Um conto, uma vida e uma oportunidade única: Seja feliz!

Então sem retirar os olhos do céu eu lhe disse:
 - As nuvens? Elas são como o amor. Podemos senti-las, mas não tocá-las. São como sonhos, imaginação. Traduzem arte, poesia, e tudo dentro de uma grande tela chamada céu. Para muitas crianças elas são passatempo, brincadeiras. Um sopro leve ou uma enorme tempestade de sentimentos..

E me calei em seguida, pois não sabia nada sobre as nuvens e encerrei como uma criança que acaba de descobrir que papai Noel não existe:
- Desculpa filho, não sei te explicar como são as nuvens.

Suas mãos encontraram as minhas repousando sobre as pernas e seu leve toque as apertou quando ele disse:
- Obrigada! Ninguém nunca me falou sobre as nuvens como a senhora. Para mim elas são como o vento, o amor, o som da cachoeira ou o cheiro da maresia, e são também como a minha mãe. Nunca poderei enxergá-los, mas certamente o que sinto é esplendoroso. O som, o tato, o olfato e a audição me vale mais que um milhão de oportunidades para enxergar.

E Exupère citou em seu livro a maior verdade que poderia nos caber, 'O essencial é invisível aos olhos'.
______________________________________________________________________________

Esta é uma semana muito especial, não apenas por ser dia das mães, mas especialmente por eu ter a minha pertinho de mim por todo o mês de maio, e depois só no natal.

Espero que possamos um dia perceber o quão especial é a vida, as pessoas em nossa volta e seus detalhes. Vamos ser feliz agora! Ame, enriqueça-se de bons momentos felizes.

Tenham um ótimo dia,
Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!