O que foi 2011 para mim? Vocês tornaram meu ano melhor!

Acho eu que, não existe algo mais encantador que o Ser humano, apesar de todas as suas diferenças. Aliás, são as diferenças que nos possibilita uma convivência mais justa, um equilíbrio. O ano acabando e vem surgindo uma retrospectiva rápida na minha cabeça: O QUE FOI 2011 PARA MIM? Não haverá vida sem que exista união, amizade, amor, carinho,.. Ninguém sobrevive a solidão eterna! Então, não posso deixar de citar aqui nomes que marcaram meu ano, e são muitos!

Obrigada a cada um de vocês, não haveria maior felicidade do que ter conhecido, convivido, permitido que entrassem na minha vida, e consequentemente aprender a admirá-los. 
2011 Para eu foi, uma eterna busca pela felicidade, uma descoberta incrível: A felicidade estava dentro de mim, todo o momento. Então a busca cessou, minha felicidade reacendeu, e hoje estou grata por cada um de vocês! Me ensinaram muito...

Aos velhos e renovados amigos, aos novos e admiráveis: (Possivelmente eu venha a esquecer alguém... mas sintam-se listados aqui!)


Ana Moura (Doce, delicada, mas extremamente forte.Mãe da deliciosa Gabi);
Ana Claudia (Minha prima!Mamãe do ano);
Ana Paula (Vc é mesmo a doçura de uma força incrível, prima, saudades!);
Angélica (Minha nova tia,... rs.. adoro minha família nova!);
Antônio Martins (Um homem de boas visões);
Aline Pina (Nosso grupo foi marcante. Vc é doidinha neah? Sempre quis falar isso..xiiii rsrs);
Archimedes Junior (Minha delícia, aprendi a gostar tanto de você!);
Bia Andrade (Você foi essencial na nossa peça, não tenho palavras p/ agradecer!);
Camila Melo (Gui, te amo amiga. Saudades de você);
Carla Pontes (Prima, nossas conversas no mns sempre foram agradabilíssimas.);
Carlos Wilson (Um pai maravilhoso, não poderia ter ganhado melhor! beijos..)
Carlos Wilson Junior (Maninho, amadureça, só assim é possível viver! te adoro.);
Carol Sabra (Prima, quando tiver que está possuída por Coca + Absolut, me chama!);
Cátia Maria (Mulher guerreira. Você que é minha professora!);
Claudio Narciso (Tio Claudio! rs.. Não adianta só quero saber da Gabi mesmo! kkk...);
Do Carmo (Vó, Dudu, meu docinho... que saudades de você!);
Fellipe Santoro (Amore, teus cabelos me fascina! rsrsrs... adoro vc! Bjos.)
Fernando Andrade (Meu amor, você sempre me torna feliz em sua companhia, te adoro!);
Fernando dos Santos (Adorei conhecer você, sabia? Um garoto, um homem.. Gente finíssima!);
Fred (Meu cachorro, safado, sem vergonha... Te amo meu tesouro, te amo meu dog...)
Guilherme (Meu pentelhão, meu irmãozinho safado... rs)
Iraídes (Vó, D. Ira... saudades das nossas longas conversas);
Jacinéia (Tia, minha gostosa! Saudades do seu colinho, nenhum o substitui. Te amo!);
Jana (Tia, presentão, bebêzinha, meu amor,... Obrigada! Te amo! Muitão...);
Jean Nakano (Fazer parte do Teatro foi uma honra. Vc é maluco, mas gosto de vc!);
Joana (Mãe, eu amo vc infinitivamente, a cada instante de minha vida, amo pq vivo, vivo pq amo);
José Pontes (Profº, Você é MIL, ADORO o tio zé! rsrsrs.. bjsbjsbjs);
Juan Pablo (Paizinho, como seria possível eu não amá-lo? Lindo, te amo!);
Juliana Alves (Cachorraaaa... Amiga, eu amo vc, sinto falta da sua CIA , te amooooooo!);
Julio Martins (Cracudo, é sempre bom conversar com um Nerd...kkkkk...);
Lucas Castro (Primo, você sempre tão inteligente, me dá orgulho!!! beijos);
Luciene Cavalcante (Dinda, a mais gostosa do Brasil! rs... Saudades de você! beijos);
Luiz Phelippe (Hulk, verde ou não, você é uma comédia, gosto MTO de bater papo contigo);
Marcel (Aventuras à parte 'rs', nunca esqueça que te gosto, amigo!);
Marcelly Pires (Toda turma tem uma piriguete! No bom sentido tá? rs... Valeu Atena...)
Marcos Paulo (Meu BB, minha delícia, te quero! rs);
Mário Junior (E saber que qdo estudamos juntos, quase n nos falamos... E hoje eu adoro vc!);
Rafael Carvalho (Te conhecer foi esplendido, você é um garoto de ótimo coração);
Roberto Pontes (Primo, danado! Te desejo td de bom, mas me convida para o casamento!);
Robério Pontes (Meu primo. Sinto tanto falta de assistir Dragon Ball Z com vc! rsrs);
Ryan Vieira (Jovem, imaturo, putz: Já não aguentava ouvir aquele coro! kkkkkk);
Sany Fontes (Eu não gosto de vosê! Eu adorooo, GENTE BOA P/ kralhow rs);
Thayane Antunes (Thay, toda delicada! Gostei muito de conhecer vc! Amiga, te adoro!!!);
Tito Pontes (Tio, sempre tão dedicado, me ajudou tanto neste ano, obrigada!)
Vanessa Pontes (Prima, quanto tempo? Nem a net tem nos ajudado a matar a saudade!);
Victor Martins (Oi delícia! Muito bom conhecer vc, te adoro!);
Viviane Pontes (Prima, saudades! Como estás você?);
Viviane Santos (Vivi, vc é tão verdadeira que seria impossível não citar vc aqui!);
Wilson Pontes (Primo, cada dia mais bonito! rs);

OBRIGADA! 2011 SÓ VALEU MESMO A PENA, PORQUE VOCÊS FIZERAM PARTE DA MINHA VIDA DURANTE TODO ESSE ANO! OU PARTE DELE.
Beijos enorme, fiquem com Deus,
Bárbara Castro (A sentimental sem lágrimas, a risonha sem piada, a feliz!).

Eu e o mundo, nós.

Amor! Chovendo em chamas de um desejo absurdo! Atropelando meu olhar, meu querer...
Quando em ti minha febre passar, quando contigo meu desejo aumentar, serei eu, somente eu!
Não quero gritar, mas quero que sintas que minha voz será a única sensação que teras.

Meu amor, não sou eu quem escreve o futuro, mas somos nós quem vivemos o presente.
Quero sentir o vento no rosto, molhado de suor. Sentir o peso nas pernas, nos ombros, no olhar.
E quando disserem que não será mais meu, quero sentir lágrimas molhares meu rosto, o piedoso sofrer, o doloroso viver, viver sem você é como perder parte de mim.
Minha respiração parece parar, minha garganta fechar, teus olhos jamais deixarão minha mente.
Doloroso sofrer, só penso em você! Como será meu anjo?

Passos pesados, meus braços marcados, por ti, que não mais o tenho em mim.
Minhas lágrimas nunca o trará de volta, mas jamais cessarão. Jamais!
Como entregar você? Como ousei perder minha jóia, meu pequeno príncipe?
Agora, não posso mais! Não posso mais viver a sofrer, e sem você, sem meu maior amor, como viverei?
Como enfrentar tamanha dor?
É doloroso demais perder você!
Eu sofro demais, não aguento pensar que um dia teu corpo ainda estava em meus braços e hoje não o tenho mais.

Meu bem, é terrível pensar que você se foi. Terrível!

Boa noite meus queridos,
AMANHÃ tenho minha primeira peça, acho que ainda estou muito 'verde', mas não será impossível amadurecer! Andrômaca tem que dar seu ar da graça! E com ela toda a emoção de uma mãe ao ter que entregar seu filho a morte. É doloroso, eu sei, mas preciso, tenho e vou!!!
Beijos enormes, vou dormir... DIA LONGO!!!

Inferno astral pré aniversário.

Lembro daquela época em que ficava contando os dias, com um calendário rabiscado em mãos, contava os dias para chegar meu aniversário! Era bem emocionante, ficava toda feliz na véspera, tentando imaginar quem ligaria, quem lembraria, quem estaria me fazendo mais feliz... Porque uma coisa eu aprendi desde muito cedo: Um presente jamais será tão grandioso do que ser lembrado! ! !

Hoje, quase na véspera, faltando apenas um dia e meio, eu não acredito que a idade avançou e que estou me transmutando para um novo ano pessoal. Um ano que se parece mais duro, mais complicado. Sempre vejo desta maneira...Um ano, um problema a mais. Não necessariamente um problema significa algo ruim, NÃO! Muitas vezes eles que nos mostram os passos que devemos seguir e na maioria destas vezes nós substimamos o problema.

Minha mãe veio perguntar o que eu gostaria de ganhar. Sinceramente eu não sei. Há dois anos certamente estaria querendo um celular, uma câmera fotográfica, um vídeo game, ou qualquer outro aparelho eletrônico, quem sabe um notbook ou mesmo um net... Não sei!!! Não acho que tenho tudo, mas o que tenho está satisfatório, o que vier será lucro e proveitoso. Enfim, meu aniversário este ano, provavelmente, não será triste, mas também não terá os pulos de alegria que eu tanto dava ao se aproximar da data.

Estou precisando de algo que ninguém será capaz de me dá, na verdade eu já tenho, mas ainda não soube usar. É algo que não vem com Manual Instrução, mas que possue um força gigante sob mim. Quando eu souber usar, volto a festejar com mais pulos e alegrias..

Bárbara de Castro.

Meu sexto sentido (Precisa muito evoluir..)

