Um sonho próximo à realidade.

Desde criança, quando ainda possuía imaturidade ao nível de 100% em relação a escolhas, eu sonhava em ser uma grande redatora. Assistia o Jornal Nacional, não pelo noticiário dramático, mas pela admiração por uma das minhas ídolas: Fátima Bernades. Cursar Jornalismo sempre foi um sonho, que carrego até os dias atuais.
Entretanto Jornalismo nunca foi minha única opção, foi a primeira, mas não a única. Já desenhei plantas e pensei em cursar Engenharia Civil, já sonhei em trabalhar na Petrobrás no setor de RH como Psicológa. Já me imaginei como uma Juíza ou Delegada. Portar uma arma de fogo sempre foi uma tentação (risos..) mas este benéficio torna-se maléficio nos dias que vivemos.

Há duas ou três semanas eu ainda estava em dúvida, relaxei por uma hora, olhares ao teto do quarto, pensamento tumultuado e um sonho batendo a porta. Imaginei-me em todas as profissões citadas acima, e percebi que tenho um carinho e dedicação por cada uma delas, mas Jornalismo é mesmo a minha paixão. Então, porque não decidir por algo que eu realmente goste, ame e que não venha a ter arrependimentos futuros?

Quando eu cito a palavra JORNALISMO numa conversa, sempre ouço a seguinte frase: "Isso é para quem gosta de ler". Eu gosto de ler e de escrever também, mas pretendo me aperfeiçoar na língua portuguesa, pretendo escrever neste blog de uma maneira clara e correta em todos os sentidos. Um dia apareço aqui para descrever sobre meus estudos, minhas inúmeras leituras e mostrar que estou me aperfeiçoando na escrita. E nesse dia eu serei ainda mais feliz.

Hoje, domingão de sol, dia maravilhosa para curtir uma praia, eu aqui imaginando minha primeira aula na faculdade, imaginando minha correria e desespero em estudar para uma prova, imaginando o meu fim desse ciclo que ainda nem começou, mas que nunca é tarde para se correr atrás de um sonho.

SONHE, VIVA,
SONHE, VIVA,
VIVA O SONHO,
SONHA VIVENDO.

Um beijão,
(Bárbara Pontes)

PS. A próxima postagem será sobre minha filha, um amor antigo e renascido.

De novo o AMOR, para sempre o AMOR.

Sabe o que acabo de perceber agora neste blog? Que a maior parte dos meus comentários foram feitos atraves de algo que eu tenha escrito sobre o AMOR. E acabo de perceber que este é meu assunto favorito, e que acima de tudo, me torna muito feliz de saber que as pessoas que lêm este blog também o tenham como assunto preferido.

Estava lendo uma definição que recebi sobre o amor, em meus comntários. Quando tiver um filho vou dedicar a ensiná-lo da mesma maneira, porque é simplesmente um encanto de definição, é simples de entender e maravilhoso de acreditar. Uma"caixinha de amor, onde você e doa.".

Amor é sorrir de olhos fechados, imaginar situações, curtir duas ou mais vezes momentos que se passaram, amor é sensação de praser, de completo.
Amor é confiança, é muitas vezes se deixar levar com olhos cobertos. Amor é sol, chuva, é gargalhadas, amizades, mãos apertadas, abraços quentes. Amor é plural e ao mesmo tempo singular, é algo indefinível para quem nunca sentiu e indescritível para os amantes desta simples palavra.

Então, porque não amar? Porque acreditar que amar é algo limitável, quando na verdade o amor é sem barreiras, sem preconceitos, sem discriminação. VAMOS AMAR?

Eu amo amar, e você?

"As coisas importantes são invisíveis aos olhos; só se vê bem com o coração." - Antoine de Saint-Exupéry.

Um boa noite, fiquem com Deus e não se esqueçam que amar é a melhor sensação que há.
Bjbjbj
(Bárbara Pontes)
Recebi esse texto na página de recados do meu orkut, e por achá-lo bastante interessante resolvi postá-lo aqui. Quem sabe alguém não se identifica como eu me identifiquei, e também não tenta aprender um pouco com ele.

Auto-estima: Você se valoriza? - Osvaldo Shimoda

A auto-estima está ligada ao valor pessoal, isto é, o quanto você se valoriza ou não. Em outras palavras, é o quanto você se sente bem cosigo mesma.
Aprendemos a medir nosso valor pelo tamanho da conta bancária, dos cargos, títulos, status, conhecimentos, intêligencia e padrão de beleza física.
Atraves desses atributos, passamos a maior parte de nossas vidas nos comparando com os outros. Desta forma, se você não possuir estes atributos, não se sentirá bem, não terá uma boa auto-estima.
No meu entender, valorizá-se verdadeiramente não tem nada haver com os outros, mas somente consigo mesmo.

Veja o caso da cirurgia plástica. Na verdade, a plástica não garante uma boa auto-estima, pois quem não gosta de si continuará se vendo negativamente. Neste aspecto, a plástica não foi feita para gerar auto-estima, e sim para celebrar a auto-estima que tem dentro de você. Portanto, valorizá-se é algo interno, uma conquista, um trabalho interior, esse trato amistoso conigo mesma. Ou seja, é ter um profundo respeito e apreço por si, sendo verdadeiro, sendo amigo de si mesmo, ficando sempre do seu lado, principalmente diante de críticas alheias.

Também é não se criticar ou, condenar-se o tempo todo quando se erra. É se perdoar, não guardando mágoas, ressentimentos de si mesmo quando algo dá errado em sua vida.
Enfim, é ser verdadeiro, honesto com você, aprendendo a dizer não diante de um pedido que você não está afim de aceitar ou que de alguma forma vai lhe prejudicar.
Ser honesto é ser íntegro, inteiro, é não ficar dividido odiando seu trabalho, sua profissão, mas continuando a exercê-la; é deixar de viver com um parceiro tóxico, desqualificador, que a destrata, humilha, agride-a física e/ou verbalmente. São exemplos do quanto você não está sendo honesto, íntegro consigo mesmo.

(...)

Como havia dito logo no ínicio, eu me identifiquei muito com esse texto, INFELIZMENTE. Eu diria que se identificar voltada para a auto-estima seria um grande privilégio, mas minha identificação foi totalmente o contrário.
Eu, filha única de pais jovens, sempre fui criada no meio dos primos mais velhos que eu ou sozinha em casa. Crianças que brincam sozinha, normalmente falam sozinhas também, o que chega a ser engraçado de lembrar, mas eu falava!
Sempre quiz ter inúmeros brinquedos, graças a Deus, meus pais deram-me o suficiente para eu crescer digna, porém faltou um ensinamento, o mais importante de todos: Que eu, ainda criança, necessitava aprender a ter amor próprio e valor pessoal. Não que eu não tenha amor próprio, é que não valorizo minha própria companhia, muitas vezes não me acho tão interessante, enfim, só sei de uma coisa, VIVER É APRENDER, E APRENDER É SABER QUE O TEMPO É NOSSO ALIADO...

Vou vivendo e aprendendo, qualquer dia desses eu apareço e escrevo assim: APRENDI... UHUUUUUUUU !!!!!

