Saudade é..

Quando a saudade aperta nem os fones de ouvido, DVD's, youtube, nada dar mais prazer do que está frente a frente com ela. Infelizmente, isto não me vêm possível no momento, a minha falta de trabalho me tira a possibilidade de estar vendo aquilo que tanto me dar praser. Ai que merda!!! Quero muito!

A sensação que tenho é de que me falta algo, algo que tras mais vida, mais enérgia, algo que não importo de fazer sozinha, e olha que não gosto de sair só! Mas a sensação que tenho agora é quase de desilusão, a saudade já não tem como apertar mais.

O mistério disto tudo é como um furacão em erupção.
É como ela, com aquele violão.
Aquela voz que ouço agora, aquela voz vibra no meu coração.
Ai que pecado perder a chance de estar ali, onde a vi pela primeira vez...
Mas a arte desta vez me fica apenas na saudade...Mais um ano de vida, não é? Mais uma comemoração no dia 09/09, data excepcionalmente inesquecível. E quem me faz sentir assim? Ela, não existe algo mais perfeito que complete minha alegria, que dobra meu sorriso e faz eu sentir a música como se ela correce dentre minhas véias.
Absolutamente ANA CAROLINA! A melhor cantora de todas! rs Eu quero, eu quero, eu quero!!! rs
Todo mundo tem algo que o faz sentir a melhor sensação de todas! Pelo menos momentaneamente...

Boa noite pessoal, vou fechar aqui com o mesmo aperto de saudade, mas a felicidade não me foge!
Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Deus existe dentro de mim, não numa religião dentro de templos feitos de pedra!

Boa noite,
Eu tenho este blog desde 2008, recebi alguns comentários de pessoas que até então eram desconhecidas. Quem já ousou lê-lo mais profundamente a cada mês ou ano uma postagem diferente sabe o quanto eu gosto de falar sobre o AMOR...risos. De certa forma lendo meu blog é possível conhecer-me um pouco mais...
Recebi um comentário anônimo numa postagem sobre a "IEVE", feita em 2010. E como eu gosto sempre de responder aos comentários resolvi responder este de maneira sincera, o mais possível. E cheguei as esta palavras:

Este  último comentário na postagem "IEVE" SÓ ME FAZ BEM A VOCÊS TAMBÉM, me fez pensar no quanto somos imaturos, no quanto vivemos sob regras ou ditos alheios, no quanto não nos mostramos sábios para interpretarmos as situações. Costumo dizer que o preconceito existe dentro de cada um de nós, e a maldade também.
Se eu conheço Deus como você, eu jamais saberia responder...Porque acredito que apesar de Deus ser único em qualquer religião, ele sofre diversas interpretações. Eu mesma comento com minha mãe que Deus é meu melhor amigo, porque todas as noites, antes de dormir, nós conversamos sobre a vida, e eu sei o quanto ele me deseja o bem, assim como o deseja a todo ser Humano... Deus existe dentro de cada um de nós, ele nunca nos castiga, nunca deixa de nos amar, e acredito até que ele é contra a religião que existe hoje no mundo, essa religião medíocre que as pessoas seguem e ao mesmo tempo surtam sob preconceito às alheias.
Sábio mesmo, era o meu grande ÍDOLO JOÃO PAULO II que sempre apoiou a união das pessoas, dentro e fora de templos feitos de pedras que simbolizam alguma 'religião'. Sendo que o mais importante não é o lugar que você frequenta e sim a fé que você tem, a bondade que você carrega, o amor ao próximo que você não nega.
Estou deixando esta(e) postagem (comentário) aqui para responder ao comentário anônimo que dizia estar preocupada se eu conheço Deus.
Se me restarem alguns minutos eu poderia dizer que nada me faz tão bem quanto fechar os olhos e ver o tamanho incomensurável da fé que possuo.
Fico feliz em saber que Deus está presente em mim quando frequento uma igreja evangélica à convite de alguém, uma igreja católica, quando frequento um centro Budista, um centro Afro de Umbanda, um centro Espiríta seguindo Allan Kardec, um Centro Espiritualista Exotérico Sara Kali, fico feliz em saber que não importa onde eu vá, meu pensamento jamais cultiva a maldade, e se perceber que a grande maioria de um destes centros religiosos cultiva a maldade, não haveria nenhuma possíbilidade de eu continuar a frequentar. E também quero deixar claro que não interessa se eu frequento um, dois, três religiões, EU NÃO ESTOU À PROCURA DE DEUS, POIS TENHO ELE COMIGO POR ONDE QUER QUE EU VÁ, mesmo sabendo que ultimamente não frequento outro local senão o CENTRO ESPIRITUALISTA EXOTÉRICO SARA KALI.

Este lugar por onde tenho andado me faz sentir a pureza dos meus sentimentos, as pessoas que por lá passam são felizes, sorridentes, vibram a sensação boa de dividir as alegrias. Lá eu encontro a paz, a honestidade, o equilíbrio, o prazer de passar horas a fio de um dia inteiro, encontro a vivacidade madura da bondade, onde meus pensamentos se elevam ao bem, a troca de prazer, o conforto do meu próximo...Nós somos uma família que se diverte e ao mesmo tempo aprende. Aquele lugar, do qual cheguei agora à pouco, longe da minha casa, me trás a fé em clímax. E para mim não há nada mais prazeroso do que unir a fé em Deus+o amor que tenho nEle+a alefria de mais um dia com amadurecimento diário.