Acabei de fazer uma pesquisa no Google, onde encontrei a seguinte informação:

"Sabemos que todos nós temos, inerentes ao nosso organismo, os chamados cinco sentidos sensoriais: olfato, tato, paladar, visão e audição. Através deles nós nos comunicamos e participamos, normalmente, de todos os fenômenos e acontecimentos da vida de relação. Cada um deles possui um órgão encarregado de receber a estimulação para excitar a sensação especifica. Assim o olho percebe a visão, o ouvido capta a audição, o nariz sente a olfação, a língua recebe a gustação ou paladar, a pele sente o tato. Embora esses cinco sentidos sejam constituídos por órgãos, que por si só revelam a existência e a sabedoria de um ser superior, que é Deus, eles são limitados e só lhes são perceptíveis os fenômenos que acontecem no mundo físico visível. Para entrar em outra dimensão, no espaço e no tempo, nosso organismo possui um sentido extra: o sexto sentido ou mediunidade. De acordo com André Luiz, ela “desata os laços divinos da Natureza, os quais ligam as existências umas às outras, na seqüência de lutas pelo aprimoramento da alma...”."

Eu costumo sempre dizer que ao conhecer alguém, no primeiro instante eu tento descobrir o que se passa em seu olhar, sei que é meramente impossível desvendar a alma do outro, mas para que a confiança me venha eu necessito encontrar uma porta segura na intensidade desta pessoa. Suas caracteristicas sempre são muitas nos primeiros dias, mas meus olhos jamais se fascinam a ponto de fechar, e os dias que se segue eu continuam a perceber detalhes, mudanças, pequenas que sejam. Não sei até ponto isto é bom ou ruim!!! Até chegar o momento que apaixono-me completamente pelo ser em questão ou ocorra exatamente o contrário, de modo que eu venha a me distanciar aos poucos.

Ás vezes, penso que possuo uma intuição muito boa, pelo que entendo, nunca conheci alguém a ponto de me enganar por completo, aqueles em quem confio, que não são muitos, ainda não me decepcionaram.

É muito ruim você conhecer alguém, saber que aquele alguém pode ser uma ótima pessoa, no entanto, existe alguma coisa nesta pessoa que te impossibilita de acreditar totalmente. Não sei explicar exatamente o que é, mas tem algum segredo oculto que poderia me fazer acreditar ser obscuro. Existe de fato algo, e eu ainda não descobri o que é. Mas costumo dizer que mesmo que meu sexto sentido não seja bem administrado, vou descobri. Vou encontrar a resposta para minha aflição, vou procurar encontrar se desta vez eu errei ou não. Não me importo se errar, quero apenas perder a sensação da dúvida.

Bom dia, hoje eu perdi meu sono, acordei pensando numa pessoa e por acaso meus pensamento se jogaram para esta questão...
BOA TARDE,
Fiquem todos com Deus, que Santa Sara ilumine a todos nós.
Bárbara Castro.

Poema Existe em mim

Existe em mim.
Não ultrapassa minh'alma. Mas existe aqui, dentro de mim.
Um ser poderoso de coragem e fé.
Tomado de simpatia, um ser Mulher.
De amadurecimento natural diário.
De conquistas vitoriosas e gargalhadas gostosas.
Aqui dentro, pulsa um coração generoso, que sente saudades, que é piedoso.
Também, como qualidade, é duro. Não guarda rancor, mas não esquece de 'retribuir o favor'.
Um ser, muitas vezes, pesquisador das qualidades humanas.
Que acredita no bem, que cultiva a educação e jamais gosta de perder a razão.
Existe aqui dentro, tão profundamente...
Alguém,
Alguém que ama,
Alguém que ama cada instante,
Alguém que ama cada instante que vive,
Alguém que ama cada instante que vive feliz, aprendendo, existindo, amadurecendo...
Por que, afinal, todo mundo é aluno dessa escola da vida.

Uma boa tarde à todos,
Beijos Enormes.
Bárbara de Castro.

Procura-se!

Procura-se um sonho.
Ele é grande e iluminado, tem aparência de difícil, mas é muito delicado.
Ele voa alto...
Ele é belo, parece um futuro incerto, mas tem tudo para ser um presente concreto.
O sonho não pode andar sozinho, é carente de carinho.
Não pode voar por aí, sem rumo... Onde posso encontrar?
O sonho se perdeu algum tempo, mas nunca deixou de existir. Voa sem destino por aí.
Quem puder ajudar, e vê-lo passar, avisa-me.
Tenho planos para com ele, planos destinados ao acerto.
Meu sonho, por onde tu andas? Que queres por aí, sem mim? Eu contigo sou mais forte e mais guerreira.
Venha sonho, nem São Longuinho, com meus três pulinhos ajudou a encontrá-lo.
Mas vou buscá-lo onde quer que tu estejas, para juntos vecermos mais um obstáculo.
Sonhos? Senão em plural. Senão em dúvidas? Medos? Não!
Sonhos de uma vida inteira jamais deixam o medo destruí-lo, derrubar tua vitória e desanimar o guerreiro. Sonhos jamais deixarão entristecer quem está com ele ou quem ousa educá-lo a vencer.
Meus sonhos sumiram, se souberem de algo AVISA-ME.
São raros e preciosos, delicados e talves imaturos. Mas são meus e de mais ninguém. São meus sonhos, meus tesouros, minha vida.
Vou achá-los e guardá-los na memória preciosa da conquista mais saborosa da vida.
Sonhos..
Sonho..
Sonho.
Sonh
Son
So
S

Procura-se um sonho, quem puder ajudar a encontrá-lo, deixe um comentário.
Vou na busca, e não paro sem que eles já tenham voltado.

Boa tarde a todos,
Beijos enormes.
Bárbara Castro.
(Sou a luz e a escuridão, o vazio e o completo. Sou assim, um pouco sem nexo - Bárbara Pontes, 2009)

A morte.

Boa noite, é estranho cumprimentar com boa noite, se o céu ainda encontra-se tão iluminado, mas aos poucos me habituo ao horário de verão.
Hoje eu acordei decidida a falar sobre um assunto muito delicado, que compromete nossas decições, comportamento habitual, etc.

A Morte.
Para a maioria das pessoas, falar sobre a morte é constrangedor. Mas tenho tentado encontrar uma maneira de nunca esquecer que este fator existe, e é o ponto essêncial de um fim e de um novo começo; Outro dia estava lendo uma reportagem sobre um homem muito admirável, que ao descobrir uma doença que o levaria a morte, deciciu dar sentido aos dias. É exatamente neste ponto que quero chegar.

Se pensassemos mais sobre a morte, levando em consideração que AGORA poderá ser meu último minuto de vida carnal, talvez seriámos mais sábios para vida, talvez dessemos mais valor a cada segundo de vida. Eu fico pensando que se soubesse que agora é minha última oportunidade, pegaria o telefone de casa e meu celular, e digitaria ao mesmo tempo para duas pessoas especiais, que marcam presença na minha vida, e na minha felicidade. Diria a elas o quanto vou estar feliz na minha nova fase, por tê-las e por saber que meu amor jamais morrerá por elas. Um 'eu te amo' eu sempre fiz questão de demonstrar em palavras e atos, e por esta razão não desencarnaria infeliz.

A morte pode parecer um caminho sombrio, mas pensando na minha própria eu imagino que não fiz tudo que gostaria de fazer, não disse tudo que gostaria de dizer, entretanto fui sincera em cada instante com os meus sentimentos, fui imatura, ciumenta, amiga, conselheira, fui mãe, filha, irmã, prima, fui tia, fui milhões de coisas durante meus 22 anos, cresci o quanto pude a cada dia, não fui esperta o suficiênte, mas fui suficientemente amorosa, talvez pouco, mas o que meu coração pôde suportar. Amar não é para qualquer um, tem que ter bom coração, forte, que bata mais intensamente quando o pensamento se eleva a alguém especial. Amar é gostoso, quando se é verdadeiro. Pena que se meu último minuto de vida fosse agora, eu só me entristecia porque não pude realizar um sonho: escrever um livro, que não necessariamente fizesse sucesso pelo Brasil, mas que pudesse ser lido pelo meus grandes amores de uma vida conturbada para este corpinho pequeno, de uma vida sábia, para a cabeça de uma criança e de uma vida feliz, para alguém que descobriu os melhores motivos para sorrir, e os encontrou dentro de pessoas maravilhosas.

Porque não tornar a morte algo de bom? Não quero que morra nenhum dos meus amigos, mas quero viver todos os segundo de um dia pensando que talvez ela venha a me fazer companhia, e assim eu possa aproveitar mais o tempo, cultivar mais o amor, plantar amor no coração das pessoas, guardar na memória de todos os meus melhores sorrisos. Vamos viver, que morrer não é deixar de existir, é apenas uma viagem rápida para um mundo mais sábio e feliz, mas que não teremos tanto tempo para amar regressando um instante.

Boa noite meus amigos,
NÃO TENHAM MEDO DE MORRER, E SIM DE DEIXAR DE VIVER!

Bárbara Castro.
Fiquem com Deus.

Insônia! :(

As horas passam... Nada parece estar no lugar, sensação de vazio, estômago? Não sei, mas onde está o sono penetrante que abusava de mim horas atrás? Onde ele foi parar? Jesus! Que ruim ficar assim sem ter como dormir. Ruim rolar na cama sem ter o que fazer! Resolvi, então, escrever. Tentar, já que meus olhos sentem-se cansados. Quando resolvo dormir mais cedo, quando resolvo acordar mais relaxada, o sono me abandona quando ainda não são três da manhã. Pensei em estudar, mas o que seria agradável se tornaria uma tortura ler com a vista toda turva. Ninguém para conversar, ou mesmo trocar uma palavra. Amanhã, ou melhor, hoje, daqui a pouquinho, estarei aqui, sonolenta, talvez com um humor nada legal, e o corpo pesado e sombrio.

Insônia, como qualquer outra coisa que pode nos acometer, tem lá seus motivos. Mas tentar imaginar quais são é perder mais o sono. Eu até consegui sonhar, em uma horinha de sono, sonho muito louco, com garrafas pequenas que pareciam meus próprios sentimentos. E eram delicados demais para serem manuseados por qualquer mão. E em quem confiar? Naqueles que já confio? Ou encontrar outros? Não sei, mas a sensanção louca da última postagem veio diferente neste sonho, e eu acabei ficando totalmente pertubada com meus próprios pensamento. Já não sei quem sou, quem fui ou quem serei, neste momento a insônia derrotou qualquer sorriso, me transformou em um vampiro, e amanhã passo o dia inteiro tentando dormir a noite que estive aqui.

