Quem é nosso maior inimigo?

Tropa de Elite 2 – Agora o inimigo é outro.
Passei um tempo ansiosa para assistir mais um espetáculo brasileiro nos cinemas. Há quem critica o cinema brasileiro, sem ao menos ter se dado uma oportunidade. Eu mesma já o critiquei e quem me deu um belo puxão de orelha foi CARANDIRU. Hoje em dia não é válido dizer que o Brasil só sabe falar de sexo e violência, SE EU FOSSE VOCÊ é um ótimo exemplo.
Bom, mas não venho falar de cinema, venho aproveitar o show que Tropa de Elite 2 está dando nas bilheterias para comentar que hoje eu me senti no próprio filme. O tal sistema citado no filme é, na minha vida, o sistema que ‘rola’ dentro do meu local de trabalho. Eu adoraria citar em fonte 40 o nome completo deste lugar que tem pagado meu salário. Mas não acho ético e muito menos à minha altura falar descaradamente como muitos cometeram o erro absurdo de fazerem.

Trabalho num lugar bastante complicado, lido com crianças e adolescente usuários de droga. Desde início que percebo a falta de ética dos profissionais. Se o trabalho já é complicado pelo fator principal de existi-lo, conviver com pessoas sem escrúpulos algum é pior ainda. Hoje, eu percebi que aquilo ali não é nenhuma espécie de Big Brother Brasil é mesmo uma Tropa de Elite 2. Porque o inimigo é o posto mais alto. Porque a política está diretamente envolvida, porque muitos não trabalham de maneira correta pensando nos benefícios que poderiam trazer para a ‘casa’ e sim, pensando é quebrar as pernas dos que estiverem crescendo por possuir honestidade.

Para quem não sabe, a palavra honestidade significa: "O que é verdadeiro em seus atos e declarações, não propenso a enganar, mentir ou fraudar."

Existe ali dentro um grupo extenso de pessoas que acham estarem se dando bem, que acreditam que a fofoca é sua aliada, que se enganam quando pensam que estão enganando os outros, minha tática é uma espécie de Cavalo de Tróia. Quem não conhece a história procure conhecer, a inteligência e a autoconfiança devem ser moderadas e aplicadas na devida hora.

Certa vez ouvi dizer que pessoas, aparentemente, como eu não são confiáveis, porque sorrir o tempo todo não significa distribuir amizade. E essa pessoa estava correta, eu sorrio a maior parte do tempo, mato meu inimigo com um sorriso, porque para ele é insuportável ver minha felicidade. E hoje, não tenho inimigos declarados, mas minha observação contínua desde meu primeiro dia de trabalho ainda não falhou, exceto uma única vez, mas não que tenha analisado de maneira errada, mas porque não tive mais que uma hora, no total, para analisar. Todas as minhas desconfianças estão sendo reveladas aos poucos, alguns estão caindo em contradição, outros erguem seus narizes e pisam no chão apenas porque ainda não conspiraram contra a força da gravidade. Mas a falta de sabedoria e inteligência vai derrubar um a um, e quem estará na platéia? (risos)

É, Tropa de Elite 2, quando cita aqueles políticos corruptos, quando fala
da milícia, quando mostra que o dinheiro é quase sempre o ponto focal da desonestidade, da falta de caráter,...Enfim, esse filme mostrou o que todo mundo já sabe, mostrou que hoje em dia a maior classe corrupta no Brasil está localizada na capital do país, que eles são uma espécie de quadrilha, que agem para manter, não a paz e a boa convivência, mas as cuecas, as meias, as malas e as calcinhas cheias de dinheiro. Engraçado é que o salário deles é extremamente alto e ainda assim eles não necessitam pagar suas contas, quem paga somos nós. BRASIL, UM PAÍS DA PIADA PRONTA, como diria José Simão. E hoje, para completar, foi dia de eleição...Votação entre urubu azul e urubu marrom é uma decisão difícil, porque tudo é urubu!

É, trabalhar é muito gratificante, é muito bom receber o salário honesto, deitar na cama de consciência limpa, fechar os olhos e relembrar a alegria das poucas pessoas honestas que ainda sobrevivem a minha volta.
É muito bom saber que a podridão pode até feder perto de mim, mas não sou eu que a carrego.

Espero que todos que lerem esse texto parem um pouco para pensar e percebam que isso existe dentro de qualquer trabalho, vizinhança, ou qualquer outro grupo onde haja mais de uma pessoa. Mas que nem todo mundo pode se rebaixar a tal ponto de torna-se um deles.

