Raiva e Fome

Fome e raiva
Estômago vazio,
Igual casamento em meio a temporal
Chuva em dia de praia
Doce roubado da boca da criança

Pasmemmmmm!

Se tem uma coisa que não gosto é de sentir um desses dois desassossegos!
A raiva por si se dissipa tão rápido quanto minhas palavras carinhosas ao vento:
Caralhooooooooo!
Que filha da puta!

Chegaaaaaaaaaa!

Deixa a vida levar, segura a marimba e segue sem olhar pra trás.
Porque você, minha senhora, vai ficar aí parada enquanto eu vou andar.
Mas obrigada, tenho que te agradecer, pois aprendi que não vou ser filha da puta como você.

Mas a fome, a fome continua...

Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!