Desculpa pelas desconcertantes palavras de hoje, vontade de escrever, mas falta de idéia, o sono até está maduro, mas não me adormece por completo e só me resta cochilar pouco a pouco para ver o dia nascer, com um lindo sol, belas nuvens e um calor inteiramente quente.
Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Vidas passadas

O choro doloroso de um bebê, a vontade de carregá-lo nos braços. A sensação de ver seus olhinhos úmidos em lágrimas, seu rostinho rosado, lábios molhados, cabelinho despenteado. Se posso ver, sentir o aroma delicado, porque não posso tocá-lo?
Vontade não me falta, de pegar em meus braços a doçura sensível do seu corpinho leve. Poder protegê-lo, como se nada pudesse fazê-lo chorar novamente, mas a vida não é mesma, a vontade que sinto não me permite regressar a um passado.
Não sei o que se passou numa outra vida, mas sei que nesta, tudo será solucionado. Meu caminho foi cruzado pelos teus passos, jovem em alegria, tua amizade foi alcançada, teu carisma encantado foi descoberto e guardado, no meu pequeno coração, gigante de amor, forte na fé e vivo numa eterna busca de felicidade.
Hoje mais forte, mais madura, mais eficiênte em atitudes emocinais, sinto vontade de regressar, só para teu rostinho angelical acariciar, mas não me resta escolhas, e só me sobra uma única oportunidade, a de viver constantemente sentido por ti o amor mais incondicional que poderá transpassar qualquer olhar, palavra, carinho físico,... Transpassar qualquer sensação emotivamente boa que surge quando penso em teus olhos espertos, teu sorriso apaixonante e teus cabelos. Como será que eram naquela época? Partidos de lado? Ondulados? Não me importo em detalhes físicos, quando na verdade é a tua alma ilminada que me traz alegria constante de viver a cada dia.

Queridos, hoje eu resolvi expressar minhas palavras em algo, verídico em partes e não verídico (pelo menos que eu saiba) e outras. Talvez eu mesma esteja apenas tentando relembrar algo que já passou, ou sentindo algo que é novo, mas que se engana com um mero DE JAVU. Para falar a verdade o que se passa momento é tão especial que a sensação que eu tenho são os olhos desenhados a lápis saiam do papel e me enfeitice as palavras. Mas de fato, o amor é o mais real de toda esta postagem.

Beijos enormes, fiquem com Deus.
Bárbara Castro.

DIA DAS CRIANÇAS - 12 de outubro

Lembro quando acordava para assistir Xuxa Park, quando passava dias inteiros, durantes férias escolares, brincando de Barbie, eu, Vanessa, Marina, Joyce, Luana.
As brincadeiras e inocências eram muito mais comuns e divertidas. Existia algo especial que para uma criança daquela época TUDO VIRAVA brinquedo. Também lembro, vagamente, dos 'neguinhos' do meu primo Robério, dos ábuns de fotografias que eu sempre gostei admirar, em especial um de capa rosa da minha avó Maria Do Carmo.

Eu ganhava muitos brinquedos, já tive um que era de mímica, eu o adorava, absolutamente divertido. Outros de memória, dados, mas curti muito mais jogando TRUCO. Com as mesmas meninas citadas acima, eramos sempre unidas, e nos divertiamos curtindo, prazerosamente, cada minuto.
Listaria aqui todas as brincadeira das quais participava, eram incrivéis. Hoje em dia, dificilmente, se ver as mesmas brincadeiras, ao não ser o video game que os mantem concentrados na TV sem nenhuma atividade física. E os tornando futuros adultos de saúde frágil. Eu brinquei muito de Video Game, mas somente em alguns finais de semana, porque curtia muito mais a companhia das minha amigas de infância, com:
  • Polícia ou ladrão
  • Elefante Colorido
  • Pique-esconde
  • Queimada
  • Pesca-pesca
  • Truco
  • BET (Jogo que se assemelha vagamente com beisebol)
  • Balão D'água
  • Estátua
  • Andar de Patins
  • Barbie
  • Escolinha
  • Adedônha
  • etc;
Acho que essas foram as principais, não recordo outras nesse momento. Incrível que coração maravilhoso todas nós tinhámos, quando nos magoavamos com alguém e essa mágoa não ultrapassava cinco minutos. Ser criança naquela época era riqueza dos detalhes. Era suor, gargalhadas, lágrimas, mijos, era diverção garantida.

Amanhã, nos dia das crianças eu quero desejar a cada uma dessa nova geração uma recuperação do que era tão puro quanto um sorriso.
Feliz dia das Criança!

Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Emoção a flor da pele!

Sempre quis ter um equilíbrio emocional, entretanto as emoções me fazem de gato e sapato!
(risos)
A emoção transloucada que me  abate de vez em quando. Ela chega feito um furacão, arrasa tudo pelo meu caminho e quando abro os olhos ela já desmoronou a minha alma, e derrotou meus olhos em lágrimas. Quando penso que posso levantar, ela me joga um balde de água fria, me faz lamentar. Não sei se acontece igual a todo mundo, mas a Emoção é a lição mais difícil, sempre fico de recuperação!
Talvez um singelo pensar me desbloqueie minha visão, acalme meu coração e corta meu lamentar. Mas onde encontrar este equilíbrio? Onde procurar?

Vou explicar, para ver que há alguma semelhança!
Ela começa de repente, chega de mansinho. Vem com pensamentos de baixa estima, arraza qualquer resolução. Transforma algo pequeno em um 'problemão'. Eu começo correr atrás da questão, mas parece que tudo fica fora das minhas mãos. Se necessito de um telefonema, vai para a caixa postal. Mas a vida conspira de acordo com nossos pensamentos e minhas emoções me derrotam quando eu sou eu mesma, a gorata/mulher que ama e ousa amar ainda mais e a cada dia, pessoas, momentos e coisas.

Emoções a parte, desejo uma boa noite a todos,
que o final de semana seja incrível!
Beijos enormes,
Bárbara Castro.

PS. Vendo o jogo do Brasil e comendo uma pipoca!

Minha bebêzinha!

"Bebêzinha"
Conheço pessoas com maior facilidade em desenhar, eu não!
Mas o difícil me encanta, e apesar de não ter ficado tão perfeito quanto gostaria é exatamente este desenho que me enche os olhos de emoção por tê-lo hoje emoldurado na parede do meu quarto.
Lembro que antes de terminá-lo, ainda na hora do almoço eu liguei para uma pessoa de tamanha importância em minha vida e a disse assim, com estas palavras: "Agora eu tenho a minha própria bebêzinha!". Lembro que falei isso entre risos, e imaginando que meus dotes de 'mãe'tão precários teriam uma emoção à parte. Este é meu primeiro desenho do qual sinto tanto orgulho, pode parecer bobagens, mas antes que supere algum desafio continuará pensando assim. Antes deste eu jamais concluí outro com o rosto totalmente completo, para meus amigos de escola recordarem, eu rabiscava as orelhas das minhas apostilas com metade de muitos rostos, nunca fazia-o por inteiro. Até o "Eu tranco a porta", desenho meu que recebeu o nome de uma musica da qual gosto muito, é feito pela metade de uma face, sendo que a outra se esconde por traz da porta.

Bom, certamente que o dom de desenhar não foi  direcionado a mim, eu sou apenas alguém em busca de uma alegria pessoal, e algo que me dar muito prazer é sentir o lápis transformando um papel em branco numa imagem absolutamente admirável, não apenas pela beleza em si, mas também pelo encanto daquela transformação.
Este desenho recebeu o nome de "Bebêzinha", uma singela homenagem a alguém que aprendi a amar pelo simples fato de existir em minha vida. E talves pelo simples fato de eu acreditar que um dia numa outra vida eu a chamei, com total convicção, de minha bebêzinha.

Aparti deste momento, deste desenho e de tudo que me envolve, decidi não assinar mais como assinei os outros post's.

Beijos enormes,
Bárbara Castro.

Pensando na bbzinha! rs

Tudo que eu conheço e/ou já vivi, nada é tão mais lindo que o amor que existe entre uma mãe e seu filho, ou melhor, amor de mãe!
Será uma ousadia falar sobre este assunto, já que ainda não sou mãe! Aos vinte e dois anos de idade, eu ainda sigo um caminho muito mais consciente em relação a formar uma família. Mesmo sabendo que nesta idade existe, estatísticamente, milhões de mães, não apenas de um único filho. Mas não pretendo falar sobre isto extamanete.

O infinito amor que existe, o carinho e dedicação, um amor sem medidas. Amor de mãe é o maior amor que existe! E apesar de não ser mãe, eu me sinto feliz em falar sobre isto, já que sinto um amor, senão igual, mas muito semelhante ao amor de mãe.

Sabe o que é sentir o coração explodir de alegria só de ver um sorriso feliz? A sensação de querer ter nos braço embalando, mesmo que aquela pessoa seja adulta e maior que você? Quando penso nesse amor eu sinto como se ele pudesse crescer ainda mais, mas ao mesmo tempo é como se ele fosse gigante e do tamanho do universo! Esse amor me traz um sentimento de prazer, é algo mesmo inesplicável, eu jamais poderia ser capaz de falar exatamente o que é este amor. Mas posso falar exatamente o quanto de bem que ele me traz, o quanto de felcidade ele me beneficia, amor de mãe ou não, jamais saberei, talvez um resquício de uma vida passada, talvez uma lembrança, talvez um engano, mas seria o melhor engano que eu poderia querer!

Ser mãe deve ser muito gratificante, deve ser a melhor sensação que um ser humano pode ter, e sorte de nós mulheres, que podemos gerar carinhosamente um ser que será como a nossa alma, e nós lutaremos pelo melhor e para a felicidade deles!

Eu sei o quanto de amor há em mim, pois os diversos amores que existe são cada um com seus detalhes a mais, mas o doce amor que vibra em mim, esse amor é tão semelhante quanto o amor que as mães sentem que eu mesma não saberia diferenciar!
AMOR INESPLICÁVEL, AMO APENAS POR QUE TU EXISTE! Ai que amor é este que me lança à a alma a melhor sesação de prazer apenas por senti-lo? Que amor é este que necessita de cuidados e atenção, que gera a felicidade da nação se assim preciso for? Amor, amor, amor...não existe nada melhor!!!

TE AMO!!!

Beijos enormes, fica com Deus...
Bárbara Pontes.

Saudade é..