01/12/2010

Engraçado antes do relógio virar para esta data eu corri para a cama, desesperadamente, queria conversar um pouco com Deus. Falar com ele sobre tudo que havia feito durante os 21, e sobre tudo que ficou por fazer. Estava eu deitada, embrulhada dos pés a cabeça, daquele jeitinho que durmo todas as noite, falava com papai do céu, como aprendi há anos.

Quando ainda possuía uns 10 anos eu costumava rezar sentada na cama, mas ouvi um sábio conselho de um padre, dízia que não importava a maneira como se está físicamente quando na verdade o que importa é o tamanho da fé. Então passei a rezar deitada, no conforto da cama e aproveitava sempre para agradecer por ela está quentinha.

Da noite de 30/11/2010 para 01/12/2010 eu estava lá, deitada fazendo meus agradecimentos e pedindo um pouco mais de sabedoria. Meu celular vibrou e assim que terminei minha oração fui ler minha primeira mensagem daquele dia que seria mais do que especial. Eram exatamente 00:08 quando, antes mesmo que pudesse responder a mensagem, a própria pessoa ligou, e pediu para que eu fosse até a rua, pois ela estaria ali me aguardando. Eu saí, com a minha roupinha de dormir, com uma cara de sono e na ponta dos pés para não acordar minha mãe que dormia em seu quarto.

Foi a festa mais surpresa e incrível que eu tive, quando abri o portão e a vi, minha tia Jana dentro do carro tentando acender 22 palitinhos de fósforo em um bolinho Ana Maria, eu simplesmente me senti bem TAXI (risos):

ELA ME AMA

É tão gostoso receber esse tipo de carinho, quando sentei no carro fui levada pela primeira música que aprendemos em vida:

Parabéns pra você! Nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida!

Tive que fazer um pedido as pressas porque o bolo estava quase pegando fogo. Assoprei, e ainda durante a surpresa surgiram sorvete, coca-cola em uma garrafinha que ela adora beber água, copo, potinhos e colheres para o sorvete...Enfim, meu primeiro pedaço de bolo foi o que mais me martirizou, fiquei numa dúvida cruel, então resolvi partir e entregar a única pessoa que estava ali comigo, a pessoa que certamente receberia o primeiro ou o segundo pedaço se estivessemos dentre mais pessoas.

Bom, meus primeiros minutos com 22 aninhos foram inesquecíveis, e foi ao lado de uma pessoa absurdamente especial para mim.

Meu dia foi maravilhoso, cada segundo foi bem aproveitado e espero que cada dia também seja da mesma maneira. Eu não saberia agradecer a todos que lembraram desta data, que puderam me parabenizar, agradecer a minha tia Jana pela festinha maravilhosa, pela sua presença em minha vida, pelo seu amor, agradecer minha mãe e meu pai torto (mais que reto...risos) por cada segundo deles em minha vida, pelos conselhos e aprendizados, agradecer Agláer, Marcelo e Marcel por estarem comigo, comemorando o início do meu ANO NOVO PESSOAL!

Obrigada a todos vocês que completam minha vida, por que ninguém vive sozinho! Amizade é o maior tesouro na vida!!!

Beijão,
(Bárbara Pontes)

PS. Engraçado, imaginei que havia escrito muito mais aqui, mas esta é além de tudo minha 100º postagem.

Em manutenção...

Cada dia que se passa um instante torna-se mais longo e duradouro, um sorriso torna-se mais vivo e raro, um abraço amigo torna-se saudade. A vida para muitos pode parecer simples, mas para eu será mais do que um simples fato!

Estou em processo de aprendizado, eu diria até, em manutenção!!! Vou levar minhas lições para casa e vou estudá-las, vou aprendê-las. Porque até amar têm sido difícil para mim. Tenho me questionado se existe uma maneira correta de amar?!?! Eu costumo dizer que, a Bárbara do passado era tão tímida que amava em silêncio e que a Bárbara de hoje, é ainda pouco tímida, mas se abre para mundo se o assunto for amor. Antes eu não dizia e não demonstrava tão abertamente, mas era muito mais sorridente. Mas será que aquele sorriso era de felicidade? Ou será que sou mais feliz hoje?

Hoje, fiz uma pausa para uma conversa com meu melhor e fiél amigo, o único que jamais deixou de estar comigo, alguém que passa de amigo à pai em segundos, dependendo apenas do ombro que necessito. Parei por uns minutos, música tocando ao fundo e olhos marejados, voz entrecortada e insegura, contei dos meus tormentos, falei da minha felicidade e ele nada contou, nada fez, quando finalmente deu-me um abraço e disse com o passar das mãos em minha cabeça: "Filha, se você não fizer a lição, ninguém fará por você! Você sabe exatamente o que necessita fazer, mas falta-le coragem e passos firmes. Busque dentro de você!!!"

É, meu amigo/pai sempre me deu bons conselhos. Sempre deu-me aquele presente que nós, seres humanos, costumamos esquecer que existe e que não custa nada, mas tem um valor sentimental imenso. O abraço é o único presente que serve em qualquer tipo de pessoa, ele aquece, acalma, ilumina, orienta,...Abraço é bom demais.
Há uma semana eu tentei pedir um abraço e ouvi como resposta: "Abraço não se pede, se dá!" E junto desta frase eu ganhei um abraço, um dos mais calorosos que já recebi, sob a luz solar. Ele me foi tão encantador que aquilo que me aflingia passou, e meu sorriso junto de meus velhos olhos lacrimando foram símbolo de alegria, paz, luz, amor,...Tudo de bom aquele abraço transmitiu.

Então, se alguém puder me ajudar na manutenção...Existe uma maneira de amar? Eu posso amar ilimitável ou não? E se eu amar, as pessoas vão saber receber este amor?

Porque indepedente disso, eu gosto de demonstrar e em todas as oportunidades que o destino me der eu vou aproveitar, mas também não sei se aguento permanecer por conta do destino?! (risos..)

Um grande beijo, fica com Deus.

P.S. Obrigada por aquele abraço! Já recebi vários abraços ao longo da minha vida, mas aquele foi especial, pelo fato de eu estar muito necessitando.

Quem é nosso maior inimigo?

Tropa de Elite 2 – Agora o inimigo é outro.
Passei um tempo ansiosa para assistir mais um espetáculo brasileiro nos cinemas. Há quem critica o cinema brasileiro, sem ao menos ter se dado uma oportunidade. Eu mesma já o critiquei e quem me deu um belo puxão de orelha foi CARANDIRU. Hoje em dia não é válido dizer que o Brasil só sabe falar de sexo e violência, SE EU FOSSE VOCÊ é um ótimo exemplo.
Bom, mas não venho falar de cinema, venho aproveitar o show que Tropa de Elite 2 está dando nas bilheterias para comentar que hoje eu me senti no próprio filme. O tal sistema citado no filme é, na minha vida, o sistema que ‘rola’ dentro do meu local de trabalho. Eu adoraria citar em fonte 40 o nome completo deste lugar que tem pagado meu salário. Mas não acho ético e muito menos à minha altura falar descaradamente como muitos cometeram o erro absurdo de fazerem.

