Viver é .. ser capaz de sacudir o mundo.

O maior erro do ser humano é se importar com a opinião alheia, é valorizar o gesto intimidador de um dedo apontado quando a liberdade se esvai pelas janelas da casa contra toda e qualquer luz solar.

Vivendo a mesma liberdade e sensação
que meu cachorro tanto ama rsrsrs
É tão mais fácil viver, ser e fazer o que se deseja, é tão mais fácil e admirável ter um estilo próprio e sair sem se importar com que vão dizer sobre nós. Eu acredito que, se estamos fazendo algo que nos faça feliz sem prejudicar ninguém, então estamos apenas vivendo saudavelmente, sendo autênticos. Mas não, gostamos de impor empecilhos, de nos subjugar inferiores, de nos trancar dentro de uma casca. Por ora somos tímidos, por outras somos indecisos, inseguros, imaturos.

Ah, passei anos da minha vida assim, com um grito sufocado, com medo de chamar atenção, de ser apontada quer seja por algo positivo quer por algo negativo, a intenção era a mesma: Permanecer invisível para o mundo!

Mas, a bela adormecida acordou!!!

Vamos acordar todos, vamos nos impor para o mundo senão os tratores da vida continuarão passando por cima de nós, nos atropelando lentamente, e arrasando nosso brilho pessoal.

Acredito numa força fora do normal chamada ‘VIVER’, é nela que tenho me apoiado nos últimos dias, quando pego minha câmera fotográfica e me posiciono sem vergonha para registrar um momento, é nessa crença que me apoio quando resolvo colocar uma bandana de caveira na cabeça e óculos escuros, é nela que acredito quando decido que o mundo pode sim me ver como eu sou, como eu posso ser, e especialmente, como eu gostaria de ser.

O que sou se não puder ser eu mesma, fazer minhas vontades mais tolas e simples, o que sou ou quem sou se não posso cantar alto quando sinto vontade ou dançar no meio de uma estação de trem? Quem sou eu se não posso escrever o que penso sem me importar com as críticas destrutivas?

É, não seria ninguém e a vida? Ah, a vida não teria valido a pena.

Beijos enormes,

Bárbara Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!