Quando a saudade aperta nem os fones de ouvido, DVD's, youtube, nada dar mais prazer do que está frente a frente com ela. Infelizmente, isto não me vêm possível no momento, a minha falta de trabalho me tira a possibilidade de estar vendo aquilo que tanto me dar praser. Ai que merda!!! Quero muito!

A sensação que tenho é de que me falta algo, algo que tras mais vida, mais enérgia, algo que não importo de fazer sozinha, e olha que não gosto de sair só! Mas a sensação que tenho agora é quase de desilusão, a saudade já não tem como apertar mais.

O mistério disto tudo é como um furacão em erupção.
É como ela, com aquele violão.
Aquela voz que ouço agora, aquela voz vibra no meu coração.
Ai que pecado perder a chance de estar ali, onde a vi pela primeira vez...
Mas a arte desta vez me fica apenas na saudade...Mais um ano de vida, não é? Mais uma comemoração no dia 09/09, data excepcionalmente inesquecível. E quem me faz sentir assim? Ela, não existe algo mais perfeito que complete minha alegria, que dobra meu sorriso e faz eu sentir a música como se ela correce dentre minhas véias.
Absolutamente ANA CAROLINA! A melhor cantora de todas! rs Eu quero, eu quero, eu quero!!! rs
Todo mundo tem algo que o faz sentir a melhor sensação de todas! Pelo menos momentaneamente...

Boa noite pessoal, vou fechar aqui com o mesmo aperto de saudade, mas a felicidade não me foge!
Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Deus existe dentro de mim, não numa religião dentro de templos feitos de pedra!

Boa noite,
Eu tenho este blog desde 2008, recebi alguns comentários de pessoas que até então eram desconhecidas. Quem já ousou lê-lo mais profundamente a cada mês ou ano uma postagem diferente sabe o quanto eu gosto de falar sobre o AMOR...risos. De certa forma lendo meu blog é possível conhecer-me um pouco mais...
Recebi um comentário anônimo numa postagem sobre a "IEVE", feita em 2010. E como eu gosto sempre de responder aos comentários resolvi responder este de maneira sincera, o mais possível. E cheguei as esta palavras:

Este  último comentário na postagem "IEVE" SÓ ME FAZ BEM A VOCÊS TAMBÉM, me fez pensar no quanto somos imaturos, no quanto vivemos sob regras ou ditos alheios, no quanto não nos mostramos sábios para interpretarmos as situações. Costumo dizer que o preconceito existe dentro de cada um de nós, e a maldade também.
Se eu conheço Deus como você, eu jamais saberia responder...Porque acredito que apesar de Deus ser único em qualquer religião, ele sofre diversas interpretações. Eu mesma comento com minha mãe que Deus é meu melhor amigo, porque todas as noites, antes de dormir, nós conversamos sobre a vida, e eu sei o quanto ele me deseja o bem, assim como o deseja a todo ser Humano... Deus existe dentro de cada um de nós, ele nunca nos castiga, nunca deixa de nos amar, e acredito até que ele é contra a religião que existe hoje no mundo, essa religião medíocre que as pessoas seguem e ao mesmo tempo surtam sob preconceito às alheias.
Sábio mesmo, era o meu grande ÍDOLO JOÃO PAULO II que sempre apoiou a união das pessoas, dentro e fora de templos feitos de pedras que simbolizam alguma 'religião'. Sendo que o mais importante não é o lugar que você frequenta e sim a fé que você tem, a bondade que você carrega, o amor ao próximo que você não nega.
Estou deixando esta(e) postagem (comentário) aqui para responder ao comentário anônimo que dizia estar preocupada se eu conheço Deus.
Se me restarem alguns minutos eu poderia dizer que nada me faz tão bem quanto fechar os olhos e ver o tamanho incomensurável da fé que possuo.
Fico feliz em saber que Deus está presente em mim quando frequento uma igreja evangélica à convite de alguém, uma igreja católica, quando frequento um centro Budista, um centro Afro de Umbanda, um centro Espiríta seguindo Allan Kardec, um Centro Espiritualista Exotérico Sara Kali, fico feliz em saber que não importa onde eu vá, meu pensamento jamais cultiva a maldade, e se perceber que a grande maioria de um destes centros religiosos cultiva a maldade, não haveria nenhuma possíbilidade de eu continuar a frequentar. E também quero deixar claro que não interessa se eu frequento um, dois, três religiões, EU NÃO ESTOU À PROCURA DE DEUS, POIS TENHO ELE COMIGO POR ONDE QUER QUE EU VÁ, mesmo sabendo que ultimamente não frequento outro local senão o CENTRO ESPIRITUALISTA EXOTÉRICO SARA KALI.

Este lugar por onde tenho andado me faz sentir a pureza dos meus sentimentos, as pessoas que por lá passam são felizes, sorridentes, vibram a sensação boa de dividir as alegrias. Lá eu encontro a paz, a honestidade, o equilíbrio, o prazer de passar horas a fio de um dia inteiro, encontro a vivacidade madura da bondade, onde meus pensamentos se elevam ao bem, a troca de prazer, o conforto do meu próximo...Nós somos uma família que se diverte e ao mesmo tempo aprende. Aquele lugar, do qual cheguei agora à pouco, longe da minha casa, me trás a fé em clímax. E para mim não há nada mais prazeroso do que unir a fé em Deus+o amor que tenho nEle+a alefria de mais um dia com amadurecimento diário.

Beijos enormes, fica com Deus.
Bárbara Pontes.

PS. Tentei ser a mais honesta possível, e dedico as minhas últimas palavras nesta postagem a preocupação do meu 'leitor' anônimo e a minha família.

O tempo jamais esquece um grande amor.

Ontem durante uma conversa ao celular eu lembrei de uma histórinha que há muito tempo não recordava, ela fala sobre o amor. Engraçado por que eu a contei pelo telefone e ao mesmo tempo estava finalizando o jantar. A pessoa que ouviu atenciosa disse-me que nesta mesma semana ouvira a mesma história contada por outra pessoa. Coinscidencia ou não, eu resolvi postar aqui, é uma das minhas histórias preferidas. Espero que Gostem.

Era uma vez uma ilha, onde moravam os seguintes sentimentos: a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros.
Um dia avisaram para os moradores desta ilha que ela ia ser inundada. Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem; ele então falou:
_ Fujam todos, a ilha vai ser inundada.
Todos correram e pegaram seu barquinho, para irem a um morro bem alto. Só o amor não se apressou, pois queria ficar um pouco mais na ilha. Quando já estava se afogando, correu para pedir ajuda.
Estava passando a riqueza e ele disse:
- Riqueza, leve-me com você.
Ela respondeu:
- Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber.
Passou então a vaidade e ele pediu:
- Oh! Vaidade, leve-me com você.
- Não posso você vai sujar o meu barco.
Logo atrás vinha a tristeza.
- Tristeza, posso ir com você?
— Ah! Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha.
Passou a alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. Já desesperado, achando que ia ficar só, o amor começou a chorar.
Então passou um barquinho, onde estava um velhinho.
- Sobe, amor que eu te levo.
O amor ficou tão radiante de felicidade que esqueceu de perguntar o nome do velhinho.
Chegando no morro alto onde estavam os sentimentos, ele perguntou à sabedoria:
- Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui?
Ela respondeu:
- O tempo.
- O tempo? Mas, por que só o tempo me trouxe aqui?
- Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor.
- Autor Desconhecido -

Beijos enormes,
que o tempo não nos deixe esquecer o amor,
e lembre-se amar independe de qual quaisquer relações interpessoais.
Fiquem com Deus.
Bárbara Pontes

O amanhã a Deus Pertence, e a nós cabe aproveitá-lo.

Hoje aconteceu algo que me fez lembrar a situação de Aline, personagem do livro “O amanhã a Deus Pertence”. Assim como na história, ocorreu uma situação em que de alguma maneira eu recebi uma resposta como sinal. Para alguns isso pode parecer impossível, mas a minha fé faz com que eu acredite nisto com tamanha veemência.
Na semana passada eu fui a uma entrevista de trabalho, quem ler esta página ou tem algum conhecimento da minha pessoa, sabe que estou desempregada há um tempo, que sou formada em um curso Técnico de Radiologia. Enfim, fiz a entrevista, participei da dinâmica, e fui uma das escolhidas para um treinamento dentre duas pessoas concorrendo uma única vaga. Não deixando de citar que, infelizmente, esta vaga não era para minha área pretendida.
Hoje, quando voltava pelo meu segundo dia de treinamento, estava até um pouco mais confiante, porém com uma certa frustração. Mas ao chegar a minha casa eu fiz uma oração, pedindo aquela vaga de emprego através de contrato que eu tanto quero que saia (outro dia conto sobre o que é este contrato de trabalho). Sendo assim, eu também comentei sobre a vaga em aberto que disputo com outra garota, pedi que pudesse ser feita a vontade de Deus. E de fato, após pouco mais de 15 minutos eu recebi o telefonema cancelando minha ida amanhã, ou seja, fui dispensada. Mas eu não me sinto triste, pude aprender bastante informações, me relacionei com outras pessoas, e além do mais eu sinto que isso foi uma resposta aos meus questionamentos há pouco.
Não quero perder o fio da meada, tenho sonhos que havia esquecido há muito, e que ressurgiu ainda ontem quando conversava com minha tia ao telefone. Pretendo cursar minha faculdade, trabalhar preferencialmente onde há prazer e agrado em realizar minhas tarefas, e continuar vivendo a infância dos sentimentos e o amadurecimento das atitudes.

Beijos enormes, Fica com Deus.
Bárbara Pontes

Vinicius de Morais e a(s) Borboleta(s).



AS BORBOLETAS

Brancas
Azuis
Amarelas
E pretas

Brincam
Na luz
As belas
Borboletas

Borboletas brancas
São alegres e francas.
Borboletas azuis
Gostam muito de luz.
As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então…
Oh, que escuridão!

Poema Infantil de Vinicius de Morais.

Essa imagem foi encontrada 'Google Imagem' durante uma pesquisa. Eu não sei o porquê desse encantamento, ela foi uma arte muito bem produzida, nada natural. Mas mesmo artificialmente eu fico encantada ao olhar para a Borboleta e todas as cores... Não tenho as palavras corretas para descrever o que sinto, mas muito me agrada e resolvi postar, muito mais pensando em vê-la na próxima vez que entrar.