Trabalho num lugar bastante complicado, lido com crianças e adolescente usuários de droga. Desde início que percebo a falta de ética dos profissionais. Se o trabalho já é complicado pelo fator principal de existi-lo, conviver com pessoas sem escrúpulos algum é pior ainda. Hoje, eu percebi que aquilo ali não é nenhuma espécie de Big Brother Brasil é mesmo uma Tropa de Elite 2. Porque o inimigo é o posto mais alto. Porque a política está diretamente envolvida, porque muitos não trabalham de maneira correta pensando nos benefícios que poderiam trazer para a ‘casa’ e sim, pensando é quebrar as pernas dos que estiverem crescendo por possuir honestidade.

Para quem não sabe, a palavra honestidade significa: "O que é verdadeiro em seus atos e declarações, não propenso a enganar, mentir ou fraudar."

Existe ali dentro um grupo extenso de pessoas que acham estarem se dando bem, que acreditam que a fofoca é sua aliada, que se enganam quando pensam que estão enganando os outros, minha tática é uma espécie de Cavalo de Tróia. Quem não conhece a história procure conhecer, a inteligência e a autoconfiança devem ser moderadas e aplicadas na devida hora.

Certa vez ouvi dizer que pessoas, aparentemente, como eu não são confiáveis, porque sorrir o tempo todo não significa distribuir amizade. E essa pessoa estava correta, eu sorrio a maior parte do tempo, mato meu inimigo com um sorriso, porque para ele é insuportável ver minha felicidade. E hoje, não tenho inimigos declarados, mas minha observação contínua desde meu primeiro dia de trabalho ainda não falhou, exceto uma única vez, mas não que tenha analisado de maneira errada, mas porque não tive mais que uma hora, no total, para analisar. Todas as minhas desconfianças estão sendo reveladas aos poucos, alguns estão caindo em contradição, outros erguem seus narizes e pisam no chão apenas porque ainda não conspiraram contra a força da gravidade. Mas a falta de sabedoria e inteligência vai derrubar um a um, e quem estará na platéia? (risos)

É, Tropa de Elite 2, quando cita aqueles políticos corruptos, quando fala
da milícia, quando mostra que o dinheiro é quase sempre o ponto focal da desonestidade, da falta de caráter,...Enfim, esse filme mostrou o que todo mundo já sabe, mostrou que hoje em dia a maior classe corrupta no Brasil está localizada na capital do país, que eles são uma espécie de quadrilha, que agem para manter, não a paz e a boa convivência, mas as cuecas, as meias, as malas e as calcinhas cheias de dinheiro. Engraçado é que o salário deles é extremamente alto e ainda assim eles não necessitam pagar suas contas, quem paga somos nós. BRASIL, UM PAÍS DA PIADA PRONTA, como diria José Simão. E hoje, para completar, foi dia de eleição...Votação entre urubu azul e urubu marrom é uma decisão difícil, porque tudo é urubu!

É, trabalhar é muito gratificante, é muito bom receber o salário honesto, deitar na cama de consciência limpa, fechar os olhos e relembrar a alegria das poucas pessoas honestas que ainda sobrevivem a minha volta.
É muito bom saber que a podridão pode até feder perto de mim, mas não sou eu que a carrego.

Espero que todos que lerem esse texto parem um pouco para pensar e percebam que isso existe dentro de qualquer trabalho, vizinhança, ou qualquer outro grupo onde haja mais de uma pessoa. Mas que nem todo mundo pode se rebaixar a tal ponto de torna-se um deles.

Um grande beijo,
(Barbara Pontes.)

P.S. Ai meu Deus! Vou ter que sofrer vendo o Português sendo assassinado de maneira tão cruel...
(kkkkkkkkkkkkkkkkkk.....)

Meu dia depois do Raio Rubi

Tudo que eu menos queria, era transformar este blog num diário online, mas é exatamente o que venho fazendo desde principio. E hoje, que resolvi remoer algumas feridas, descobrir alguns curativos eu pensei: “Já que virou diário, porque não bloggar um pouco sobre o que se passa comigo?”

Domingo eu fui numa festa cigana. -Uma hora eu escrevo mais detalhada sobre esta festa.- Lá eu ouvi com olhos marejados que necessito desabafar a dor que carrego no peito, que sou uma pessoa bondosa, mas que não devo deixar as pessoas passarem por cima de mim. Isso me fez pensar mais ainda sobre meus próprios sentimentos, e me levou a um rosto molhado por lágrimas até o dia de hoje, sexta-feira.
Bom, o que tem sido difícil é encontrar alguém inteiramente disponível para desabafar, alguém que não me julgue, que não me constranja e, principalmente, alguém em quem eu tenho inteira confiança. Mas isso é tão complicado, mesmo tendo em mente esse alguém.

Eu, Bárbara Pontes, sou uma pessoa tímida e discreta, mas muito aberta quando o assunto é amor. Sou dedicada a desvendar sorrisos alheios, e em minhas preces jamais encaixo apenas eu. Pensar apenas na minha felicidade sempre foi achar que seria egoísta, hoje, mesmo após o que ouvi domingo, não tenho opinião diferente.

Costumo me doar para contribuir para a felicidade daquele que eu amo, e não faço isso pensando numa recompensa, porque minha maior alegria é vê-los sorrindo. Eu sei, que muitas vezes eu costumo parecer chata, pegajosa, melosa, ou qualquer outro adjetivo destinado a pessoas que gostam de seguir o coração ou que costumam dizer eu te amo de livre e espontânea vontade. Eu, quando lembro de alguém, amo aparecer para esse alguém por meio de uma ligação, mensagem, email, cartas...Gosto de compartilhar minha alegria. Mas pessoas como eu jamais deixam saudades...

Ou será que deixam???

Já abaixei muito a cabeça, já ouvi muita alteração de voz, calei, ouvi e aprendi que jamais podemos nos dirigir a um ser vivo de maneira que os coloque para baixo. Sou alguém até explosiva, mas explodo por dentro e quando isso acontece procuro um cantinho para chorar ao som de belas canções, longe de pessoas que me querem bem. Não gosto de, e procuro não fazer, chorar perto da minha mãe, porque ela ainda não entende que enquanto sorrio o mundo desabafa sobre a minha cabeça. Eu tento enganar, algumas vezes, até meu auto-astral sorrindo. (risos)

Certa vez ouvi que ninguém pode apostar sua felicidade em apenas uma pessoa, eu não aposto a minha em ninguém, mas se hoje tenho apenas um alguém para dividir meus segredo. Um alguém que não deve imaginar a quantidade de amor que o cerca, o carinho ilimitável que tenho por ela, não deve sequer perceber que eu a tenho como uma das minhas 5 pessoas que mais amo em vida, que ainda acredito tê-la conhecido em uma outra vida. Se tenho esse alguém hoje devo agradecer a Deus, porque o dia de hoje já me foi completo.

