Procura-se!

Procura-se um sonho.
Ele é grande e iluminado, tem aparência de difícil, mas é muito delicado.
Ele voa alto...
Ele é belo, parece um futuro incerto, mas tem tudo para ser um presente concreto.
O sonho não pode andar sozinho, é carente de carinho.
Não pode voar por aí, sem rumo... Onde posso encontrar?
O sonho se perdeu algum tempo, mas nunca deixou de existir. Voa sem destino por aí.
Quem puder ajudar, e vê-lo passar, avisa-me.
Tenho planos para com ele, planos destinados ao acerto.
Meu sonho, por onde tu andas? Que queres por aí, sem mim? Eu contigo sou mais forte e mais guerreira.
Venha sonho, nem São Longuinho, com meus três pulinhos ajudou a encontrá-lo.
Mas vou buscá-lo onde quer que tu estejas, para juntos vecermos mais um obstáculo.
Sonhos? Senão em plural. Senão em dúvidas? Medos? Não!
Sonhos de uma vida inteira jamais deixam o medo destruí-lo, derrubar tua vitória e desanimar o guerreiro. Sonhos jamais deixarão entristecer quem está com ele ou quem ousa educá-lo a vencer.
Meus sonhos sumiram, se souberem de algo AVISA-ME.
São raros e preciosos, delicados e talves imaturos. Mas são meus e de mais ninguém. São meus sonhos, meus tesouros, minha vida.
Vou achá-los e guardá-los na memória preciosa da conquista mais saborosa da vida.
Sonhos..
Sonho..
Sonho.
Sonh
Son
So
S

Procura-se um sonho, quem puder ajudar a encontrá-lo, deixe um comentário.
Vou na busca, e não paro sem que eles já tenham voltado.

Boa tarde a todos,
Beijos enormes.
Bárbara Castro.
(Sou a luz e a escuridão, o vazio e o completo. Sou assim, um pouco sem nexo - Bárbara Pontes, 2009)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!