Presentes da vida - Emily Giffin - Leia

Ler é, sem dúvida, um prazer absoluto na minha opinião.. Amo o universo do livro e sou extremamente viciada no cheiro de suas páginas, no relevo de suas letras e no encanto de suas histórias.

Quando eu ganho um livro de presente eu lembro no sorriso e na alegria empolgante dos meninos ao ganharem um vídeo game, uma bicicleta ou algo que eles namoraram inúmeras vezes e desejavam ter. E foi assim que comecei a pensar em escrever hoje, porque eu GANHEI UM LIVRO DE PRESENTE DE NATAL!
Muitas pessoas jamais desejariam ganhar um livro de presente, talvez até tenho o hábito da leitura, mas ganhar um livro ao invés de uma roupa, sapato, uma carteira, enfim provavelmente decidiriam pelas outras opções. Eu sonho em ter na minha casa uma imensa biblioteca e poder apresentá-la aos meus amigos sabendo onde cada livro fica e seus respectivos conteúdos literários.
Foi nesse universo da leitura que eu cresci, abstraindo de cada leitura um ensinamento e tentando colocá-los em prática para assim formar minha personalidade... Ser quem eu sou!

Mas voltando ao presente que ganhei, porque um livro sim, é um verdadeiro presente.. Chama-se, coincidentemente, "Presentes da vida" e quem o escreveu foi Emily Giffin. Comecei-o a ler com muita empolgação pela frase que ele traz na capa: "Nem sempre o que queremos é o que realmente precisamos". E de fato o livro mostra esse drama meio paranoico que temos em turbulência de pensamentos.
Conta a história de Darcy, uma mulher de beleza extraordinária e gosto refinadíssimo a moda. Mas Darcy possui inúmeros defeitos e sua personalidade a qualifica com uma única frase: Ama-me ou odeia-me. Sem pudores em magoar, humilhar, ofender, Darcy consegue ser amada, admirada e invejada.
O livro conta como Darcy conseguiu superar o desafio da vida que é, aprender a desejar o que realmente precisamos! E não o que desejamos. Ela emociona com seu drama. O livro mostra a cura de cicatrizes, das mais profundas, como o perdão.

Leia-o se puder, e tente analisar o livro sob apenas uma frase: "Nem sempre o que queremos é o que realmente precisamos", evite julgar a personagem e seus atos, coloque-se no lugar dela e sinta suas emoções, suas frustações, sinta seus medos e angustias, e depois no final do livro tenha o prazer de sentir que aquela personagem faz parte da sua vida, porque foi em lágrimas que terminei suas últimas páginas, com emoção e alegria que festejei junto a incrível criação de Deus, o Ser Humano.

Estou, ainda, muito feliz pela leitura deste livro e espero que ainda encontre alguém que tenha sentido algo parecido que eu, porque acho que não estou maluca em chorar numa leitura, apesar de tê-lo lido enquanto passava por um momento sensível de ser mulher, TPM. (Risos)

Leia,
Ler é prazeroso, gratificante, enriquecedor, e abrange o nosso universo.
Tente pelos livros mais fininhos e procure sempre o que vai te prender a atenção, porque o universo do livro é extenso e pode também ser surpreendente; Aposte na leitura sempre!

Boa noite,
Beijos.
Bárbara Castro.

PS. Obrigada a meu amigo Marcel, pelo 'Presentes da Vida' . Eu amei..

4 comentários:

  1. Barbara um lindo post ...Ler realmente enobrece a Alma ..alem de ensinar o bom português ...quebra os limites geográficos da mente ...um grande 2013 ...repleto de coisas lindas um beijo Pedro pugliese

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro, Obrigada pelo seu carinho de estar sempre lendo minhas postagens. :)
      Estou pensando em criar um projeto leitura para 2013, que eu possa envolver aos meus amigos primeiramente e quem sabe chegar a pessoas desconhecida mundo a fora, o importante é saber saborear uma boa leitura...
      Feliz ANO NOVO para você!
      Beijooooos,
      Baby.

      Excluir
  2. Parabéns por sua leveza na alma, e pelo seu cantinho...lindo Blog!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 'Simples Assim', obrigada por me enxergar com esta leveza, e por sua visita que tem valor significativo para mim.
      Beijoos,
      Baby.

      Excluir

Faça valer a pena!