito para acordar!

Não reclama se o carro alagar, se o ônibus parar, se o trânsito piorar.
Jogar lixo no chão é como dar um tapa na cara sem mão.
Dói ter as ruas alagadas e, às vezes, até as casas.
Quando os bueiros não dão conta de segurar a tua falta de educação,
Eles gritam, gritam forte, gritam água empossada.

Jogar lixo no chão é falta de educação.
É também sem noção.
A prefeitura pode ser falha, com a falta de lixeiras ou a coleta mal feita.
Mas não me venha dizer que não jogar no chão é tirar o emprego de um cidadão.
Não! O Gari vai trabalhar do mesmo jeito.
Tua necessidade errônea é que vai perder o direito.
Direito de reclamar.
Direito de ir e vir.

O lixo que tu joga no chão escoa com a água, suja rios e faz estrago, a cadeia alimentar é também prejudicada. Aos poucos você perceberá que as ruas não são lixeiras ao ar livre, são teu caminho, tua trilha, teu percurso.
Apoie a causa, guarde seu papel de bala no bolso e jogue na primeira lixeira que encontrar!
Seja consciente, cuide do meio ambiente!


Beijos enormes,
Bárbara Castro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!