Um beijo enorme,
fica com Deus.
Bárbara Pontes

AMOR SEM LIMITE!

Hoje quando acordei,  fiquei por um instante deitada, olhando as cortinas rosas do quarto da minha tia e imaginando o sol belíssimo que estaria lá. E meus pensamentos se elevaram a um assunto que normalmente trato em todas as minhas postagens, AMOR!

Amor verso ódio, em qual torcida você está?
Não estou aqui para jugar ninguém, quero antes de qualquer palavra mencionada, deixar claro que essa postagem é mera consciência pessoal, pois de fato, estou inclusa quando citar pessoas, outros, ou quaisquer que mencione o ser humano em geral.

Existe uma situação que costumo reparar nas pessoas (não esqueçam de mim rs) que ao odiarem alguém, ao se decepcionarem com outros leva isso a risca, comenta, chatea-se com facilidade quando o assunto vem à tona, é comum ver isso acontecer. Nós temos facilidade em não gostar de uma pessoa e gritar ao mundo o quanto não gostamos dela.

Mas será que o amor cresce da mesma maneira?
Não vejo isso acontecer. Porque o amor ele sofre de limitação! Não que as pessoas não amem, elas amam e muito, mas infelizmente muitas limitam esse amor. E como seria limitar o amor, no meu ponto de vista? Limitar o amor é esquecer que o seu primeiro amor em vida foi entre mãe e filho. Foi o amor mais puro que existe, o INCONDICIONAL, que felizmente, também pode ser sentido por outras pessoas que não sejam mãe ou pai. O amor é um sentimento que pode ser sentido em abundância, pois ele faz bem tanto a quem o doa quanto a quem o recebe.
Como próprio ensinamento bíblico já o cita: Ame a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo! Se a bíblia diz que o Ser humano é imagem e semelhança de Deus, eu suponho que amar a Deus é amar todos os seres do mundo.

Mas não quero me aprofundar tanto neste assunto, pois acredito que isto merece uma postagem única!

Queria apenas falar um pouco sobre essa limitação do amor... Ela tem me deixado com as pernas bambas desde do momento que aprendi a amar incondicional ou não. Porque é engraçado, talvez não acredite em mim, mas quando fecho os olhos e imagino o quanto amo alguém, seja minha mãe, meu pai, uma tia a quem conheço pouco mais de cinco anos, meu cachorro...Quando tenho esse momento somente meu, eu me sinto flutuar, me sinto feliz. É a sensação mais deliciosa que já vivi. Eu digo sempre o quanto é prazeroso ser amado, mas amar é muito melhor! Ninguém vive sem amor! Amor e água é o que necessitamos todos os dias!!! rs...

Então quando aprendi sobre o amor, eu aprendi que posso até cometer o erro de limitá-lo, mas jamais deixarei de amar, não interessa se é minha mãe, meu cachorro, minha tia, minha amiga, um namorado, não interessa quem seja, vou continuar amando quem eu já amo, e quem sabe aprender a amar quem ainda não amo.Vou querer gritar esse amor, da mesma maneira fácil que gritamos o ódio, o ressentimento, a decepção. Vou estar a todo custo na torcida do amor...

Obrigada pelo amor de vocês (não são muitos, mas são o suficiente para este momento), não pretendo citar nomes, porque quem me ama sabe...risos...Se houver mais alguém novo??? Só deixar um comentário...kkkkk

Beijos enormes, fiquem com Deus
Bárbara Pontes.

Feliz dia do AMIGO! LOUCOS E SANTOS...

Amigos, loucos e santos.

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila;
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante;
A mim não interessa os bons de espiríto, nem os maus de hábito;
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo, deles não quero resposta, quero meu avesso;
Que me tragam dúvidas e angústia, e que aguentem o que há de pior em mim;
Para isso só sendo louco;
Quero os santos, para que não duvide das diferenças e peçam perdão pelas injustiças;
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria;
Amigo que não rir junto não sabe sofrer junto;
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis nem choros piedosos;
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça;
Não quero amigos adultos e chatos. Quero-os metade infância e a outra metade velhice. Crianças, para que não esqueça o valor do vento no rosto. E velhos, para que nunca tenham pressa;
Tenho amigos para saber quem eu sou! Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos. Nunca me esquecerei que 'normalidade' é uma ilusão imbecíl e estéril;

Oscar Wilde.


Todas as pessoas do mundo têm direito a um amigo verdadeiro. Todas devem viver o encantamento de uma amizade, sentir a alegria de descobrir a confiança numa pessoa que conheceu a pouco tempo, que não se parece em nada com você, que deseja sua felicidade, seu sucesso. Amizade é algo tão valioso que aprendi a guardar à infinitas chaves, não apenas à sete!

Minhas amigas, e todas as outras que quase consegui carregar para uma vida inteira, dedico este dia a cada uma delas.Permanentes ou não, mas duradouras na mémoria mais gostosa da minha vida!!!

O meu muito obrigada, por cada detalhe que fizeram a cruzarem o mesmo caminho por onde passei! Obrigada em especial a Camila, Juliana e Janaina. Minhas melhores e amadas amigas, confidências de uma vida...

Beijos enormes, fiquem com Deus. Que a luz os envolva com infinita bondade e paz.Que neste dia vocês decubram o valor de uma palavra e a multiplicação de três palavrinha tão simples com valor incontestável. Um EU TE AMO vale a elas, minha amigas, incluído a minha mãe que sempre foi ótima amiga.
Bárbara Pontes.

Poema aos amigos

Não posso dar-te soluções para todos os problemas da vida,
Nem tenho resposta para as tuas dúvidas ou temores,
Mas posso ouvir-te e compartilhar contigo.
Não posso mudar o teu passado nem o teu futuro.
Mas quando necessitares de mim estarei junto a ti.
Não posso evitar que tropeces,
Somente posso oferecer-te a minha mão para que te sustentes e não caias.
As tuas alegrias, os teus triunfos e os teus êxitos não são os meus,
Mas desfruto sinceramente quando te vejo feliz.
Não julgo as decisões que tomas na vida,
Limito-me a apoiar-te, a estimular-te e a ajudar-te sem que me peças.
Não posso evitar o teu sofrimento quando alguma mágoa te parte o coração,
Mas posso chorar contigo e recolher os pedaços para armá-los novamente.
Não posso decidir quem foste e nem quem deverás ser,
Somente posso amar-te como és e ser teu amigo.
Todos os dias, penso nos meus amigos e amigas,
Não estás acima, nem abaixo nem no meio,
Não encabeças nem concluís a lista.
Não és o número um nem o número final.
E tão pouco tenho a pretensão de ser
O primeiro
O segundo
Ou o terceiro
Da tua lista.
Basta que me queiras como amigo.
Dormir feliz.
Emanar vibrações de amor.
Saber que estamos aqui de passagem.
Melhorar as relações.
Aproveitar as oportunidades.
Escutar o coração.
Acreditar na vida.
Obrigado por seres meu amigo.
 
 
Poema aos amigos, escrito por Jorge Luís Borges.
Que a mão sincera e amiga sempre tenha um ato de carinho.
Um beijo enorme,
Bárbara Pontes.

Amigo!

Na próxima semana teremos um dia mais que especial, muitas vezes este dia não é lembrado com tamanho carinho merecido, mas nunca deixa de ter seu valor!

Dia 20 de julho é dia do AMIGO, um dia que se comemora a maior relação extra-familiar. Eu decidi desde hoje ir postando aos poucos algo sobre a amizade. Este assunto sempre me deixou muito feliz, pois eu tenho grandes amigas, que apesar de poucas são extremamente valiosas!!!

Amigos nunca são demais! - Uma ambiguidade que nos revela o quanto é difícil encontrar a sinceridade, o conforto de um segredo, confiança, o amor, o carinho, o desejo da felicidade do outro,..., nos revela que quanto mais melhor, entretanto sempre são poucos os que podemos chamar de amigo!

A cada postagem sobre amizade quero dedicar aqueles que sempre souberam que poderiam confiar em mim, que descobriram o quanto de amor eu tenho por cada um, detalhado em atitudes pequenas da minha parte. Dedico ao ombro que me amparou nas horas difíceis, a mão que me ajudou levantar depois de uma queda, aos olhos severos quando cometia um erro.
 Porque a amizade que carrego comigo, de todos eles, dos meus poucos amigos são todas verdadeiras, sobreviveram batalhas, anos, uma vida.

Ser amigo não é aparecer somente nas horas que estamos tristes, não! Os nossos inimigos fazem isso muito bem...Amigo de verdade suporta nossa felicidade com alegria de estarmos crescendo!!!

Um beijo enorme,
Bárbara Pontes.

Saint Germain traduz tudo que há em mim.

"Oh luz da nova era ilumine, fazei brilhar o coração da terra e renascer mantendo a chama acessa. Oh mestre Saint Germain, senhor do Raio Violeta. Desperta o Ser, oh anjo dos sentidos, unificando os credos e as raças. Vibrai na luz todo nosso planeta, para o mal do mundo transmutar no sol da chama violeta.
Senhor Buda, Jeová, Mestre Jesus ou Oxalá, não importam nomes nem igrejas. Nova era, ano 2000, a terra em luz renascerá, o ser humano em si a própria crença. Todo caminho levará os homens a um só lugar, ao paraíso, ao caminho do meio.
O céu, a terra, alma sã, o sol, a lua, irmão, irmã, oh luz da nova era, Saint Germain."

Eu gosto muito desta canção, ela me lembra a primeira vez que pisei num certo lugar em Nova Iguaçú onde eu sinto a melhor paz interior. Eu costumo dizer que já frequentei todas as religiões possíveis, e que acho incrível aquele que crer com tamanha fé.
Eu creio em Deus, de uma maneira absolutamente própria, conversamos todas as noites e sempre peço a ele que guie os meus caminhos, ele por sua vez, sempre faz o melhor, tanto para mim quanto para qualquer outra pessoa, que acredite ou não nele. Jamais ele te condenará, nós é que nos condenamos, nos castigamos, nossa consciência que nos perbuta quando erramos.
Adoro falar sobre Ele, mas hoje vou dedicar apenas meu amor ao grande PAI.