Falar de mim é dor de cabeça, são lágrimas rolando e embaçando meus olhos, são batimentos forte e pensamento tumultuados. Eu sou exatamente uma espécie sonhadora, apaixonada, que não sabe como agir, que não sabe o que fazer, se deve continuar se doando ou se deve guardar a doação para momentos de procura. Se deve dar tempo para que os outros sintam a minha falta?!?! É, não sei a resposta, só sei que vou continuar sendo a mesma Bárbara, vou continuar ‘pertubando’ com minhas melosidades. E quem não gostar que olhe nos meus olhos e diga! Eu só não vou mais querer ninguém me colocando para baixo...Isso não aceito, e se um dia aceitei foi porque sempre imaginei uma vingança doce.

Um grande beijo...
Quem puder ajudar...se é que alguém ler tudo isso aí! RS
(Bárbara Pontes)

Saudades Inspiração Musica Emoção

Essa semana começou um pouco diferente do normal, do meu normal. Eu costumo começar cada dia ouvindo, diariamente, a voz grave de uma das minhas cantoras preferidas. Mas no último domingo eu me presentiei com um CD que estava muito curiosa para ouvir, de uma cantora chamada Chiara Civello, chama-se 7752. Desde segunda feira que deixei um pouco de lado, não totalmente, a minha cantora preferida para ouvir esta que tem se tornado uma das minhas 'MAIS MAIS'. Enfim, durantes esta semana ela trocou comigo, gentilmente, poucas palavras no twitter, o suficiente para perceber sua simpatia e para aguçar a minha curiosidade em conhecer mais sobre sua carreira e pessoa.
Agora a pouco eu entrei em seu blog e tornei-me sua seguidora, resolvi ler uma de suas postagens que despertou em mim uma inspiração leve e saudável...
Foi sua postagem que inspirou-me a escrever estas palavras e mesmo que não pareça uma boa homenagem, vou dedicar à ela como forma de agradecimento:

"Sinto saudades do vazio que batia na'alma enquanto a chuva caia, enquanto escutava seus respingos em minha janela.
Saudades da melodia que encantava meu mundo, do papel rabiscado e de um olhar mais profundo.
Saudades do momento que vivia sonhando acordada, digitando poucas palavras e desenhando sorrisos...
Saudades dos meus CDs, livros, Papeis...Sinto saudades do momento EU...Mas o tempo se perdeu!"



(Bárbara Pontes)

O que o governo brasileiro faz?

Não existe uma maneira mais clara de ver a vida a sua volta se não abrir os olhos.

Descobri isso nesta última semana quando, finalmente, encontrei meu primeiro emprego. Bom, estou trabalhando diretamente com um grupo extenso, infelizmente, de adolescentes usuários de drogas, expecificamente o Crack. É um trabalho difícil, e tão mais difícil quando antes você fechava os olhos para não enxergar a realidade, fechava os olhos como o governo fecha para a saúde, educação, segurança,...Enfim, para qualquer área relacionada a grande população brasileira.
E confesso que estou extremamente chateada por viver num país como o Brasil, que chora apenas quando a seleção perde, ou melhor, que vemos chorar, porque nesse instante deve haver, no mínimo, um milhão de pessoas chorando sem que tenhamos conhecimento disto. Pessoas que passam horas a fio numa fila de um hospital, pessoas que se estressam com os profissionais MAL PAGOS da saúde, pessoas que lutam por uma vaga na escola para seus filhos, e que quase sempre não possuem dinheiro sufuciente para lhes comprarem o material básico escolar.
Existem, por aí, muitos que nesse instante sofrem com a falta descontrolada de segurança no país, sofrem com alguma doença, e muitas vezes necessitam de remédios controlados, como o caso dos diabéticos por exemplo, que necessitam de insulinas e ceringas, mas que o governo, incompetentemente, não possue verbas suficientes. Entretanto, nossos políticos, os 'maiorais', recebem um salário 1000 vezes mais alto do que 10 salários mínimos (que na verdade recebe um nome bem propício) e ainda por cima, não necessitam pagar suas contas, que são financiadas pelo governo, ou seja, NÓS, não necessitam pagar suas viagens, que são financiadas por NÓS.O engraçado disso tudo é que quando nós necessitamos viajar por motivos de doença, nunca temos dinheiro, e para não ir tão longe, basta perceber que há uma econômia de profissionais, a falta de emprego, de salário decente,...

Eu acredito que nesse país, muita coisa deve acontecer para melhorar pelo menos uns 2%. E poderia começar pela educação, que tem sido cada vez mais precária. E é aparti desta que muitas outras soluções surgirão. Como: O conhecimento adequado de que o uso da camisinha não só previne DST como também o filho, a procriação inadequada que tem sido elevada nos últimos anos. E a nova geração? Famosa por ser analfabeta de pai e de mãe, e vítima de um governo sem o mínimo de educação, e com caminhos diversos e largos para o crime, a droga, e uma nova procriação inadequada.

A grande verdade é que o Brasil está virando, se ainda não virou, um círculo vicioso.

Eu, trabalhando em meu primeiro emprego, vendo a realidade de perto e percebendo que mesmo, meus plantões de 12 horas, sem a segurança, a educação, e a saúde que os meninos necessitam, não vejo como o governo quer resolver este problema que vem crescendo tanto. O crack é a pior droga a ser ultilizada, pois seus efeitos não duram mais que 20 minutos e seu uso é maior do que a maconha que pode durar 1 dia inteiro.

Um beijo grande, Bárbara Pontes.
Esse texto me chamou a atenção pelas palavras em conjunto que formam o que posso chamar de meu pensamento...rs. Espero que gostem!!! Só não sei a sua autoria, mas acabei 'roubando' do orkut da minha tia Jana.

"Um passaro que não quer ser aprisionado...
Assim é minha alma...
Que pousa aonde encontra alento e amor...
Mas que precisa estar livre para voar se assim desejar...
Sou fiél aos meus sentimentos e não aceito que me prove...
Quando amo...sinto a intensidade do amor percorrer cada célula de meu corpo...
Minha alma que de tão transparente e tão lúcida suscita de paixão...
Sou menina...sou mulher...
Danço para esquecer as marcas em meu coração...
Se rodopio entre véus e moedas esqueço a ingratidão deste mundo e
me entrego a magia que encanta minha alma e repousa meu espírito...
Quero tão pouco dessa vida...
Quero uma fogueira para dançar em volta...
Lençóis macios para amar...
Quero a lua e as estrela como testemunha do meu amor...
Quero a brisa da madrugada e nada mais encobrindo meu corpo que dança...
E quando os primeiros raios do sol nascer...ainda quero preso entre meus dedos uma taça de vinho seco...
Lanço a sorte a todos e como recompensa recebo-a de volta...
Assim é minha alma cigana"

"IEVE" só me faz bem e vocês também.

