Poema Existe em mim

Existe em mim.
Não ultrapassa minh'alma. Mas existe aqui, dentro de mim.
Um ser poderoso de coragem e fé.
Tomado de simpatia, um ser Mulher.
De amadurecimento natural diário.
De conquistas vitoriosas e gargalhadas gostosas.
Aqui dentro, pulsa um coração generoso, que sente saudades, que é piedoso.
Também, como qualidade, é duro. Não guarda rancor, mas não esquece de 'retribuir o favor'.
Um ser, muitas vezes, pesquisador das qualidades humanas.
Que acredita no bem, que cultiva a educação e jamais gosta de perder a razão.
Existe aqui dentro, tão profundamente...
Alguém,
Alguém que ama,
Alguém que ama cada instante,
Alguém que ama cada instante que vive,
Alguém que ama cada instante que vive feliz, aprendendo, existindo, amadurecendo...
Por que, afinal, todo mundo é aluno dessa escola da vida.

Uma boa tarde à todos,
Beijos Enormes.
Bárbara de Castro.

Procura-se!

Procura-se um sonho.
Ele é grande e iluminado, tem aparência de difícil, mas é muito delicado.
Ele voa alto...
Ele é belo, parece um futuro incerto, mas tem tudo para ser um presente concreto.
O sonho não pode andar sozinho, é carente de carinho.
Não pode voar por aí, sem rumo... Onde posso encontrar?
O sonho se perdeu algum tempo, mas nunca deixou de existir. Voa sem destino por aí.
Quem puder ajudar, e vê-lo passar, avisa-me.
Tenho planos para com ele, planos destinados ao acerto.
Meu sonho, por onde tu andas? Que queres por aí, sem mim? Eu contigo sou mais forte e mais guerreira.
Venha sonho, nem São Longuinho, com meus três pulinhos ajudou a encontrá-lo.
Mas vou buscá-lo onde quer que tu estejas, para juntos vecermos mais um obstáculo.
Sonhos? Senão em plural. Senão em dúvidas? Medos? Não!
Sonhos de uma vida inteira jamais deixam o medo destruí-lo, derrubar tua vitória e desanimar o guerreiro. Sonhos jamais deixarão entristecer quem está com ele ou quem ousa educá-lo a vencer.
Meus sonhos sumiram, se souberem de algo AVISA-ME.
São raros e preciosos, delicados e talves imaturos. Mas são meus e de mais ninguém. São meus sonhos, meus tesouros, minha vida.
Vou achá-los e guardá-los na memória preciosa da conquista mais saborosa da vida.
Sonhos..
Sonho..
Sonho.
Sonh
Son
So
S

Procura-se um sonho, quem puder ajudar a encontrá-lo, deixe um comentário.
Vou na busca, e não paro sem que eles já tenham voltado.

Boa tarde a todos,
Beijos enormes.
Bárbara Castro.
(Sou a luz e a escuridão, o vazio e o completo. Sou assim, um pouco sem nexo - Bárbara Pontes, 2009)

A morte.

Boa noite, é estranho cumprimentar com boa noite, se o céu ainda encontra-se tão iluminado, mas aos poucos me habituo ao horário de verão.
Hoje eu acordei decidida a falar sobre um assunto muito delicado, que compromete nossas decições, comportamento habitual, etc.

A Morte.
Para a maioria das pessoas, falar sobre a morte é constrangedor. Mas tenho tentado encontrar uma maneira de nunca esquecer que este fator existe, e é o ponto essêncial de um fim e de um novo começo; Outro dia estava lendo uma reportagem sobre um homem muito admirável, que ao descobrir uma doença que o levaria a morte, deciciu dar sentido aos dias. É exatamente neste ponto que quero chegar.

Se pensassemos mais sobre a morte, levando em consideração que AGORA poderá ser meu último minuto de vida carnal, talvez seriámos mais sábios para vida, talvez dessemos mais valor a cada segundo de vida. Eu fico pensando que se soubesse que agora é minha última oportunidade, pegaria o telefone de casa e meu celular, e digitaria ao mesmo tempo para duas pessoas especiais, que marcam presença na minha vida, e na minha felicidade. Diria a elas o quanto vou estar feliz na minha nova fase, por tê-las e por saber que meu amor jamais morrerá por elas. Um 'eu te amo' eu sempre fiz questão de demonstrar em palavras e atos, e por esta razão não desencarnaria infeliz.

