FÉ e AMOR é o que me mantem!

Religião nossa de cada dia..
Que não descreve seu seguidor como alguém sábio e perfeito, nem tão pouco o melhor.
É inspiração para o medo de perder o desejo, é confiança encontrada, é lembrança de fé, crença, acreditar. 
Religião nunca salva de princípio, é apenas uma casa de portas abertas para quem deseja consolo, palavras, lembranças. 
Te lembra quem tu és e te mostra o caminho do bem, é consolador e materno. 
Quem a busca encontra abrigo para dor, conforto para a perda, crença para um desejo.
Aprendas pedir, meu caro, Deus sempre atende. 
Pois até uma oração deve ser elevada de um pensamento puro.
Religião não salva, mas direciona. Mostra caminhos, te impulsiona. 
Quem a busca nunca será um perdedor, mas somente vencerá se partires de uma fé inabalável, sem dúvidas ou contrapontos. 
Te lembras, criança? 
Te ensinaram a rezar, mas hoje te ensino a ter fé e saber além de orações. Pois aquele que crer e pede com fé, tornar-se-a um orador, e privilégios terás.

Quando tiveres triste, cabisbaixo ou melancólico e tua fé por si só duvidar, encontre o caminho, seja na religião ou no teu lar, mas não esqueça, eleva teu pensamento na força do bem e agradeça de antemão o que alcançará futuramente, mas o faça como se já o possuísse.

E que religião e fé sejam apenas bons amigos, mas não confundas, tenha fé indepedente, e faça caridade. Porque para quem crer na força de Deus, a caridade é a religião e o ensinamento divino que devemos seguir.

E assim, diante desta fé que gozo, vou dormir agradecida pelo dia incrível e disposta ao novo.

Boa noite. 
Beijos enormes, 
Bárbara Castro. 
(Espero que não tenha tantos erros, escrevi pelo celular)
Algumas coisas existem para que exalte nossa fé, mas diante do nada a fé seria tudo.

O céu é o limite.

Não existe limites para quem busca o sucesso!
O céu é o limite.

Quando ainda era uma adolescente eu descobri que existia dentro de mim uma voz negativa ao extremo, que gritava a minha incapacidade, discutia meus propósitos, e berrava muitos 'e se'. De repente eu decidia estudar uma nova língua e a tal voz entrava em ação, vinha como "e se for em vão?", "e se você não conseguir?", "e se não passar nas provas?". Então eu desistia, perdia, não conseguia, porque era incapaz de calá-la ou de fingir-me de surda.

Então lembrei daquela fábula da corrida de sapos, onde disputavam o primeiro lugar ao topo de uma montanha. Enquanto os espectadores gritavam que ninguém ia conseguir, um a um ia desistindo, mas um sapo conseguiu chegar ao topo. E aquilo era um murmurinho gigantesco, ninguém acreditava que pudesse haver um campeão, as pessoas estavam incrédulas com a situação quando finalmente perguntaram ao sapo como ele conseguiu vencer, mesmo com tantas pessoas gritando que era impossível, e o sapo não escutou a pergunta, era surdo.

Levando em consideração que o sapo era surdo o suficiente para não escutar as vozes a sua volta, quase que implorando suas desistência, e levando em consideração que foi este o motivo principal de sua vitória. Então, apesar de tardio, eu percebi o quão é fundamental a surdez para quem desejar chegar a topo.  

Acho que realmente não existe limites, porque o limite é apenas o começo.

E este é mais um texto, mais uma história minha, mais uma lembrança ou forma de pensar, este sou eu, em palavras. 

E assim começou minha saga:

- O último sábado eu mesma fiz as unhas, retirei cutículas, peles extras, pintei num rosa bem clarinho.
Resultado: Como nosso amigos Alcoólicos Anônimos, estou mais de 48 horas sem roer as unhas.

- Na última quinta-feira eu comprei um patins. Estava buscando algo que me desse prazer e lembrei da infância, o quanto adorava meus patins. Mas ainda não consegui sair por mais de 3 metros do lugar. (risos). Ainda, porque irei!
Resultado: Estou treinando um pouco a cada dia, confesso que inicialmente estou no tapete e futuramente irei a garagem. Já estou tendo equilíbrio e um pouco de controle sobre o deslizar dos pés.

- Há duas semana que estou pedalando na minha ergométrica. Eu finalmente percebi que a minha força de vontade, como o próprio nome diz, é minha e deve partir de mim. 
Resultado: Estou muito mais disposta, me sinto mais alegre e estou finalmente começando a pedalar por 1 hora direto em um ritmo muito bom. 