Não sei se já falei de religião por aqui, mas hoje eu fiquei pensando numa conversa que tive com uma senhora Evangélica, aliás, frequentadora assídua da igreja Evangélica. Esta senhora tentou me "Converter" à sua religião, e eu que sempre sou muito fechada a ideias alheias, normalmente costumo aceitar somente aquilo que me convém acreditar, eu resisti bravamente até que esta senhora disse-me que eu estou à procura de Deus, aí isso me fez refletir sobre ONDE ESTÁ DEUS? Na verdade, eu tenho uma ideia fixa de onde ele está, e aquela senhora, que frequenta a igreja semanalmente e diz ler a bíblia todos os dias e ainda se achou superior a mim, aquela senhora não tem a mesma ideia que eu, não que ela esteja errada, mas se Deus é tão bondoso como aprendemos desde cedo a ouvir, se Deus é esta bondade e misericórdia que dizemos sempre, então ele não está em nenhum templo religioso e sim dentro de cada um de nós. E não é necessário sair de casa para encontrá-lo, apenas feche os olhos e pense em algo bom, feliz, simples e maduro, como o amor.

Fui na última semana a "IEVE", para quem não sabe, "IEVE" é Irmandade Espiritualista Verdade Eterna, foi fundada em 08 de abril de 1968, data esta designada para homenagear o Divino Mestre SIDARTA GAUTAMA, mais conhecido pelo nome de O BUDDHA (ou O ILUMINADO). A sigla, sempre escrita entre aspas e sem pontos, para diferençar do Tetragramaton Sagrado, que, segundo a cabala, em hebraico, é o nome sagrado de Deus, denomina a primeira organização obediente à Ordem Astral de SHIDHA.

"IEVE" é um lugar extremamente agradável, localiza-se na Praça da bandeira-RJ. Fui até lá pela primeira vez acompanhar minha tia Jana, e achei incrível aquele salão ao som de músicas calmas, as pessoas com roupas mais claras, pés descalço para vibrações térreas, sem objetos como brincos, pulseiras,... É um lugar que me faz sentir algo maravilhoso, uma sensação de 'eu quero me conhecer', porque lá você consegue concentrar sua mente apenas em você, consegue mentalizar coisas boas, consegue respirar aliviada. Fui lá novamente esta semana com a mesma companhia, mas desta vez eu não fui apenas fazer companhia. A "IEVE" me fez pensar mais sobre, a verdade é que, estive tristonha esses últimos dias, estava me sentindo inferior e acreditava que havia impossibilidade de me reerguer, foi quando pensei em Deus, tive uma conversa com minha mãe e o Carlos, representante importante do papel PAI, e também com ela, minha tia Jana, uma mulher que não me deixa chorar em paz...rsrsrs...Então fomos lá e eu conversei com uma pessoa de energia muito boa, ela me ouviu e me passou alguns passos que devo seguir dentro da "IEVE", passos estes que certamente me fará muito bem, eu consegui mentalizar as coisas boas da viva, e descobri que há muito mais motivos para sorrir do que para chorar...e RESOLVI CITAR ALGUNS AQUI!!!

Sou feliz porque:
1. Acredito e tenho fé em Deus;
2. Sei que mesmo me sentindo sozinha nunca estarei;
3. Amo as pessoas mais maravilhosas do mundo;
4. Tenho amizades que duram e sobrevivem ao tempo e a distância;
5. Tenho uma mãe muito companheira;
6. Minha mãe me ama;
7. Tenho um padrasto maravilhoso que se sente meu pai, na verdade ele é;
8. Amo uma 'tia' que conheci há apenas 4 anos, mas amo muitão;
9. Essa tia também sente amor por mim, por que eu sinto, vejo, ouço e leio;
10. Tenho um cachorro que é a paixão de casa, divertido e terapêutico;
11. Moro numa casa agradável e quentinha;
12. Tenho um quarto com tudo que eu preciso;
13. Não tenho nenhuma doença crônica; Sou saudável;
14. Moro na cidade maravilhosa;
15. Tenho parentes que me admiram;
16. Sou tímida, mas consigo dizer 'eu te amo' olhos nos olhos e isso me deixa feliz;
17. Sou uma sonhadora e sei que basta acreditar para realizar todos os sonhos;
18. As pessoas sentem carinho por mim;
19. Entro na internet sempre que necessito ou quero;
20. Vivo entre pessoas felizes;
21. Aprendi a amar de uma maneira ilimitável;
(...) Sou feliz por que não importa a tristeza que vier, a saudade que bater, a lágrima de escorrer, sou feliz por que além de todos os motivos eu ainda tenho e acredito no principal: SOU FELIZ!!!

Obrigada a todos os meus amores, ofereço meu melhor sorriso a cada um de vocês!!!

Sou feliz porque tenho: Joana, Carlos, Fred, Junior, Guilherme, Jana, Camila, Dudu, Iraídes, Cinéia, Juliana, Ju Alves,...Tenho esses e muitos outros presentes na minha vida.

Um beijo grande e fiquem com Deus.

O que vai no coração reflete na face...

Nesse momento, estou sentada num banco frio em companhia de uma pessoa quente,uma pessoa de coraçao quente e uma alma espetacular..Estou numa festa, entretanto há algo que consome minha alegria jovem...

Estou aqui com meus botões refletindo sobre uma frase, ela diz exatamente assim: 'Estou chateada com a vida?'. Fico imaginando o que a vida tem haver com a sua chateação?! Por que, na verdade, ela nos proporciona tudo que temos e/ou que podemos ter, é na vida que aprendemos, ensinamos, erramos, acertamos,...Então, depois de eu ser chamada à atenção por está com uma fisionomia triste eu pude perceber o quanto a vida é maravihosa. E se não tenho o que adoraria ter hoje, basta viver para se conquistar! Ainda tem algo a mais!!!
Posso citar tal frase diversas vezes, mas quando a cito quero dizer é 'Estou chateada comigo mesma'...rs. É a tal história da tristeza, ela bate a sua porta e você só abre se estiver interessada na depressão, no baixo-astral, na falta de companhia ou no momento 'NINGUÉM GOSTA DE MIM, OU MESMO SE IMPORTA', então NÃO ABRA A PORTA. Quando a tristeza bater a sua porta grite: NÃO TEM NINGUÉM EM CASA!!! Porque a tristeza é incapaz de entender e certamente dará meia volta e não irá te pertubar...

Têm pessoas na minha vida que não tem noção do que eu as tenho usado...rsrs, É que quando estou ouvindo a tristeza bater eu corro ao telefone e ligo pra alguém, corro para internet e procuro alguma dessas adoráveis pessoas para bater um papo, sempre tem alguém disponível. Mas também não posso deixar de falar que não divido minha tristeza, eu apenas a espanto contado e ouvindo ótimas estórias. E também que, quando estou feliz, aí sim, eu divido minha alegria, por que alegria quando se divide se multiplica e uma das coisas mais gostosas que tem é fazer alguém feliz.

Comecei este texto na última noite de sábado e o estou concluíndo nesse instante, início de domingo..

Um beijo grande, Bárbara Pontes.

F de ...

Eu descobri que grandes poetas estiveram 'errados' todos esses anos, ao dizerem que temos, em suas inúmeras frases, poemas e textos, que dar valor aos sentimentos no momento que estes dão sua primeira pontada, não deixando para amanhã nada do que se pode fazer hoje. Errados ou não, nós nunca seguimos suas linhas de pensamentos.