A morte pode parecer um caminho sombrio, mas pensando na minha própria eu imagino que não fiz tudo que gostaria de fazer, não disse tudo que gostaria de dizer, entretanto fui sincera em cada instante com os meus sentimentos, fui imatura, ciumenta, amiga, conselheira, fui mãe, filha, irmã, prima, fui tia, fui milhões de coisas durante meus 22 anos, cresci o quanto pude a cada dia, não fui esperta o suficiênte, mas fui suficientemente amorosa, talvez pouco, mas o que meu coração pôde suportar. Amar não é para qualquer um, tem que ter bom coração, forte, que bata mais intensamente quando o pensamento se eleva a alguém especial. Amar é gostoso, quando se é verdadeiro. Pena que se meu último minuto de vida fosse agora, eu só me entristecia porque não pude realizar um sonho: escrever um livro, que não necessariamente fizesse sucesso pelo Brasil, mas que pudesse ser lido pelo meus grandes amores de uma vida conturbada para este corpinho pequeno, de uma vida sábia, para a cabeça de uma criança e de uma vida feliz, para alguém que descobriu os melhores motivos para sorrir, e os encontrou dentro de pessoas maravilhosas.

Porque não tornar a morte algo de bom? Não quero que morra nenhum dos meus amigos, mas quero viver todos os segundo de um dia pensando que talvez ela venha a me fazer companhia, e assim eu possa aproveitar mais o tempo, cultivar mais o amor, plantar amor no coração das pessoas, guardar na memória de todos os meus melhores sorrisos. Vamos viver, que morrer não é deixar de existir, é apenas uma viagem rápida para um mundo mais sábio e feliz, mas que não teremos tanto tempo para amar regressando um instante.

Boa noite meus amigos,
NÃO TENHAM MEDO DE MORRER, E SIM DE DEIXAR DE VIVER!

Bárbara Castro.
Fiquem com Deus.

Insônia! :(

As horas passam... Nada parece estar no lugar, sensação de vazio, estômago? Não sei, mas onde está o sono penetrante que abusava de mim horas atrás? Onde ele foi parar? Jesus! Que ruim ficar assim sem ter como dormir. Ruim rolar na cama sem ter o que fazer! Resolvi, então, escrever. Tentar, já que meus olhos sentem-se cansados. Quando resolvo dormir mais cedo, quando resolvo acordar mais relaxada, o sono me abandona quando ainda não são três da manhã. Pensei em estudar, mas o que seria agradável se tornaria uma tortura ler com a vista toda turva. Ninguém para conversar, ou mesmo trocar uma palavra. Amanhã, ou melhor, hoje, daqui a pouquinho, estarei aqui, sonolenta, talvez com um humor nada legal, e o corpo pesado e sombrio.

Insônia, como qualquer outra coisa que pode nos acometer, tem lá seus motivos. Mas tentar imaginar quais são é perder mais o sono. Eu até consegui sonhar, em uma horinha de sono, sonho muito louco, com garrafas pequenas que pareciam meus próprios sentimentos. E eram delicados demais para serem manuseados por qualquer mão. E em quem confiar? Naqueles que já confio? Ou encontrar outros? Não sei, mas a sensanção louca da última postagem veio diferente neste sonho, e eu acabei ficando totalmente pertubada com meus próprios pensamento. Já não sei quem sou, quem fui ou quem serei, neste momento a insônia derrotou qualquer sorriso, me transformou em um vampiro, e amanhã passo o dia inteiro tentando dormir a noite que estive aqui.

Desculpa pelas desconcertantes palavras de hoje, vontade de escrever, mas falta de idéia, o sono até está maduro, mas não me adormece por completo e só me resta cochilar pouco a pouco para ver o dia nascer, com um lindo sol, belas nuvens e um calor inteiramente quente.
Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Vidas passadas

O choro doloroso de um bebê, a vontade de carregá-lo nos braços. A sensação de ver seus olhinhos úmidos em lágrimas, seu rostinho rosado, lábios molhados, cabelinho despenteado. Se posso ver, sentir o aroma delicado, porque não posso tocá-lo?
Vontade não me falta, de pegar em meus braços a doçura sensível do seu corpinho leve. Poder protegê-lo, como se nada pudesse fazê-lo chorar novamente, mas a vida não é mesma, a vontade que sinto não me permite regressar a um passado.
Não sei o que se passou numa outra vida, mas sei que nesta, tudo será solucionado. Meu caminho foi cruzado pelos teus passos, jovem em alegria, tua amizade foi alcançada, teu carisma encantado foi descoberto e guardado, no meu pequeno coração, gigante de amor, forte na fé e vivo numa eterna busca de felicidade.
Hoje mais forte, mais madura, mais eficiênte em atitudes emocinais, sinto vontade de regressar, só para teu rostinho angelical acariciar, mas não me resta escolhas, e só me sobra uma única oportunidade, a de viver constantemente sentido por ti o amor mais incondicional que poderá transpassar qualquer olhar, palavra, carinho físico,... Transpassar qualquer sensação emotivamente boa que surge quando penso em teus olhos espertos, teu sorriso apaixonante e teus cabelos. Como será que eram naquela época? Partidos de lado? Ondulados? Não me importo em detalhes físicos, quando na verdade é a tua alma ilminada que me traz alegria constante de viver a cada dia.