Um grande beijo,
(Barbara Pontes.)

P.S. Ai meu Deus! Vou ter que sofrer vendo o Português sendo assassinado de maneira tão cruel...
(kkkkkkkkkkkkkkkkkk.....)

Meu dia depois do Raio Rubi

Tudo que eu menos queria, era transformar este blog num diário online, mas é exatamente o que venho fazendo desde principio. E hoje, que resolvi remoer algumas feridas, descobrir alguns curativos eu pensei: “Já que virou diário, porque não bloggar um pouco sobre o que se passa comigo?”

Domingo eu fui numa festa cigana. -Uma hora eu escrevo mais detalhada sobre esta festa.- Lá eu ouvi com olhos marejados que necessito desabafar a dor que carrego no peito, que sou uma pessoa bondosa, mas que não devo deixar as pessoas passarem por cima de mim. Isso me fez pensar mais ainda sobre meus próprios sentimentos, e me levou a um rosto molhado por lágrimas até o dia de hoje, sexta-feira.
Bom, o que tem sido difícil é encontrar alguém inteiramente disponível para desabafar, alguém que não me julgue, que não me constranja e, principalmente, alguém em quem eu tenho inteira confiança. Mas isso é tão complicado, mesmo tendo em mente esse alguém.

Eu, Bárbara Pontes, sou uma pessoa tímida e discreta, mas muito aberta quando o assunto é amor. Sou dedicada a desvendar sorrisos alheios, e em minhas preces jamais encaixo apenas eu. Pensar apenas na minha felicidade sempre foi achar que seria egoísta, hoje, mesmo após o que ouvi domingo, não tenho opinião diferente.

Costumo me doar para contribuir para a felicidade daquele que eu amo, e não faço isso pensando numa recompensa, porque minha maior alegria é vê-los sorrindo. Eu sei, que muitas vezes eu costumo parecer chata, pegajosa, melosa, ou qualquer outro adjetivo destinado a pessoas que gostam de seguir o coração ou que costumam dizer eu te amo de livre e espontânea vontade. Eu, quando lembro de alguém, amo aparecer para esse alguém por meio de uma ligação, mensagem, email, cartas...Gosto de compartilhar minha alegria. Mas pessoas como eu jamais deixam saudades...

Ou será que deixam???

Já abaixei muito a cabeça, já ouvi muita alteração de voz, calei, ouvi e aprendi que jamais podemos nos dirigir a um ser vivo de maneira que os coloque para baixo. Sou alguém até explosiva, mas explodo por dentro e quando isso acontece procuro um cantinho para chorar ao som de belas canções, longe de pessoas que me querem bem. Não gosto de, e procuro não fazer, chorar perto da minha mãe, porque ela ainda não entende que enquanto sorrio o mundo desabafa sobre a minha cabeça. Eu tento enganar, algumas vezes, até meu auto-astral sorrindo. (risos)

Certa vez ouvi que ninguém pode apostar sua felicidade em apenas uma pessoa, eu não aposto a minha em ninguém, mas se hoje tenho apenas um alguém para dividir meus segredo. Um alguém que não deve imaginar a quantidade de amor que o cerca, o carinho ilimitável que tenho por ela, não deve sequer perceber que eu a tenho como uma das minhas 5 pessoas que mais amo em vida, que ainda acredito tê-la conhecido em uma outra vida. Se tenho esse alguém hoje devo agradecer a Deus, porque o dia de hoje já me foi completo.

Falar de mim é dor de cabeça, são lágrimas rolando e embaçando meus olhos, são batimentos forte e pensamento tumultuados. Eu sou exatamente uma espécie sonhadora, apaixonada, que não sabe como agir, que não sabe o que fazer, se deve continuar se doando ou se deve guardar a doação para momentos de procura. Se deve dar tempo para que os outros sintam a minha falta?!?! É, não sei a resposta, só sei que vou continuar sendo a mesma Bárbara, vou continuar ‘pertubando’ com minhas melosidades. E quem não gostar que olhe nos meus olhos e diga! Eu só não vou mais querer ninguém me colocando para baixo...Isso não aceito, e se um dia aceitei foi porque sempre imaginei uma vingança doce.

Um grande beijo...
Quem puder ajudar...se é que alguém ler tudo isso aí! RS
(Bárbara Pontes)