Nós, seres dotados de razão e inteligência, somos incapazes de nos ajoelhar, literalmente ou não, diante do amor, não temos capacidade de dar valor aos bons sentimentos assim como damos aos ruins. Exemplo: Se alguém te faz feliz, você o esquece em segundos. Se alguém te humilha, te empobrece de sorrisos, esse alguém será marcado na sua memória. Não generalizando!!!
Nesta última semana veio-me uma carência assombrando mais um dos meus momentos. Mas o engraçado é que eu nunca ouvi falar de extinção por opção, sendo que minha carência era algo mais simples de se resolver. Qualquer pessoa pode suprir o que eu mais necessitei, porém muitas não conhecem o valor de um COLO. Alguém já ouviu ou viu pela rua algum anúncio colocando a Felicidade à venda? Pois é, não existe, se existisse não funcionava, por que felicidade se adquire de maneira tão intima...E não há dinheiro que a pague.

Voltando ao COLO, para os que não sabem, colo é algo tão simples como piscar os olhos ou respirar...não levando em consideração as pessoas que se limitam a isso por motivos de doença. Entretanto ter um colo amigo, confiável e maduro é o mesmo que ter tudo num momento de tristeza momentânea. Por que guardar quaisquer aborrecimentos na memória é ter certeza que um dia eles voltarão, então aí entra o colo, por que é nele que iremos desabafar, é neles que iremos aprender, dividir erros, acertos, somar sorrisos,...

Certa vez disseram-me que viver sorrindo não é sinônimo de felicidade, isso não foi uma indireta, eu captei no momento exato que aquela frase se referia a mim, pois a maior parte do tempo eu estou sorrindo. Eu percebi que a pessoa estava certíssima, é como se num momento alegre nós aproveitássemos para nos distrair, esquecer os problemas, fingir, naquele momento, que sua vida é perfeita. Mas isso é bom, por que distrair a mente é fortalecê-la para o amanhã, é ter mais motivos para resolver os problemas.

Para terminar...
Mesmo depois da minha conclusão sobre a linha de pensamento dos poetas, ou da ausência de bons momentos marcados em nossa memória, mesmo com tudo isso, eu, Bárbara Pontes, irei continuar doando amor, sorrisos, abraços,..., e guardado sempre os bons e deliciosos momentos não dando espaço aos ruins, ao menos que eles me deixem algum aprendizado. Pode parecer que eu seja imatura, mas amar não é imaturidade, não é deixar que outros pisem por cima de mim, amar é me doar a, pelo menos, pessoas próximas que necessitem de qualquer gesto de carinho ou atenção.

Morrer de amor?? Morrer de amar?? Qual é a diferença entre estas duas frases? Se alguém souber...Pelo que eu sei, morrer de amar deve ser a melhor morte, risos, por que amar é a melhor sensação já provada por mim...Para amar é necessário ter algo mais além de nós!!!

PARA PROVAR O SABOR DA FELICIDADE É PRECISO APRENDER SOBRE ALGUMAS COISINHAS, E AMAR É O PRIMEIRO TÓPICO...

Um beijão...
Bárbara Pontes.
Da última vez que entrei aqui minha cabeça estava à mil, hoje um pouco mais tranquila resolvi aparecer pra falar sobre algo que difícilmente eu costumo fazer cara a cara, até porque eu prefiro ouvir das pessoas o que elas pensam sobre mim. Mas pretendo com esta postagem falar mais profundamente sobre a Bárbara que vive dentro de mim.

Quem é a Bárbara???
Quando me apresento a alguém, quase sempre, há uma pessoa fazendo um comentário do tipo: Nome forte!. Mas a verdade é que com o passar do tempo eu descobri que não é apenas o nome que é forte, a dona dele também é. Forte e sensível algumas vezes...risos.
Eu amo ouvir e escrever, já falei sobre isso diversas vezes por aqui, mas não há nada que me encante mais do que amar. Sou uma apaixonada, alguém que pede à Deus para ser um pouco mais reservada diante do amor transbordante que sente pelas pessoas. Por que as pessoa que eu amo, por exemplo, não saberão receber este amor como eu lhe estou doando. Amar é uma das melhores sensações que um dia já provei, senão a melhor! Se fechar para o amor é bloquear o coração para grandes e deliciosos momentos e, conluído, amor não é apenas de homem para mulher ou virce-versa, ou entre elos familiares, existe diversas formas de amar, ou melhor, há diversas pessoas para se amar, um amigo é um grande exemplo disso.

Eu também gosto muito de me sentir livre, mas quase NUNCA, me sinto assim. E isso não é culpa de ninguém que não seja eu, sou tímida e essa timidez me impede de fazer coisas, de falar bobagens, de sorrir de 'sacanagens', de cantar bem alto letras de algumas músicas. Isso me impede de dançar, de ser eu mesma sempre e a todo momento.
Sou uma pessoa muito descontraída, gosto de sorrir e fazer as pessoas sorrirem, gosto de amar, de viajar na 'maionese', gosto da companhia de pessoas que me fazem sentir que o mundo é enorme e a vida é curta, e que eu tenho muito que viver, mas pouco tempo pra perder.

Tenho passado meus fim de semanas na casa de uma tia muito querida, quem ousou ler alguns dos meus post certamente saberá que é, a Jana tem sido uma grande amiga minha, com ela eu tenho me sentido mais viva, sou mais a Bárbara que poucos conhecem e isso tem me feito muito bem. Entretanto eu me sinto em falta com minha casa, com minha família, amo a minha mãe cada dia mais, mas fico imaginando que talves ela sinta minha falta nos finais de semana, e eu estou apenas pensando em mim, sendo um pouco egoísta diante dos meus sentimentos de felicidade, estou vivendo esses dia completamente diferente do que já vivi os meus 19 anos de vida. Eu sempre fui alguém com personalidade forte, nunca gostei de mentiras e difícilmente acreditei novamente em quem já mentiu pra mim, sempre fui tímida, hoje sou até menos, sempre gostei de sorrir e de amar, de ler e escrever, mas até os meus 19 anos sempre fui muito preocupada com minha mãe, parecia que eu era a mãe...risos. Hoje ainda tenho um certo cuidado com ela, carinho de montão e amor infinitivamente enorme, todavia, não que me arrependa, pois sua companhia sempre me foi muito valiosa, mas já deixei de sair para não deixá-la sozinha, aí eu fico imaginando que ela talves sinta mais a minha falta nos fim de semana do que eu sinta a dela, já que tenho voado como se tivesse longas asas e vivido como se não houvesse o amanhã, sempre com total responsabilidade, porque uma coisa é me tornar mais livre e outra coisa é me tornar irresponsável, coisa que eu normalmente não sou e nunca fui.

Bom, eu viajo nas palavras quando escrevo sobre mim, tenho costume de fazer isso sempre que algo ruim me incomoda ou me cega diante de quaisquer probleminhas.

