Eu e o mundo, nós.

Amor! Chovendo em chamas de um desejo absurdo! Atropelando meu olhar, meu querer...
Quando em ti minha febre passar, quando contigo meu desejo aumentar, serei eu, somente eu!
Não quero gritar, mas quero que sintas que minha voz será a única sensação que teras.

Meu amor, não sou eu quem escreve o futuro, mas somos nós quem vivemos o presente.
Quero sentir o vento no rosto, molhado de suor. Sentir o peso nas pernas, nos ombros, no olhar.
E quando disserem que não será mais meu, quero sentir lágrimas molhares meu rosto, o piedoso sofrer, o doloroso viver, viver sem você é como perder parte de mim.
Minha respiração parece parar, minha garganta fechar, teus olhos jamais deixarão minha mente.
Doloroso sofrer, só penso em você! Como será meu anjo?

Passos pesados, meus braços marcados, por ti, que não mais o tenho em mim.
Minhas lágrimas nunca o trará de volta, mas jamais cessarão. Jamais!
Como entregar você? Como ousei perder minha jóia, meu pequeno príncipe?
Agora, não posso mais! Não posso mais viver a sofrer, e sem você, sem meu maior amor, como viverei?
Como enfrentar tamanha dor?
É doloroso demais perder você!
Eu sofro demais, não aguento pensar que um dia teu corpo ainda estava em meus braços e hoje não o tenho mais.

Meu bem, é terrível pensar que você se foi. Terrível!

Boa noite meus queridos,
AMANHÃ tenho minha primeira peça, acho que ainda estou muito 'verde', mas não será impossível amadurecer! Andrômaca tem que dar seu ar da graça! E com ela toda a emoção de uma mãe ao ter que entregar seu filho a morte. É doloroso, eu sei, mas preciso, tenho e vou!!!
Beijos enormes, vou dormir... DIA LONGO!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!