- Há dois meses que decidi passear com meu cãozinho e paixão de minha vida, então toda noite após o trabalho, eu o levo na rua e isso não tem feito bem somente a ele, mas especialmente a mim. Me sinto completamente mais feliz de estar na companhia dele, apesar de me puxar, latir pra todo mundo e respingar xixi no meu pé.
Resultado: Estamos mais próximos e mais relaxados, ele nunca mais me mordeu. (risos)

E saga continua.. 
E você, já decidiu qual o novo projeto? Já se decidiu por deixar a vozinha negativa de lado e também a preguiça? Meu amigo, nunca será tarde, mas se começar hoje, logo pegará o ritmo.

Prometo aparecer para contar mais sobre os resultados, de acordo com a evolução.

Tenham uma excelente noite e Let'sGO!

Beijos Enormes,
Bárbara Castro.

Recomeçar

E finalmente a última página deste enredo.
Ela fechou o livro entre suspiros e o beijou de maneira delicada, como se pudesse agradecer a breve e sábia leitura.

Nunca será tarde para recomeçar.
Era uma tarde de sábado em pleno verão, Mônica não possuía ar condicionado e sentia o vento correr dentro de sua casa como uma brasa. Era inevitável o escorrer do suor e a agoniante sensação de desconforto, mas ainda penetrada em sua leitura, ela viajava entre as palavras claras do autor.

O livro contava sobre o comportamento humano, sobre o querer impor suas idéias sem respeitar a do outro e parecia um teletransporte capaz de enviar Mônica ao passado. O autor era claro em suas idéias, e discutia muitos pontos favoráveis, mas deixava sempre aberto a linha do observador e leitor. Como o próprio citava em sua dedicatória "Não há um leitor sem sua própria interpretação".

E cá entre nós, interpretar um fato, um livro, revista, jornal, uma situação, uma frase, um olhar, sorriso ou mesmo gesto, não é atividade para quem vive compenetrado numa ideia fixa de imposição, mas de quem revive as trajetórias e se mantem de mente aberta ao novo.
Interpretar não é seguir análises de alguém, mas saber ler algo e transpor aos dias atuais sempre com suas próprias conclusões.

Bobo é aquele que ouve uma história e a passa a diante sem antes analisar os fatos, este, meu caro, não era o caso de Mônica. Ela nasceu uma curiosa nata, observadora e conclusiva. Diria até teimosa, mas sempre fazia análises de cada fato ou gesto antes de ter sua opinião.

Então, quando encerrava a última página Mônica decidiu também encerrar o passado, e aprendeu. Porque nada do que acontece é em vão, nem mesmo a dor. E isso ela conhecia bem, mas estava disposta a seguir em frente e esquecer o que a magoou, e foi assim, entre uma leitura e outra que ela se deu conta e descobriu que apesar de todo amor que ainda lhe cabia, o fim justificou os meios.

Já anoitecia quando ela se pegou olhando as estrelas, um céu iluminado e em festa! E um sorriso transbordou de seu rosto como o brilho de uma lua, era o recomeço.. Sim, porque recomeçar é sempre a melhor das oportunidades!

_____________________________________________________________________________

Ah, meu amigo, recomece, reaprenda e nunca desista de si, Deus nunca desistiu de nós, porque haveremos de desistir?
Se você está deprimido, se sente gordinho ou magrinho, se você não gosta de suas roupas, se está sem dinheiro, se não consegue arrumar um empregou ou uma companhia. Não desista!
Faça algo por você, conquiste cada dia recomeçando, enfrente as dificuldades. Nada é fácil, mas com certeza para um vencedor, vencer é questão de tempo. ACREDITE EM SI MESMO!

Beijos enormes,
Bárbara Castro.


PS. Meu próximo passo: Parar de roer unha! Conto a evolução por aqui.





Falso Moralismo

Quem somos? Qual nossa verdadeira personalidade?
Conheci algumas pessoas ao longo da vida que nunca souberam responder tais perguntas ou que, de alguma maneira, acreditam fielmente em caráter imaginário, acreditam no que desejam ser. Infelizmente nem todo mundo já parou para se perguntar quem é de verdade, do que gosta, como gosta, o que faz para conseguir, se precisa estar por cima de alguém em alguma situação ou se é irrelevante?!

O ser humano é um dos seres mais inteligentes, mais capacitados mentalmente. E considero, o único ser que em sua maioria não utiliza 3% dessa inteligencia, especialmente em favor do bem.

É, quem sou eu?

Eu sou alguém que vive a alegria sem pensar no amanhã, esquece perdidamente de abrir os olhos, que se entrega aos poucos e depois aos poucos percebe que já se entregou quase que total.
Infelizmente, hoje em dia, isso não é uma qualidade. É mais um erro de cálculo.