Resolvi escrever para respirar mais tranquila e para mostrar que nunca é tarde para se viver, que nunca é tarde para se perder um pouco da timidez e, finalmente, nunca é tarde para ser feliz consigo mesma. Eu sei que hoje, eu tenho minha tia Jana, não tenho outros amigos senão ela, mas estou ciente que um dia ela estará bem feliz ao lado de alguém que a ama como ela merece ser amada, e que eu não terei a companhia dela como eu tenho hoje, não terei, espera que esteja enganada, a amizade dela tão forte como tenho hoje, mas o meu amor sempre estará pulsando por esta criatura que cruzou o meu caminho e, que de alguma maneira, me fez sair da calçada e andar mais livre pelo meio da pista, me mostrou o que ninguém nunca conseguiu me mostrar, me tem um carinho que todos os meus parentes juntos não consegue ter por mim, essa tia maravilhosa que tenho há 4 anos ( fará 4 anos mais ou menos no dia 13 deste mês de Maio), que eu ganhei de presente, e que me foi o melhor presente que Deus poderia ter me dado na minha vida inteira é uma das pessoas que mais amo na vida, e melhor coisa que tem além de amar é ser amada por quem amamos.

Duas jóias e eu ainda quero reclamar da vida...Obrigada mãe e Jana, por vocês existirem na minha vida e por serem tão maravilhosas! Amo vocês.

Um beijo enorme para cada uma das pessoas que cruzaram o meu caminho, pelas que um dia me amaram e por todas as que um dia olharam nos meus olhos e sorriram. Hoje eu sou uma Bárbara mais Bárbara do que fui ontem, aliás, ontem eu realmente fui Bárbara...risos.
Hoje eu estou um tanto chateada, chateada com pequenas coisas...E talves esse texto nesta minha única válvula de escape não ajude eu esconder essa chateação. Porque afinal de contas, o melhor mesmo é viver intensamente qualquer aborrecimento para que futuramente este não nos faça chorar nomvamente. Quase nunca isso acontece, temos mania de guardar sentimentos que nos fazem mal e quando acontece uma pequena e insignificante coisa todos os aborrecimentos e mágoas que haviam sido guardados voltam a nos entristecer.

Não sou de guardar mágoas de ninguém, mas também não sou de esquecer quaisquer coisas que acontece comigo.


Hoje eu descobri que a vida é bem justa, é como uma montanha-russa, a gente tem que ter coragem e força de vontade pra viver, por que caso contrário a felicidade ou o potinho de ouro desaparece sem querer nossa companhia cinzenta. Meu dia até que começou bem, mas há uma historinha sobre um garorinho mal criado que vivia respondendo os mais velhos, e eu me identifiquei com um 'personagem' da história e pude refletir mais sobre algumas coisinhas pelas quais lágrimas insistiram em cair durante o dia e agora pela noite.

Ela é mais ou menos assim: Havia um garotinho mal criado que respondia e xingava todo mundo, um dia seu pai lhe deu um saco de pregos e um martelo e disse: - Filho, toda vez que você disser alguma coisa errada pega um desses pregos e o pregue num pedaço de madeira que está lá no quintal.
Então o garotinho pregou quase todo o saquinho de pregos e chegou um dia que se voltou ao seu pai e disse: - Pai não tenho mais feito nenhuma mal criação.
Seu pai disse-lhe: No final de cada dia que você se comportar bem vá até o pedaço de madeira e retire um prego.
O garotinho chegou a retirar todos os pregos, seu pai o viu tirar o último dos pregos e naquele momento disse ao filho: - Olhe bem para esse pedaço de madeira, veja o quanto ele está perfurado, e imagine que, toda vez que você ofendia alguém com sua palavra e em seguida pedia desculpa a pessoa poderia até perdoar você mas a ferida nunca deixa de existir. É como esfaquiar alguém e em seguida se desculpar, a ferida não irá se apagar jamais.


Então, voltando ao meu dia, eu me identifiquei com o pedaço de madeira, não sei o que está havendo, não lembro de minhas vidas passadas, mas hoje tenho tantas feridas não cicatrizadas, talves o momento seja mesmo de sensibilidade. Não costumo falar de meus problemas por que sempre ouvi muito dizerem que não tenho problemos, mas afinal todos temos problemas, e todos os problemas são reparáveis, só que neste instante eu não sei como reparar o meu. Hoje, há somente 5 amores fortemente vivos no meu coração e sei que esses 5 têm mais problemas do que eu, mas isso não quer dizer que eles tenham motivos para uma tristeza, espero que seja passageira, e eu não.


Tô meio 'Puta da vida' querendo chutar o balde...risos, mas se fizer isso será que ainda irão me reconhecer??? rs Enfim, vou deixar pra escrever outro dia por que neste exato momento não sou nenhuma companhia, nem boa nem ruim.



Beijo grande, fica com Deus.
Bárbara Pontes.

Isa_BELA.

Se há uma estrelinha no céu, eu sei o nome...

Eu, como maior parte da população, me sensibilizei com o caso da IsaBELA. É muito triste escrever sobre uma garotinha que não se encontra mais entre nós fisicamente e que eu, infelizmente, não tive o prazer de conhecer. Mas quando eu a vi numa de suas fotinhas, com um lindo e adorável sorriso no rosto, eu simplesmente me apaixonei.

Não terei palavras para expressar o que gostaria de dizer, mas deixo aqui a imagem que mais marcou em mim, sou apaixonada por sorrisos e o da Isa é perfeito!!! A verdade é que já postei seu sorriso por aqui em alguma das minhas postagem.



Peço a Deus que abençoe esta família, assim como peço pela minha própria.
Isa, em qual plano você esteja, certamente estará sorridente demais e desejosa pelos sorrisos de sua mãe. Agora, depois desta semana tão longa, eu espero que a vida possa seguir com mais garra, força e AMOR. Que a paz transborde em nossos corações.

Um beijo grande a todos!!!
Bárbara Pontes.

Momentos...mas que momentos bons...

Poderia escrever sobre diversos assuntos, mas vou optar por esse!!!
Hoje, após ver alguns vídeos na internet, após saborear fotos de amigos no orkut eu decidi escrever sobre uma 'magia' que, absurdamente maravilhosa, é musica para minha alma.

Sabe quando conhecemos alguém e o amamos e/ou admiramos? Quando queremos saber sobre seus dias, quando queremos resolver juntos os seus problemas, quando se quer vê-lo feliz e, principalmente, quando o queremos sempre por perto, só para não sentirmos saudades. Certamente quase a maioria da população já sentiu essa sensação!!! Eu mesma a sinto diariamente, e não apenas por uma única pessoa.

Mas afinal, o que significa CONHECER??? De acordo com o dicionário Aurélio significa: 1.Ter noção ou conhecimento de; saber. 2. Reconhecer. 3. Ter relações ou convivência com.

É, conheço uma pessoa que vive constantemente na minha vida, uma não, pelo menos umas dez. Das quais eu sinto saudade, para as quais eu desejo felicidade, sucesso e sabedoria, diariamente. Por que eu aprendi que não há felicidade pra mim, se não houver para quem eu amo. Então teremos que ser felizes juntos ou separados...risos, mas teremos que ser felizes!

