Seja AMOR!

Se não fosse humana, se pudesse escolher, talvez pudesse ser uma palavra, um gesto, um sentimento. 
Já pensei em ser uma cura para a maior tormenta em vida, mas curar a alma é coisa pessoal demais. Só se cura a alma própria.
Reflexão acontece de dentro para fora.
(Foto: Bárbara Castro em pão de açúcar - RJ)
Um gesto inesquecível, um sentimento de alívio,esperança, resignação talvez. Se pudesse escolher seria aquele batimento acelerado de um apaixonado, ou o olhar sincero da alegria.
Nem pediria mais nada para mim, mas adoraria ser uma Felicidade extremamente abusada por todos. Utilizada sem nenhum pudor, entre cada segundo do dia.
Desejaria ser esquecida, ser apagada se assim eu pudesse ser a Dor.
Mas aí se eu fosse o Amor, ah.. Se fosse o Amor eu exploraria todos os corações, todo gesto, todo olhar, toda respiração, todo pensamento, e por fim seria eternizado em cada vivência sem que a dor, a morte, a saudade, a ilusão, a fraqueza, me tirasse o poder de ser maior que todos, e mais presente!
O único problema é que nada disso iria adiantar se o amor não fosse permitido a entrar em sua vida..

Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!