Conheci uma pessoa que me ensina até hoje a pensar em que desejo ser, e provavelmente, eu não desejo ser como ela, não desejo viver uma vida baseada nas alheias, não desejo necessitar estar por cima ou por baixo, eu preciso e quero estar do lado, estar acompanhada de quem anda no mesmo ritmo, ou até mesmo, em ritmo mais acelerado. A vida não é sombra, não é dividida.
É ÚNICA PARA ESTA OPORTUNIDADE!

Estou mesmo muito chateada, muito triste por ter a decepcionante oportunidade de aprender com ela, poderia ter caminhado por outra via, só pra não topar com alguém tão imaginário. Alguém que vive a esperança alheia e necessita de palco, holofote, aplausos. Mas eu aplaudo de pé, é exuberante a performance desta pessoa, é incrível como criou uma novela mexicana tão perfeita, e mais incrível, que é achar que existe alguém aqui sendo manipulado. NÃO! Eu tô só com raiva, decepção mesmo nem tive desta vez, porque teria? Eu já vi essa novela umas três vezes.

É, uma pergunta: Quem é você de verdade? Você sabe ou finge ser alguém que desejaria ser?


Eu, Bárbara, sou intensa nas minhas emoções, procuro ser sincera comigo mesma. Porque minha consciência é a amizade que mais zelo, e dela não desejo decepção. Então aprendi que, diante dela eu faço aquilo que tenho vontade, claro que, busco não maltratar ninguém com palavras duras, dissipo a raiva que vier e a torno em força. Amo amar! Sou alguém de uma fé diferenciada, que ao cair, levanta sempre mão em busca de apoio, e acha!
A raiva que senti hoje, pela tal pessoa infeliz que surgiu de repente de maneira calculável, se dissipou. Porque se era essa a intenção, ah, meu amigo, falhou!


Cuidado, meus caros, tem gente que ilude com um sorriso, mas se aproveita com uma palavra simples de carinho, e reina sobre o falso moralismo.


Bárbara.



Stay Strong

Escrever no blog não tem sido muito fácil, pois tenho chegado em casa pós trabalho e meu note praticamente grita para que eu o use. Celular é quase uma perca de tempo irreparável. Então quando chego muito cedo no trabalho minha mente aproveita este silencio e começa a tumultuar meus pensamentos, e foi aí que eu me perdi..

O silêncio me provoca, me empurra contra a parede, ameaça, grita e me sacode. É dolorosa, quase uma tortura. Ele me testa a todo e qualquer instante. Então, entre um sacolejo e outro eu penso no amor, nas letras, amigos, família, estudo, fé, Deus, penso no meu notebook, celular, onedrive, penso em fotografia, arte, pintura, desenhos, mar.
É, penso em quase tudo que amo!
E percebo que tudo que envolve minha vida é baseado no amor, porque eu simplesmente sou movida por essa força, essa característica, este sentimento tão puro e verdadeiro.

Ultimamente resolvi mudar minha postura diante da vida. Quem me conhece sabe o quanto já fui psicóloga de amigo, o quanto sou procurada em momentos turbulentos. Não sei se já dei algum conselho certo ou errado, mas sei ouvir e, pelo visto, devo saber falar também.
Não deixei de atender meus amigos, de me preocupar com seus problemas, não deixei de tentar ajudar a encontrar uma solução. Eu simplesmente faço, mas evito levar para meu cotidiano. Preciso trabalhar, me focar em aprender, preciso viver mais intensamente a minha vida, buscar minhas soluções para os meus problemas. Preciso dar atenção que eu mereço. Porque, infelizmente, estava fora de controle.

De um tempo para cá, após algumas reviravoltas que a vida deu, após intrigas e decepções eu percebi que só se decepciona quem lança sobre o outro uma atitude que não é dele. As pessoas não são perfeitas mesmo, eu perdoei cada atitude, cada jogo de cena que presenciei. Abstraí muitos fatos porque descobri que o amor é puro e verdadeiro e não necessita de reciprocidade, amo cada amigo como amava.
Após todo esse tumulto, eu decidi viver um dia de cada vez, não pretendo levar outro tropeço da vida para aprender meu verdadeiro valor. E hoje com total certeza, sou mais feliz que ontem. Faço exatamente o que sinto vontade, nada que necessite agradar o outro me levando a prejuízos.

Tenho amigos ótimos de anos a fio, tesouros que guardo a sete chaves no coração. Amigos que me motivam sem esperar nada em troca, que brigam, dão bronca, lutam por mim e comigo por dias melhores, lado a lado. E por esses e tantos outros decidi mudar, viver mais intenso cada dia.
Decidi ser feliz de vez! E você está sendo feliz?

Boa tarde, desculpa o desabafo.
Beijos enormes,
Bárbara Castro.