Já dizia o poeta : A amizade é um amor que nunca morre (Mário Quintana)

Que riso, que tipo, que infinito?
Amigo!
Palavra sem rima, sem tema, sem eira nem beira.
Amigo!
Cada um que já chamei assim leva consigo um pouco de mim.
Mesmo eu não sendo O Pequeno Príncipe.
O vento que sopra na janela, a chuva que respinga no chão, a nuvem carregada.
Amor, saudades, beijos e abraços apertados, carinho e atenção. Cuidado!
Isso é amigo!
Nunca abri mão, mas aprendi a deixar voar, sem gaiolas ou pressão.
Amigos, de muitos eu sinto falta.
De todos eu quero lembrar, sei que nem tudo é para sempre, sei que o tempo passará.
Hoje falo com convicção, que sou um pouco de cada um.
Dos amigos que tive no Sesi, no Anísio, no Rio, na vida, na rua, na religião.
Amigos que deixei na despedida há 10 anos atrás.
Amigos que fiz a pouco tempo e parecem eternos.
Amizade é riqueza para poucos que sabem valorizar.
Já dizia Quintana: "Amizade é um amor que nunca morre"
Não nascem para rimar, são cultivadas no dia a dia.
Algumas serão eternas na convivência, outras apenas em pensamento.
Pois quem ama um amigo nunca o esquece.
Mesmo que o tempo passe, mesmo que o orgulho consuma tudo,
E mesmo que tudo seja contra, amor que é amor é sem vergonha!
Aos meus amigos, a todos que tive e tenho e também aos que terei:
Vocês são parte do que eu sou, são um pouco do que desejo ser, são meu maior tesouro que nunca desejo perder!

Um beijo enorme a todos meus amigos, novos e velhos, eternos!
Que Deus nos abençoe!
Bárbara Castro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!