Espero que gostem da letra desta música, eu tive que escrever ouvindo-a  aqui em casa...rs
Ela traduz o que acredito que todos deveriam pensar, o negrito é o que marca qualquer expressão que ela poderá trazer.

Beijos enormes,
Bárbara Pontes,
Fiquem com Deus;

Grande Lispector!!!

A tradução do meu momento ditada há tempos pela grande poetisa Clarice Lispestor!

Recuso-me a ficar triste.
Sejamos alegres.
Quem não tiver medo de ficar alegre e experimentar uma só vez sequer a alegria doida e profunda terá o melhor de nossa verdade.
Eu estou, apesar de tudo, oh! apesar de tudo, estou sendo alegre neste instante já que passa se eu não fixá-lo com palavras.
Estou sendo alegre neste mesmo instante porque me recuso a ser vencida:
ENTÃO EU AMO. Como resposta!


Clarice Lispector

(...) Nem eu mesma sei dizer, mas amar é meu maior prazer!

Não sei se já comentei sobre uma opinião que recebi certa vez, da minha mãe. Ela estava lendo um blog de um desconhecido, e normalmente os blogs que ela costuma frequentar atrás de pesquisas e aprendizados são todos abordando um assunto próprio. Alguns somente sobre comidas e receitas, outros com dicas de festa e decoração, e assim por diante. O meu não! Eu costumo dizer que meu blog tem o nome certo para os assuntos abordados aqui. Porque transformei isso aqui em meu, no que se refere a Bárbara Pontes, onde escrevo o que se passa comigo, nos meus pensamentos e nas minhas atitudes. Escrevo sobre sentimento, sobre religião, sobre lugares pelos quais passei, sobre minhas alegrias, dificulades, trabalho, estudo, minha família, minhas paixões...

Tenho o costume de chamar tudo isso aqui de valvula de escape, por que desde muito novinha eu descobri que a tristeza pode até bater a minha porta, mas ela não entra se eu decidir escrever, pois é escrevendo que desabafo, e desabafando que retorno ao estágio da alegria e da leveza. Hoje, não tão diferente de antes, eu decidi entrar por que existe algo que me derruba, percebi que não sou capaz de lidar com meus próprios sentimentos. Toda vez que reservo um tempo para pensar neles eu fico baixo astral, não quero ficar assim...Isso nunca me faz bem.
Então corri aqui para recuperar minha estima mais que alta, e a todo vapor!!!

Todos que me conhecem, sabem o quanto eu gosto de falar de amor. Aqui no blog eu sempre cito esta palavra, possivelmente em todas as minhas postagens. Amor é um sentimento muito forte em mim, dificilmente eu amo, mas quando se é possível eu dou o meu melhor, amo exageradamente! Isso que me aflinge, pois as pessoas não são capazes de receber amor como recebem ódio. Odiar alguém é a coisa mais comum e aparentemente simples, amar já é bem mais complicado;
Quer saber de uma coisa? Existe uma pergunta que faço sempre quando esse assunto me vem à cabeça. É se peco por amar ou se pecaria muito mais se deixasse de ser tão sentimental e fosse como a maioria das pessoas??? Porque eu sou sentimental, se amo, eu amo mesmo, sem cerimônias! Ou melhor,com cerimônias, porque eu tento ser romantica. (risos)...
Peço essa resposta sempre, e a única que me vêm a cabeça é: Continue a ser o que você é, sinta e libere isso que tem dentro de você!!! Acho que vou deixar de me perguntar isso!

Enfim, Amar ou não? Eis a questão!

Deixar de amar eu não vou, só não espero perder aquilo que considero meu grande trunfo, aquela coisinha especial que há dentro de mim, que me faz reerguer sempre, com exageros ou não, só não quero perder meu amor, especialmente o próprio, tão fiél quanto ele não acharei nenhum.

Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Sem idéias - 1 Ano - Raio Amarelo Dourado

Sabe quando você sente que as palavras tocam a pontas dos seus dedos enquanto você digita, mas o temor de não saber o final desta estória te amedronta?
Sabe quando a vida que segue é aquela que você um dia escolheu e os textos que sobreviveriam a eternidade se calam diante de ti?
Sabe quando você sente o calor dos sentimentos e não sabe dizer nada além de 'eu te amo'?

Pois é, é assim que me sinto toda vez que entro aqui. Sem novidades, como se não houvesse vivido nada durante uma década. Mas com o passar suave das meus pensamentos à procura de boas idéias, olha só o que me vem a cabeça: Meu último domingo!!!
Um assunto já comentado aqui outras vezes, mas nada se compara a emoção que vivi, tão grandiosa neste domingo 26 de junho de 2011.

Mais uma vez estive emocionada com o Raio cigano, que frequento todo mês, de maio à dezembro. Esse me emocionou muito mais que qualquer outro, pois além de tudo era festejado dentro de mim a sensação de 1 ANO participando ativamente daquilo que me faz tão bem. As canções que tocaram pareciam fazer parte de mim, eu as senti como se pudesse estar na minha corrente sanguínea, é louco e fascinante ao mesmo tempo.
O Raio Amarelo Dourado foi o primeiro que frequentei ano passado, havia chegado atrasada e fiquei absurdamente apaixonada por tudo que estava envolvido ali. As meditações que hoje fazem parte de mim, as vidências, o bem estar que provoca a todos que conseguem concentração trazem bons fluidos. Sempre que lembro daquela ligação da minha tia, contando sobre esse lugar, quando lembro disso rio da própria sorte e felicidade. Naquele dia, há mais de um ano, eu nunca imaginava que tudo que ela havia me contando era pouco para tamanha paixão que sinto hoje por este lugar.

Este último Raio foi espetacular, me trouxe renovação, paz, equilíbrio e boa sensação de prazer. Eu saí de lá com a idéia que tudo que eu quero irá acontecer aos poucos, mas está tão próximo de concretizar meus primeiros passos desta pirâmide que é minha vida, que eu mesma jamais acreditei estar tão forte quanto hoje.

Engraçado! Aquele lugar tão distante, mas com um clima tão gostoso, com uma magia estranha, louca, divertida e responsável, há algo mágico ali, algo que ultrapassa meus pensamentos e os mantêm curiosos. Os pássaros que por ali voam ou nascem - havia dois bonitinhos pássarinhos filhotes num ninho improvisado numa planta artificial - ou borboletas que sempre dão o ar da graça, esses animais belos nos dão a sensação de família, de paz, de que tudo o que é dito no início do ritual, é tão real quanto eu ou você! Eu sempre comento sobre os Raios, sempre conversos com os novos visitantes que passando-se de raio em raio tornam-se permanente visitantes. Sempre crescendo essa família.
Gosto de saber sobre cada um, como descobriram aquele lugar? Se gostaram do domingo com aquela família nova? Se pretendem voltar?
Muitos se renovam tanto que mesmo saíndo de casa às 9 da manhã para voltar às 19 horas, é gratificante, e a volta naquele belissímo lugar é certa!

Quem não conhece a magia deste cantinho, desta família pode se progamando, não façam cerimonias, mostre-se aberto a boas enérgias, descubram o caminhos e a sensação agradável que ganharão...Pois os Raios Ciganos são maravilhosos e valem à pena cada segundo presente.

Que todos tenham ótimos finais de semana, amanhã tem festinha aqui em casa.
Que os dias passem rápido, só para chegar o próximo Raio...risos...
Que Deus o abençõe sempre.
Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Existe sensação mais gostosa do que AMAR?

Bendito seja o dia dos namorados! As pessoas são mais sorridentes e leves numa data como a de hoje. Até mesmo transmitem essa alegria a nós, solteiras. Mas relaxem meninas, amanhã é dia de Santo Antônio, firmesa nos pedidos, confiança na conquista e fé na esperança (rs).

Quero dedicar o dia de hoje a alegria de viver, ao amor que invande nosso Ser a cada instante, a paz e a grande sensação de prazer quando se tem a oportunidade de amar pra valer. Que a confiança dos amantes seja eterna e madura, que os sorrisos sejam constantes e inacabáveis. Que Santo Antônio una a cada mês um novo casal feliz.

FELIZ DIA DOS NAMORADOS À TODOS!!!
Fiquem com Deus, uma ótima semana e beijos enormes.
Bárbara Pontes.

A CABANA - Livro Espetecular!!!



Ontem, antes de dormir, eu terminei de ler as últimas letras do livro A CABANA do autor William P. Young. O qual havia começado a leitura na noite de sexta-feira passada.

Fiquei impressionada com o assunto abordado no livro, algo absolutamente incrível e tocante. Um livro que não deixa a desejar, com temas que nos invadem o pensamento todos os dias de nossas vidas. Como o próprio personagem principal diz, "Se você odiar esta história, desculpe, ela não foi feita para você.". O livro foi escrito após um fim de semana diferente de todos os outros já vividos. William, que é o escritor, é também amigo de Mackenzie, o personagem principal. E foi Mack que o procurou para fazer este pedido em especial: escrever um livro.

Certa vez eu li a sinopse deste livro e fiquei extremamente interessada na leitura. Foi algo engraçado, porque estava totalmente baixo-astral, na sexta-feira passada, quando recebi a proposta de lê-lo. E agarrei-o com força total, lendo na minha primeira noite até às quatro horas da manhã, sem que pudesse ter o limite de parar. O livro me mostrou um ponto que eu jamais pudesse acreditar ser as resposta para cada lágrima derramada inutilmente.

"A tristeza é um muro entre dois jardins" - Khalil Gibram.
(E para complementar, gosto de citar em seguida a seguinte frase: PULE O MURO E EM QUALQUER LADO ENCONTRARÁ ALEGRIA!).

O livro é baseado em respostas divinas, do próprio pai celestial, o nosso PAPAI do céu. Ele nos responde perguntas que em muitos momentos da vida tivemos o questionando. E aparece na imagem mais humana que possamos imaginar, para que tenhamos facilidade de aceitá-lo e amá-lo abertamente e em primeiro lugar, dando-nos a oportunidade de viver nEle e Ele em nós.
Mas estou aqui citando -NÓS- quando na verdade o próprio MACK nos representa perfeitamente bem.

A CABANA é uma espécie de livro de auto-conhecimento interior. Gosto de pensar nele desta maneira, pois o que eu aprendi com a leitura jamais será esquecido, vou tentar de todas as maneiras possíveis cultivar cada palavra dentro de mim e em minhas ações.