Queridos, hoje eu resolvi expressar minhas palavras em algo, verídico em partes e não verídico (pelo menos que eu saiba) e outras. Talvez eu mesma esteja apenas tentando relembrar algo que já passou, ou sentindo algo que é novo, mas que se engana com um mero DE JAVU. Para falar a verdade o que se passa momento é tão especial que a sensação que eu tenho são os olhos desenhados a lápis saiam do papel e me enfeitice as palavras. Mas de fato, o amor é o mais real de toda esta postagem.

Beijos enormes, fiquem com Deus.
Bárbara Castro.

DIA DAS CRIANÇAS - 12 de outubro

Lembro quando acordava para assistir Xuxa Park, quando passava dias inteiros, durantes férias escolares, brincando de Barbie, eu, Vanessa, Marina, Joyce, Luana.
As brincadeiras e inocências eram muito mais comuns e divertidas. Existia algo especial que para uma criança daquela época TUDO VIRAVA brinquedo. Também lembro, vagamente, dos 'neguinhos' do meu primo Robério, dos ábuns de fotografias que eu sempre gostei admirar, em especial um de capa rosa da minha avó Maria Do Carmo.

Eu ganhava muitos brinquedos, já tive um que era de mímica, eu o adorava, absolutamente divertido. Outros de memória, dados, mas curti muito mais jogando TRUCO. Com as mesmas meninas citadas acima, eramos sempre unidas, e nos divertiamos curtindo, prazerosamente, cada minuto.
Listaria aqui todas as brincadeira das quais participava, eram incrivéis. Hoje em dia, dificilmente, se ver as mesmas brincadeiras, ao não ser o video game que os mantem concentrados na TV sem nenhuma atividade física. E os tornando futuros adultos de saúde frágil. Eu brinquei muito de Video Game, mas somente em alguns finais de semana, porque curtia muito mais a companhia das minha amigas de infância, com:
  • Polícia ou ladrão
  • Elefante Colorido
  • Pique-esconde
  • Queimada
  • Pesca-pesca
  • Truco
  • BET (Jogo que se assemelha vagamente com beisebol)
  • Balão D'água
  • Estátua
  • Andar de Patins
  • Barbie
  • Escolinha
  • Adedônha
  • etc;
Acho que essas foram as principais, não recordo outras nesse momento. Incrível que coração maravilhoso todas nós tinhámos, quando nos magoavamos com alguém e essa mágoa não ultrapassava cinco minutos. Ser criança naquela época era riqueza dos detalhes. Era suor, gargalhadas, lágrimas, mijos, era diverção garantida.

Amanhã, nos dia das crianças eu quero desejar a cada uma dessa nova geração uma recuperação do que era tão puro quanto um sorriso.
Feliz dia das Criança!

Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Emoção a flor da pele!

Sempre quis ter um equilíbrio emocional, entretanto as emoções me fazem de gato e sapato!
(risos)
A emoção transloucada que me  abate de vez em quando. Ela chega feito um furacão, arrasa tudo pelo meu caminho e quando abro os olhos ela já desmoronou a minha alma, e derrotou meus olhos em lágrimas. Quando penso que posso levantar, ela me joga um balde de água fria, me faz lamentar. Não sei se acontece igual a todo mundo, mas a Emoção é a lição mais difícil, sempre fico de recuperação!
Talvez um singelo pensar me desbloqueie minha visão, acalme meu coração e corta meu lamentar. Mas onde encontrar este equilíbrio? Onde procurar?

Vou explicar, para ver que há alguma semelhança!
Ela começa de repente, chega de mansinho. Vem com pensamentos de baixa estima, arraza qualquer resolução. Transforma algo pequeno em um 'problemão'. Eu começo correr atrás da questão, mas parece que tudo fica fora das minhas mãos. Se necessito de um telefonema, vai para a caixa postal. Mas a vida conspira de acordo com nossos pensamentos e minhas emoções me derrotam quando eu sou eu mesma, a gorata/mulher que ama e ousa amar ainda mais e a cada dia, pessoas, momentos e coisas.

Emoções a parte, desejo uma boa noite a todos,
que o final de semana seja incrível!
Beijos enormes,
Bárbara Castro.

PS. Vendo o jogo do Brasil e comendo uma pipoca!