Sem idéias - 1 Ano - Raio Amarelo Dourado

Sabe quando você sente que as palavras tocam a pontas dos seus dedos enquanto você digita, mas o temor de não saber o final desta estória te amedronta?
Sabe quando a vida que segue é aquela que você um dia escolheu e os textos que sobreviveriam a eternidade se calam diante de ti?
Sabe quando você sente o calor dos sentimentos e não sabe dizer nada além de 'eu te amo'?

Pois é, é assim que me sinto toda vez que entro aqui. Sem novidades, como se não houvesse vivido nada durante uma década. Mas com o passar suave das meus pensamentos à procura de boas idéias, olha só o que me vem a cabeça: Meu último domingo!!!
Um assunto já comentado aqui outras vezes, mas nada se compara a emoção que vivi, tão grandiosa neste domingo 26 de junho de 2011.

Mais uma vez estive emocionada com o Raio cigano, que frequento todo mês, de maio à dezembro. Esse me emocionou muito mais que qualquer outro, pois além de tudo era festejado dentro de mim a sensação de 1 ANO participando ativamente daquilo que me faz tão bem. As canções que tocaram pareciam fazer parte de mim, eu as senti como se pudesse estar na minha corrente sanguínea, é louco e fascinante ao mesmo tempo.
O Raio Amarelo Dourado foi o primeiro que frequentei ano passado, havia chegado atrasada e fiquei absurdamente apaixonada por tudo que estava envolvido ali. As meditações que hoje fazem parte de mim, as vidências, o bem estar que provoca a todos que conseguem concentração trazem bons fluidos. Sempre que lembro daquela ligação da minha tia, contando sobre esse lugar, quando lembro disso rio da própria sorte e felicidade. Naquele dia, há mais de um ano, eu nunca imaginava que tudo que ela havia me contando era pouco para tamanha paixão que sinto hoje por este lugar.

Este último Raio foi espetacular, me trouxe renovação, paz, equilíbrio e boa sensação de prazer. Eu saí de lá com a idéia que tudo que eu quero irá acontecer aos poucos, mas está tão próximo de concretizar meus primeiros passos desta pirâmide que é minha vida, que eu mesma jamais acreditei estar tão forte quanto hoje.

Engraçado! Aquele lugar tão distante, mas com um clima tão gostoso, com uma magia estranha, louca, divertida e responsável, há algo mágico ali, algo que ultrapassa meus pensamentos e os mantêm curiosos. Os pássaros que por ali voam ou nascem - havia dois bonitinhos pássarinhos filhotes num ninho improvisado numa planta artificial - ou borboletas que sempre dão o ar da graça, esses animais belos nos dão a sensação de família, de paz, de que tudo o que é dito no início do ritual, é tão real quanto eu ou você! Eu sempre comento sobre os Raios, sempre conversos com os novos visitantes que passando-se de raio em raio tornam-se permanente visitantes. Sempre crescendo essa família.
Gosto de saber sobre cada um, como descobriram aquele lugar? Se gostaram do domingo com aquela família nova? Se pretendem voltar?
Muitos se renovam tanto que mesmo saíndo de casa às 9 da manhã para voltar às 19 horas, é gratificante, e a volta naquele belissímo lugar é certa!

Quem não conhece a magia deste cantinho, desta família pode se progamando, não façam cerimonias, mostre-se aberto a boas enérgias, descubram o caminhos e a sensação agradável que ganharão...Pois os Raios Ciganos são maravilhosos e valem à pena cada segundo presente.

Que todos tenham ótimos finais de semana, amanhã tem festinha aqui em casa.
Que os dias passem rápido, só para chegar o próximo Raio...risos...
Que Deus o abençõe sempre.
Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!