AMOR SEM LIMITE!

Hoje quando acordei,  fiquei por um instante deitada, olhando as cortinas rosas do quarto da minha tia e imaginando o sol belíssimo que estaria lá. E meus pensamentos se elevaram a um assunto que normalmente trato em todas as minhas postagens, AMOR!

Amor verso ódio, em qual torcida você está?
Não estou aqui para jugar ninguém, quero antes de qualquer palavra mencionada, deixar claro que essa postagem é mera consciência pessoal, pois de fato, estou inclusa quando citar pessoas, outros, ou quaisquer que mencione o ser humano em geral.

Existe uma situação que costumo reparar nas pessoas (não esqueçam de mim rs) que ao odiarem alguém, ao se decepcionarem com outros leva isso a risca, comenta, chatea-se com facilidade quando o assunto vem à tona, é comum ver isso acontecer. Nós temos facilidade em não gostar de uma pessoa e gritar ao mundo o quanto não gostamos dela.

Mas será que o amor cresce da mesma maneira?
Não vejo isso acontecer. Porque o amor ele sofre de limitação! Não que as pessoas não amem, elas amam e muito, mas infelizmente muitas limitam esse amor. E como seria limitar o amor, no meu ponto de vista? Limitar o amor é esquecer que o seu primeiro amor em vida foi entre mãe e filho. Foi o amor mais puro que existe, o INCONDICIONAL, que felizmente, também pode ser sentido por outras pessoas que não sejam mãe ou pai. O amor é um sentimento que pode ser sentido em abundância, pois ele faz bem tanto a quem o doa quanto a quem o recebe.
Como próprio ensinamento bíblico já o cita: Ame a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo! Se a bíblia diz que o Ser humano é imagem e semelhança de Deus, eu suponho que amar a Deus é amar todos os seres do mundo.

Mas não quero me aprofundar tanto neste assunto, pois acredito que isto merece uma postagem única!

Queria apenas falar um pouco sobre essa limitação do amor... Ela tem me deixado com as pernas bambas desde do momento que aprendi a amar incondicional ou não. Porque é engraçado, talvez não acredite em mim, mas quando fecho os olhos e imagino o quanto amo alguém, seja minha mãe, meu pai, uma tia a quem conheço pouco mais de cinco anos, meu cachorro...Quando tenho esse momento somente meu, eu me sinto flutuar, me sinto feliz. É a sensação mais deliciosa que já vivi. Eu digo sempre o quanto é prazeroso ser amado, mas amar é muito melhor! Ninguém vive sem amor! Amor e água é o que necessitamos todos os dias!!! rs...

Então quando aprendi sobre o amor, eu aprendi que posso até cometer o erro de limitá-lo, mas jamais deixarei de amar, não interessa se é minha mãe, meu cachorro, minha tia, minha amiga, um namorado, não interessa quem seja, vou continuar amando quem eu já amo, e quem sabe aprender a amar quem ainda não amo.Vou querer gritar esse amor, da mesma maneira fácil que gritamos o ódio, o ressentimento, a decepção. Vou estar a todo custo na torcida do amor...

Obrigada pelo amor de vocês (não são muitos, mas são o suficiente para este momento), não pretendo citar nomes, porque quem me ama sabe...risos...Se houver mais alguém novo??? Só deixar um comentário...kkkkk

Beijos enormes, fiquem com Deus
Bárbara Pontes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!