Quem tiver oportunidade de lê-lo, faça agora, não espere o tempo passar, leia-o calmamente e saiba digerir as palavras, as conversas e os ensinamentos. E nunca pense que este livro te dará opinião própria, você mesmo a terá formado assim que o terminar. E estará tão quanto eu, vislumbrada na leitura.

APROVEITEM!!!
Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Viver ou existir?

Dizem que uma folha não cai ao chão sem que Deus a tenha permitido. Apesar de muitas vezes a tristeza esconder bem esse sentido, e de derrotar toda a alegria daquele instante, eu acredito plenamente nesta palavras. Sei o quanto Deus vive dentro de nós e por nós. Eu tenho conhecimento da sua força, do seu amor e da sua fidelidade com cada um de nós. Estava escrevendo um pouco, como há tempos não fazia, de papel e caneta na mão. Imaginando a diferença entre duas palavras simples que, para mim, têm singnificados diferentes. E pesquisando no google, eu descobri um texto belíssimo o qual gostaria de dividir com vocês.

Chama-se VIVER OU EXISTIR?

Um dia eu pude perceber que existe uma enorme diferença entre ver e enxergar, ter e ser, ouvir e escutar, andar e caminhar, desejar e querer. Descobri também que viver e existir são coisas inteiramente distintas.

Algumas palavras podem ter o mesmo sentido ou finalidade quando incluídas em uma oração qualquer, parecendo a muitos uma questão de semântica ou de palavras afins.

Mas de fato há uma sutil distância entre entender e captar a essência daquilo que nos foi mostrado.

Os fatores subjetivos, aquilo que está subliminarmente compreendido, precisam ser melhor interpretados por quem não conseguem enxergar o âmago daquilo que foi exposto.

Ninguém mesospreze a força do "oculto" que reside nas "entrelinhas", por exemplo.

Portanto, quando alguém fala que viu, não significa que enxergou o que deveria.

Há distâncias infindas aí.

Quando andamos não quer dizer, necessariamente, que caminhamos. Andamos às vezes sem ter o menor objetivo traçado, sem nenhuma meta a ser atingida.

E ao ouvirmos um som qualquer não implica jamais em afirmarmos que escutamos. Escuta aquele que sente, aquele que busca ouvir o que não foi dito; o que ficou implícito.

Há muita gente ouvindo por aí sem escutar absolutamente nada. Esses pequenos exemplos nos remetem à seguinte reflexão:

Viver e existir são fatores completamente opostos.

Existir é o mesmo que passar pela vida sem tê-la vivido de forma correta e intensa. Aquele que apenas existiu esqueceu de se fazer presente no livro da história, digna e plenamente. Simplesmente passou despercebido. É lamentável vir ao mundo e ter perdido a chance de ter vivido satisfatoriamente.

Viver é realizar-se plenamente, sempre voltado a ações que engrandeçam o ser humano. Vive aquele que se sente parte integrante do universo. Viver quem faz de tudo para ver a alegria estampada na face do outro. Viver é sentir prazer em amar a Deus sobre todas as coisas. Vive quem ama e respeita a natureza e todas as formas de vida. Vive quem pratica só o bem. Viver é amar sempre, sempre! Vive aquele que estende a mão ao amigo que necessita. E é certo que quando estendemos a mão ao nosso irmão, Deus nos estende a d'Ele de imediato.

Viver e existir são diferentes em essências.

Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Mais um dia.

Eu tenho um msn onde guardo cuidadosamente meus amigos mais interessantes numa pasta reservada e chamada de FAVORITOS. Eles são todos desbloqueados e assim que entro sempre me clicam perguntando como estou. Pra os que não sabem, o msn é uma ferramenta muito ultilizada para comunicação via internet, onde é possível se comunicar com vídeo, audío e digitando. Tem diversas funções, e numa delas há a possibilidade de escrever uma frase, seja letras de música, versos e seus pensamentos diários.
Hoje eu entrei no meu e vi uma que me chamou muita atenção. Dizia assim: "Amor, amor, amor...Tantos falam, mas poucos sentem!!!". Era a frase de uma pessoa que tem importante papel neste blog, talvez a personagem mais citada por aqui.

Enfim, estava pensando o quanto a de decepção dentre nós, humanos, quando o assunto é amor. Nós mesmo reclamamos da vida quando somos integrante principal de tê-la bem cuidada. Aí me veio na cabeça a possibilidade de reclamar do que somos. Porque não sabemos se amamos verdadeiramente ou não, e se sabemos? Será que não estamos magoando alguém por aí? Será que esse amor não deve inciar por nós mesmo? Ou será que não somos capazes de ensinar?

É, o amor é um sentimento raro mesmo, e de difícil entendimento. Eu não sei se amo como deveria amar, porque os resultados da minha forma de amar estão cada vez mais infelizes. Ou será que sou que estou?
Já não sei se amo amar, mas sei que vou continuar amando desta maneira até aprender uma outra.

Para você, amar é fácil? Sentir o amor transbordar é simples? Ser amado é raro? Como é para você?????

Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Grande Clarice Lispector.

Todos que leram um único texto meu, deve ter percebido minha paixão por escrever, ler, poemas, frases,...Sou loucamente apaixonada por esta arte. Adoro entrar na internet e sair pesquisando e descobrindo novos textos, os quais eu nunca havia conhecido. Esse é um, curto, para que ninguém se recuse a ler. Belo, para os apaixonados. Sábio, para os admiradores da arte. E seu, para quem os quer guardar em si. Curta-o.

ISSO É MUITA SABEDORIA
Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição.
Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés.
Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer.
Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer.
Clarice Lispector

Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Exuberância aos meus olhos!!!

Enfim, minha persistência venceu hoje mais uma vez.
Como eu havia prometido numa postagem anterior -AMO FOTOGRAFIAS-!
Apesar da dificuldade da internet aqui em casa, hoje com oração dupla, eu e meu cachorro, consegui baixar todas que imaginava expor. Espero que curtam, não é nenhum profissional, já que estas imagens são belezas naturais, apesar de ser fotografada em uma outra cidade (Niterói) tão bela quanto o Rio de Janeiro, jamais se perde a exuberância dos meus olhos "mariocas".

PRAIA DO FORTE RIO BRANCO - NITERÓI - RJ






Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

PS. Vou futuramente, senão hoje, postar mais algumas fotinhas.
Fiquem com Deus.

Salve São Jorge!!!


Foi em 2007 que descobri o quanto há amor envolta de uma fé tão grande ao Santo Guerreiro, São Jorge. Onde morei durante 16 anos da minha vida, na minha cidade natal, pouco se fala deste Santo. Mas no dia 23/04/2007 eu acordei às cinco horas da manhã com uma imensidão de fogos de artifícios.
E foi somente em 2010 que pisei pela primeira vez numa igreja dedicada a São Jorge. Assisti a missa na escada da igreja e pude, rapidamente, adentrar e ver esculpido no altar sua imagem belissíma. Foi aí que senti que também sou uma devota de São Jorge.

2010 Foi mesmo um ano de grandes descobertas!!!

"São Jorge é o santo da Lua!", era assim que o conhecia quando ainda era criança. Passava horas olhando a lua e o vendo derrubar um dragão com sua espada. Na verdade, posso não parecer real, mas confesso que certa vez, durante uma lua cheia eu o vi, nitidamente, São Jorge e o dragão, mas não na floresta, como muitos dizem, e sim numa estrada com casas pequeninas coladas uma nas outras, como era antigamente.
Eu o imaginava com grande capa, um escudo e uma espada que brilhava refletindo a luz. Também o defendia como um guerreiro corajoso, que enfrentou um dragão enquanto estava montado no seu cavalo branco. E o derrotou com a ponta da sua espada.

Hoje, não tão fantasiosa como antes, diante dos fatos que a igreja nos proporciona, percebo que minhas imaginações ou descrições da noite de lua cheia , são verdadeiras. Pois este santo foi mesmo um grande guerreiro. Não pretendo acabar com esta postagem sem antes registrar aqui a oração desse nosso São Jorge.

"Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos tendo pés, não me alcancem; tendo mãos, não me peguem; tendo olhos não me vejam e nem em pensamentos eles possam me fazer mal. Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar. Jesus Cristo me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus com sua Divina Misericórdia e grande poder seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meus inimigos. Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo."

Assim seja!
Assim seja!
Assim seja!

Beijos enormes,
Bárbara Pontes.

Carlos Drummond de Andrade -

Há tempos estou devendo um poema brilhante e belo como este. Há tempos estou procurando um que tenha mera semelhança com esta loucura aqui. Pois é, hoje numa pesquisa constante, em busca de um lance perfeito, de um poema deslumbrante encontrei este, do grande Drummond. Talvez, o que acontece sempre, minha interpretação deste seja totalmente diferente da sua. Mas o postei aqui acreditando que este grande poema viu o mundo em que vivemos hoje. Da maneira em que está, infelizmente...Mas nada tira o brilho de cada verso.

Carlos Drummond de Andrade

Os ombros suportam o mundo
Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco.

Em vão mulheres batem à porta, não abrirás.
Ficaste sozinho, a luz apagou-se,
mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.
És todo certeza, já não sabes sofrer.
E nada esperas de teus amigos.

Pouco importa venha a velhice, que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo
e ele não pesa mais que a mão de uma criança.
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios
provam apenas que a vida prossegue
e nem todos se libertaram ainda.
Alguns, achando bárbaro o espetáculo
prefeririam (os delicados) morrer.
Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação.



O QUE ACHARAM? Deixe aqui sua interpretação...Bejios enormes.

AMO FOTOGRAFIAS.

Desde das minhas primeiras imagens recordadas ainda na infância, lembro-me que fotografia sempre encantou meus desejos mais apurados. Conta minha mãe, que eu costumava dar um certo trabalho para realizar minhas refeições diárias, ela relata que minha distração preferida, enquanto era convencida a comer, era ficar folheando o album de fotografias, que eu o chamava de "O AFOTO" (um simples álbum de fotografias da família paterna com uma capa rosa que havia ganhando aquele nome).