Beijos enormes, fica com Deus.
Bárbara Pontes.

PS. Tentei ser a mais honesta possível, e dedico as minhas últimas palavras nesta postagem a preocupação do meu 'leitor' anônimo e a minha família.

O tempo jamais esquece um grande amor.

Ontem durante uma conversa ao celular eu lembrei de uma histórinha que há muito tempo não recordava, ela fala sobre o amor. Engraçado por que eu a contei pelo telefone e ao mesmo tempo estava finalizando o jantar. A pessoa que ouviu atenciosa disse-me que nesta mesma semana ouvira a mesma história contada por outra pessoa. Coinscidencia ou não, eu resolvi postar aqui, é uma das minhas histórias preferidas. Espero que Gostem.

Era uma vez uma ilha, onde moravam os seguintes sentimentos: a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros.
Um dia avisaram para os moradores desta ilha que ela ia ser inundada. Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem; ele então falou:
_ Fujam todos, a ilha vai ser inundada.
Todos correram e pegaram seu barquinho, para irem a um morro bem alto. Só o amor não se apressou, pois queria ficar um pouco mais na ilha. Quando já estava se afogando, correu para pedir ajuda.
Estava passando a riqueza e ele disse:
- Riqueza, leve-me com você.
Ela respondeu:
- Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber.
Passou então a vaidade e ele pediu:
- Oh! Vaidade, leve-me com você.
- Não posso você vai sujar o meu barco.
Logo atrás vinha a tristeza.
- Tristeza, posso ir com você?
— Ah! Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha.
Passou a alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. Já desesperado, achando que ia ficar só, o amor começou a chorar.
Então passou um barquinho, onde estava um velhinho.
- Sobe, amor que eu te levo.
O amor ficou tão radiante de felicidade que esqueceu de perguntar o nome do velhinho.
Chegando no morro alto onde estavam os sentimentos, ele perguntou à sabedoria:
- Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui?
Ela respondeu:
- O tempo.
- O tempo? Mas, por que só o tempo me trouxe aqui?
- Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor.
- Autor Desconhecido -

Beijos enormes,
que o tempo não nos deixe esquecer o amor,
e lembre-se amar independe de qual quaisquer relações interpessoais.
Fiquem com Deus.
Bárbara Pontes

O amanhã a Deus Pertence, e a nós cabe aproveitá-lo.

Hoje aconteceu algo que me fez lembrar a situação de Aline, personagem do livro “O amanhã a Deus Pertence”. Assim como na história, ocorreu uma situação em que de alguma maneira eu recebi uma resposta como sinal. Para alguns isso pode parecer impossível, mas a minha fé faz com que eu acredite nisto com tamanha veemência.
Na semana passada eu fui a uma entrevista de trabalho, quem ler esta página ou tem algum conhecimento da minha pessoa, sabe que estou desempregada há um tempo, que sou formada em um curso Técnico de Radiologia. Enfim, fiz a entrevista, participei da dinâmica, e fui uma das escolhidas para um treinamento dentre duas pessoas concorrendo uma única vaga. Não deixando de citar que, infelizmente, esta vaga não era para minha área pretendida.
Hoje, quando voltava pelo meu segundo dia de treinamento, estava até um pouco mais confiante, porém com uma certa frustração. Mas ao chegar a minha casa eu fiz uma oração, pedindo aquela vaga de emprego através de contrato que eu tanto quero que saia (outro dia conto sobre o que é este contrato de trabalho). Sendo assim, eu também comentei sobre a vaga em aberto que disputo com outra garota, pedi que pudesse ser feita a vontade de Deus. E de fato, após pouco mais de 15 minutos eu recebi o telefonema cancelando minha ida amanhã, ou seja, fui dispensada. Mas eu não me sinto triste, pude aprender bastante informações, me relacionei com outras pessoas, e além do mais eu sinto que isso foi uma resposta aos meus questionamentos há pouco.
Não quero perder o fio da meada, tenho sonhos que havia esquecido há muito, e que ressurgiu ainda ontem quando conversava com minha tia ao telefone. Pretendo cursar minha faculdade, trabalhar preferencialmente onde há prazer e agrado em realizar minhas tarefas, e continuar vivendo a infância dos sentimentos e o amadurecimento das atitudes.

Beijos enormes, Fica com Deus.
Bárbara Pontes

Vinicius de Morais e a(s) Borboleta(s).



AS BORBOLETAS

Brancas
Azuis
Amarelas
E pretas

Brincam
Na luz
As belas
Borboletas

Borboletas brancas
São alegres e francas.
Borboletas azuis
Gostam muito de luz.
As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então…
Oh, que escuridão!

Poema Infantil de Vinicius de Morais.

Essa imagem foi encontrada 'Google Imagem' durante uma pesquisa. Eu não sei o porquê desse encantamento, ela foi uma arte muito bem produzida, nada natural. Mas mesmo artificialmente eu fico encantada ao olhar para a Borboleta e todas as cores... Não tenho as palavras corretas para descrever o que sinto, mas muito me agrada e resolvi postar, muito mais pensando em vê-la na próxima vez que entrar.

Um beijo enorme,
fica com Deus.
Bárbara Pontes