O tempo passa..

As horas, de certo, passam.
É a única certeza que temos, do tempo que nunca para.
Água corrente pode ser bloqueada.
O Sol se põe ao fim da tarde.
A lua pela manhã vai embora.
Mas as horas nunca param.

É correria demais!
Pensamento vago, agonia sem fim.
Cabeça em perigo.
Quem disse que viver é fácil?

Nunca pensei que o vazio completasse algo.
É como um nada preencher um vácuo.
Que sensação estranha!
Acho que estou cansada, já nem sei o que pensar.
Delírios e esquecimentos.
É o trabalho, os estudos e o lar.

Cachorro pede atenção, e eu só quero ganhar.
Não sou egoísta, não.
Mas vivo a sonhar.

O tempo passou tão de pressa,
Nem deu como parar.
Hoje já não sou mais aquela menina,
Que sonhava em amar.

Quem sou, já nem sei explicar.

Beijos enormes,
Bárbara Castro.


Texto extraído dessa minha mente delirante, que tem como válvula de escape as palavras..
Desculpa não sair tão bom, eu ando meio cansada para pensar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!