Grande Clarice Lispector.

Todos que leram um único texto meu, deve ter percebido minha paixão por escrever, ler, poemas, frases,...Sou loucamente apaixonada por esta arte. Adoro entrar na internet e sair pesquisando e descobrindo novos textos, os quais eu nunca havia conhecido. Esse é um, curto, para que ninguém se recuse a ler. Belo, para os apaixonados. Sábio, para os admiradores da arte. E seu, para quem os quer guardar em si. Curta-o.

ISSO É MUITA SABEDORIA
Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição.
Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés.
Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer.
Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer.
Clarice Lispector

Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!