Ainda hoje eu sou uma admiradora das fotografias alheias e das minhas também. Por esta razão eu decidi dar-me de presente algo que se desdobrou em dez parcelas, uma câmera digital SONY semi-profissional. Meu mais amado objeto. E o que tem se tornado o mais complicado e enrolado, pois ainda faltam cinco parcelas doces a pagar...risos. Mas isso não vem ao caso.

Quando vou a um lugar onde não a carrego, pelo temor de ser furtada, eu sinto que minhas mãos são incapazes de serem felizes, meus olhos tentam registrar tudinho. Mas sinto que falta mesmo é a minha máquina, algo importante para registrar aquele momento. Quero dedicar alguns dias da minha vida para fotografar tudo que mais me fascina nesta cidade.

Não sei se isso é hereditário ou não, mas tenho um tio que me parece gostar de fotografias também, talvez ele seja o responsável indireto deste meu interesse. Pretendo fazer um curso, ter boas idéias e quem sabe não me profissionalizar nesta área?!

Iniciei falando de fotografias com um único próposito, postar aqui algumas poucas fotos que guardam um dia de sábado numa praia em Niterói-RJ. Entretanto estou refém de uma internet lenta, nesse instante. Prometo uma próxima tentavivas com as fotografias.

Um enorme beijo,
Bárbara Pontes.

Dramático episódio na cidade maravilhosa.

Esta semana eu percebi o quanto somos indefesos diantes de uma arma de fogo e/ou de uma mente perigosa. Com o livro MENTES PERIGOSAS em mãos, assistindo ao programa MAIS VOCÊ com uma pequena participação da sua autora ANA BEATRIZ BARBOSA, eu visualições as cenas mais chocantes de toda a minha vida, aterrorizante. O programa foi interrompido pela triste notícia de um jovem com os seus 23 anos que havia invadido uma escola em Realengo e atirado em vários estudantes. As cenas da rua em frente a escola era de olhares emedrontados, perdidos numa situação nunca vista neste país. Já ouvi falar de vários casos, mas quando o assunto é crianças e adolescentes, quando estes estão dentro de uma sala de aula, buscando um futuro promissor, quando são eles a vítima nós perdemos até o controle e descobrimos olhares tristes e decepcionados. Foram mais de dez mortes, um triste fim. Eu estava tentando imaginar o que se passava na cabeça deste rapaz. O que ele tinha em mente? Já não sei mais como podemos confiar nas pessoas. Ele, com o perfil recuado, e um histórico familiar bem difícil, pois sua mãe legitíma, ao que parece, foi uma suicída. Mas teve o controle da situação, alguém pscicologicamente doente teria a frieza de matar e ainda a percepção de destruir o computador, onde provavelmente ele havia se comunicado com alguém que o encorajou ou num site destes que provocam a destruíção humana. É lamentável existir pessoas assim, com tamanha frieza. Nesta sexta-feira foi o enterro dos jovens pequenos, que deixaram a lembrança da saudade e a marca da tristeza assombrando um país tão bonito. Espero que não mais ocorra esse tipo de desespero humano, onde alguém necessita de atenção. Vou começar a ler o livro citado logo no início, e assim que terminar pretendo entrar aqui para contar um pouco sobre. Nesse momento eu tenho q desejar muita paz a todos, muitas felicidades no coração de cada um e se um dia vier a sentir tristeza, crie um blog, digite, escreva sua trsiteza e deixa-a transforma-se em alegria, sorriso, paz e amor... Um grande beijo, Bárbara Pontes.

O que é lixo?

É muito difícil ver por aí alguma propaganda e/ou campanha do Governo Federal do Brasil em prol de uma reeducação para habitantes deste país que não têm muita noção sobre o estrago que um simples papel de bala poderá fazer futuramente. Este assunto me veio em pensamento hoje pela manhã. Estava colocando o meu lixo incorreto para que o caminhão da Comlurb o levasse, como normalmente faço todas as segundas, quartas e sextas. E digo incorreto, pelo fato dele não estar sendo separado de maneira sensata, até porque pelo meu pequeno conhecimento, somente pela zona sul desta cidade há caminhões preparados para receber o lixo corretamente e encaminhar para seus devidos fins. Mas não venho falar deste assunto complicado não, vou comentar aqui sobre a falta de educação desta população e também pela falta de organização das prefeituras de todas as cidades deste país. Certa vez estava indo ao bairro de Madureira. Num dia chuvoso, o trânsito lentamente passava pelas ruas inundadas.Havia uma senhora no mesmo transporte que eu, e sua netinha comia um biscoito recheado, e quando terminou entregou o pacote vazio a sua avó que o lançou pela janela. Fiquei ali, eu e minha mãe, imaginando que tipo de ensinamento aquela garotinha, futuro do país, estaria carregando pelo fato terrível que sua avó acabara de cometer. Terrível, mas cómico. Pois esta senhora quando foi descer do transporte espraguejou algumas palavras indesejáveis por estar com os pés dentro d'água. Fiquei ali olhando a situação e imaginando que talvez ela e muitos outros ainda não perceberam que se todos os dias comermos um biscoito na rua e lançarmos aquele pacote vazio ao além, imagina quando chover? Quando a água não tiver para onde escorrer. Outro dia foi uma mulher com seus 30 anos aparentemente, estava tomando café em um copinho descartável e a espera do sinal para atravessar a rua. Seu café acabou, ela ao lado de uma daquelas lixeiras laranjas que ficam nos postes, jogou o copinho no chão. Eu pensei que se todos os conscientes, aos poucos fossem aprender mais sobre este assunto, e consequentemente praticar. Imaginei que pudesse eu ir bem ali, ao lado da mulher, e peguesse o copinho dela e jogasse dentro da lixeira. Mas sem falar nenhuma palavra, somente em sua frente para que ela pudesse recordar da situação todas vez. Seria uma boa idéia? Talvez sim?! Enfim, jogar lixo no chão pode acarretar em ruas alagadas, doenças, casas destruídas. Não é legal, é feio, é de caráter pessoal e sendo assim, de má educação. JOGAR LIXO NO CHÃO É FALTA DE EDUCAÇÃO. Vamos aprender diariamente um pouco mais sobre este assunto, e valorizar. Beijos enormes. (Bárbara Pontes)

Vanessa da Mata..Letra incrível.

Adoro belas canções, com letras que seguem o ritmo profundo de um sentimento. Seja ele qual for, apesar que as que falam sobre o amor me encantam à primeira vista. Gostei da letra da nova música da Vanessa da Mata, mas não tenho certeza de sua autoria. Assim que possível confirmo esta dúvida. Olha só esta letra, coisa de outro mundo? Não. Uma velha realidade, hoje em dia é um pensamento raro por aí...

Te Amo
Mas o pior não é não conseguir
É desistir de tentar
Não acredite no que eles dizem
Perceba o medo de amar
Eu cresci ouvindo anedotas, clichês e chacotas, frustrações
Sobre amasiar, se casar, se entregar seria fraquejar
Te amo, Te amo, Te amo Te amo, Te amo, Te amo
E se o tempo levar você, e um dia eu te olhar e não te reconhecer
E se o romance se desconstruir, perder o sentido e me esquecer por ai
Mas nós somos um quadro de Klimt, O beijo para sempre, fagulhando em cores Resistindo a tudo seremos dois velhos felizes de mãos dadas numa tarde de sol
Pra sempre
Te amo, te amo, te amo
Te amo, te amo, te amo

Francisco Cândido Xavier.

Quem nunca ouviu falar neste homem?
Francisco de Paula Cândido Xavier foi um médium e o mais importante divulgador do Espiritismo no Brasil. Alguém que ainda não leu um livro que consta na capa o nome marcante de Chico Xavier como psicógrafo, deveria lê-lo o mais breve possível.

O primeiro livro que eu li foi, Estante da Vida, recomendado pela minha madrinha Luciene. É um livro de crônicas que enaltece a vida eterna. São entrevistas com diversos espirítos, e um que eu me emocionei muito em ler foi com a atriz americana Marilyn Moore, onde ela fala sobre seu suicídio de maneiro indireta, pois para os que desconhecem sua história, Marilyn desencarnou aos 36 anos de idade por overdose de uma 'droga' antiepilética, sedativa, anestésica e hipnótica. E como consta em um filme -o qual ficarei devendo seu nome- retrata bem a vida conturbada desta mulher e de muitas outras atrizes famosas que iniciaram uma carreira artística muito jovem e que sofriam pressão tanta de seus produtores quanto de seus pais. Neste livro Marilyn fala em apenas uma página, um pouco do momento que houve a sua desencarnação.

Há diversos livros psicografados por Chico, este homem que ainda hoje me emociona com sua bondade e seu jeito divertido. O filme que retrata sua vida, exibido nos cinemas ano passado, foi uma obra de respeito. Apesar que enquanto estava na fila do ingresso ouvia sempre alguém falando mal não apenas do filme 'brasileiro' como também sobre esta religião espiríta que muito pouco é respeitada, entretanto tem ganhado cada vez mais respeito dentre os mais jovens.
Eu provavelmente já citei aqui neste blog que era uma católica fervorosa, mas hoje pertenço a uma religião minha, sem templo fixo, sem ter que ir sob pressão de alguém. Frequento um centro do qual já falei aqui, e sou admiradora fervorosa da espiritualidade. E também do Grande Chico Xavier, com tamanha bondade.

Um outro livro que li foi Nosso Lar, que também houve filme exibido nos cinemas de 2010. Este é um pouco mais difícil de ler, e no início eu fui bastante persistente, lia uma capítulo antes de dormir todas as noites, e foi chegando um momento que eu já não queria mais parar de ler. Fala sobre André Luís, um médico desencarnado que passou pela experiência do umbral e ao ser resgatado para o Nosso Lar descobriu um mundo inteiro além da vida carnal. Um mundo de descobertas e renovação.

Eu ficaria aqui falando sobre livros e Chico Xavier muito bem a vontade, mas posso continuar numa outra hora.
Bom, eu entrei aqui falando dele pelo fato de acabar de rever a última cena de seu filme e vê-lo durante os 'créditos' comentando algumas cenas de sua vida. Muito bem humorado e com ótimo coração este homem soube cativar uma legião de pessoas. EU SOU UMA DELAS!!!

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode voltar agora e fazer um novo fim" (Chico Xavier)

Um grande beijo,
(Bárbara Pontes).