Procuro um emprego / Divida comigo suas dificuldades / Dê oportunidade / Permita-se ;

Procuro um emprego!
Não estou em busca por algo perfeito, pois a perfeição não existe, mas algo digno e honrado. Onde possa ser respeitada e meu chefe não me peça para desligar o ar condicionado em um calor de 40º.


O ultimo que trabalhei localizava-se em um lugar sem nenhuma estrutura, e apesar do meu querido chefe não ser muito fácil e totalmente odiado pelas pessoas, eu não gostava de sua falta de liderança, onde tudo parecia um caos. Mas gostava do colega de trabalho e também das minhas inúmeras funções, ficar parada nunca foi meu foco!


Sou formada em um curso técnico em Radiologia e especializada em mamografia, também fiz um curso online em radiologia odontológica, mas nunca trabalhei na área de carteira assinada, salva as minhas oportunidades de estágio que me fez amar ainda mais a profissão. Confesso que emergência é meu foco, mas está bem complicado conseguir algo nesta área. Ninguém dar a oportunidade, só cobram a experiência em CTPS.


Estou muito animada para voltar a fazer um curso de inglês, eu o fiz há alguns anos e tive que trancá-lo pois os horários com o curso técnico não batiam. Mas sei que já perdi muito ensinamento, hoje somente leio entrelinhas alguns textos em inglês, mas nada quase nativo. Desejo cursar e quem sabe dar aulas, para que nunca me falta a sabedoria de tê-lo aprendido.


Também penso em cursar faculdade, entretanto essa não será uma oportunidade que vou seguir em breve, sem emprego nada me garante algo fixo e sempre pensei muito antes de começar um novo caminho. Desejo cursar a faculdade de Direito.


Já trabalhei em duas transportadoras, esses foram minhas ultimas oportunidades. Gostava muito de trabalhar na primeira delas, tinha uma função de atendimento ao cliente interno, onde me comunicava com as filiais de todo o Brasil para buscar soluções, também era responsável toda a mercadoria que retornava ao galpão com problemas de entregas, mas antes de completar os três meses de experiência fui demitida junto aos 80 funcionários daquela lista, pessoas que praticamente haviam fundado a filial RIO. Foi um dia absolutamente triste, e muitos como eu, não chegaram a receber o pagamento daquele mês, pois a empresa entrou em recuperação judicial.
A segunda transportadora que trabalhei, como citei lá em cima, não tinha nada haver com a primeira. O que a primeira tinha em organização a segunda tinha em desordem. O galpão da segunda era algo improvisado e uma das coisas que mais me chocou foi o refeitório. Absolutamente próximo aquele telhado e aberto sem sequer uma ventilação. Mas isso não vem ao caso, nesta ultima eu acabei aprendendo novas funções, e liberava carros no sistema, fazia todo o trabalho da expedição da transportadora, entrava em contato com o cliente, agendava entrega, atendia cliente em busca de solução, informava aos motorista sobre suas rotas, enfim, aprendi o que na outra não havia feito. Mas fiz um acordo com meu chefe para que pudesse sair, o clima estava terrível e a empresa só decaía.


Meu primeiro emprego, confesso ter sido o mais agradável de todos, fazia o que me fazia feliz. Era educadora social em um 'abrigo' para menores usuários de crack. Cito abrigo entre aspas pelo fato de sermos abertos a serviço de uma triagem. Lá eu lidava diretamente com os usuários, e fazia o controle de suas entradas e saídas, trabalhava junto a outros três educadores, nos dividíamos para manter a ordem e sempre fomos respeitados, porque minha equipe sabia respeitar os meninos e meninas. Pude conhecer um pouco da realidade e também ouvi muitas histórias de vida, conheci de perto muito sofrimento e fico feliz que tenha sido meu primeiro emprego.


Enfim, citei um pouco de cada emprego que tive, de cada oportunidade e gostaria de estar aberta a novas oportunidades. Estou desempregada no momento, saio quase todos os dias em busca de algo e mantenho meu e-mail sempre em ordem para não perder uma chance.
Gostaria muito de expor meu currículo, não é grande coisa, mas por ser tratar de dados tão pessoais eu vou deixar aqui somente meu e-mail.


Moro no bairro da zona norte do Rio, tenho facilidade de acesso a tantos outros, sou dedicada e busco sempre estar melhorando.
E-mail para contato: babypontes@yahoo.com.br


AGRADEÇO A COMPREENSÃO DE TODOS E OBRIGADA POR LEREM MEU BLOG.
Grande abraço, boa tarde,
Bárbara Castro.



O amor é para todos, sejam heteros, homosexuais ou bisexuais. Chega de preconceito.

Ame.
Amor, uma palavra tão simples mas que define algo tão mágico. Porque amar é realmente algo sem explicação, não existe uma definição exata, é como um sentimento turbulento que agita pensamentos/segundo.

Entretanto, eu não levantei da cama sem sono para falar deste assunto especificamente, mas da 'HOMOFOBIA'.

Tenho alguns amigos homossexuais e me sinto honrada de poder tê-los em minha vida, não por terem uma opção sexual diferente das ditas 'corretas', mas por serem humanos como eu. Por saber que eles amam, têm sentimentos e respeitam uns aos outros. São melhores, bem melhores, que o seu PREconceito!
(Por que eu escrevo a palavra PREconceito desta forma? Para que possamos nos atentar que ela explica que somos ignorantes ao julgar algo sem menor conhecimento amplo)

Atualmente a rede de TV mais assistida em nosso país vem tratando deste assunto e quebrando alguns tabus. Algumas pessoas ainda pensam em não deixar seus filhos verem TV para que não vejam cenas de beijo entre dois homens ou duas mulheres. Deixo claro que não sou totalmente a favor deste canal de tv, mas gostei e admiro a enorme repercussão. Existe algo muito mais importante que o preconceito em cima deste assunto, e é exatamente o que citei no primeiro parágrafo: o Amor.

Para o amor não existe limites, existe apenas a oportunidade de acontecer! É assim que vejo os beijos na TV, no shopping, na praia, ou em qualquer outro lugar, não me interesso se são duas pessoas do mesmo sexo, se existe amor então tenho respeito tanto quanto se fosse de sexo oposto. Hoje, tenho liberdade de dizer que não vejo diferença.

O respeito a si próprio e ao outro é essencial. Deixe que amor aconteça, e não julgue jamais o amor alheio. Amar é o principio de tudo, da vida. Quem não ama, não vive!

Cada um vivendo sua vida!

PS. Ah, não é que tenho algo contra ser, mas eu não sou. Caso alguém pense que estou escrevendo para tentar defender minha própria causa.

Beijos a todos e não esqueça,
Fiquem com Deus.
Bárbara Castro.