Eu sou um fã, fã da minha família, fã de livros, fã da musica, fã da cidade do Rio de Janeiro, fã da cantora Ana Carolina,...Quem me conhece sabe o quanto sou louca por cada um destes itens, sou mesmo uma fanática..risos, por que fanática é alguém que tem grande dedicação ou amor por outro alguém ou coisa. Quem é fã sabe o seu significado ao pé da letra, por exemplo, fã de livros: São pessoas que fazem de tudo para mantê-los bem, limpos e novos. Quando não se está lendo sente-se falta. Fã da família, outro exemplo, deseja e faz o possível para a felicidade de todos, quando está longe sente saudades. Fã da cantora Ana Carolina ou de qualquer outra, mesmo sem nunca ter ouvido sua voz em minha direção, mesmo sabendo que não tem conhecimento da minha existência, ainda assim quando passamos algum período sem ouvi-la sentimos enormes saudades, comigo é assim, sua voz grave é perfeitamente bem vinda quando a tristeza bate, porque ela acalenta meus pensamentos e me faz transbordar de alegria novamente. E quando estou feliz gosto de ouvi-la bem alto, de preferência cantando a minha musica preferida. Ser fã é simplesmente gostar, admirar, contemplar, amar, é sentir falta, é ser feliz em ver a felicidade daquilo que se admira, é ouvir as pessoas falarem que isso não é normal, que isso é absurdo, e mesmo assim não deixar de admirar aquilo que se acredita ser um ponto importante na sua vida.

Nessa última semana eu fui num show da minha cantora favorita, e modesta à parte, a melhor do Brasil: Ana Carolina. Foi realizado numa casa de show que se localiza na Dutra, se não me engano, na cidade de São João de Meriti-RJ. Fui com minha tia Jana e a sua adorável prima Andréia. Chegamos por lá em cima da hora e só entramos quando na verdade deveríamos ter entrado, a Ana cantava sua 3ª ou 4ª música, mas era exatamente A MÚSICA. Tema do meu celular.
Pela primeira vez eu fiquei no camarote, não achei tão interessante ficar tão longe, mas as boas companhias ao som daquela voz tornou o clica perfeito, estávamos todos felizes e sorridentes, gritamos muito, aplaudimos, trocamos nossas confidências amorosas em relação a Ana Carolina (KKKKKKKK......) e quando tudo parecia festa, CADÊ A ANA CAROLINA??? É, fechou o palco, eu como boa fã já imaginava sua última música tocando e a cortina se abrindo com a entrada final da Cantora. Ela surgiu das nuvens (quem já viu o show da nova turnê N9VE sabe por que ousei em utilizar essa expressão), apareceu e depois de numerosos e escandalosos gritos ela cantou e encantou e, finalmente, com uma toalhinha branca jogada para seus fã ela simplesmente sumiu. Ouvia as pessoas inquietas, quem já assistiu a um show dela sabe que é muito mais que aquilo, não que tenha sido ruim, pelo contrário....Foi maravilhoso, mas a minha cantora preferida não estava por completa no palco. Tentamos falar com ela no camarim, mas a Ana Carolina não queria receber ninguém e possivelmente já teria ido embora. Fiquei chateada, não posso negar, mas relembrei uma participação dela num programa desses de entrevista, no qual ela disse que, quando não estava bem, quando estava magoada com alguma coisa, ela preferia ficar em casa, até contou uma situação pela qual passou certa vez, disse que estava entrando em casa quando um fã se aproximou e a chamou, ela disse que não precisou dizer nada para que o fã percebesse que ela naquele momento não estava bem e que era um bom momento para respeitar seu espaço. Ana Carolina também é humana, tem seus problemas a resolver, tem suas qualidades, e como todo mundo merece várias chances.
Tenho certeza que naquele dia 09/03/10 ela não estava por completa no palco e também não quis receber ninguém, como eu que às vezes me tranco no quarto pra repensar sobre a vida, ficar sozinha ou não ser injusta com ninguém. Todo mundo tem seu direito e se um dia fui injusta com alguém por uma simples e pequena atitude eu espero não cometer jamais tamanho erro.

Sou fã sim, gosto de ver seus vídeos no youtube, como gosto de rever as fotos dos meus amigos e familiares. Gosto de ir a seus shows, mesmo não tendo participação intensa como gostaria. Gosto de ouvir suas canções e assim tentar entendê-las, porque um bom cantor fala por entre canções. Gostar de cantores, atores,...isso é normal na vida de muitas pessoas, eu já tive milhões de fases, mas somente uma completou todo o espaço reservado, e foi essa que hoje, me fez conhecer e admirar muitas outras pessoas, me fez descobrir o verdadeiro sentido da musica, me fez acordar pra arte. A verdade é que mesmo sabendo que sou um pontinho no meio de muitos pra ela, mesmo nunca ter ouvido sua voz pessoalmente direcionada somente a mim, a verdade é que ainda assim eu sou feliz, e felicidade é a base para tudo na vida. A Ana Carolina faz parte da minha vida sim, não vive fisicamente comigo, mas faz parte e sua participação é também importante pra mim.
VALEU À TODOS QUE FAZEM PARTE DA MINHA VIDA E ASSIM FAZEM PARTE DA MINHA FELICIDADE!!!!!!!!!

PS. Se sou fanática ou não, nem sei dizer...mas sou mesmo é apaixonada por tudo aquilo que me proporciona felicidade!

Bjão a todos, Bárbara Pontes.

Meu mosaico...minha 'lista' (Como diria Oswaldo Montenegro).

Há pessoas que passam por nós e jamais são esquecidas! Alguns não estão neste mosaico, mas nunca serão esquecidos...Tuda na vida tem um próposito, um porquê. Se hoje eu sou essa Bárbara é pelo simples fato que houveram ensinamentos diretos ou indiretos, os quais eu captei e hoje levo comigo na memória. Cada pessoa que passou pelo meu caminho, pela minha jornada deixou algo precioso que guardo como uma espécie de sabedoria. Não haveria outra maneira de agradecer, pelo OLÁ, pelo PRAZER EM CONHECER, pelo VOCÊ É UM AMIGO, pelo ADOREI CONHECER VOCÊ, foram inúmeras situações, com algumas dessas pessoas não bastaram horas, porque há aqui alguém que nunca falou comigo pessoalmente durante 5 horas juntando todos os segundo das nossas conversas, outros foram anos...risos...Anos, segundos, minutos, dias, isso não importa diante de tamanha alegria que sinto quando conheço alguém que sabe pelo menos traduzir meu sorriso ou ser traduzido!!!
OBRIGADA A CADA UM DE VOCÊS POR FAZEREM PARTE DA MINHA VIDA!!!





















Felicidade, seja bem vinda!!!

Hoje, às 00:44, início da primeira quarta-feira de março estou aqui por que não consegui conter tamanha vontade de postar mais um dos meus textinhos. Quero contar sobre a Felicidade, algo que bateu à minha porta e silenciosamente transformou-se em minha mais intíma amiga.

Depois desse carnaval tão espetacular, eu não poderia deixar de abrigar a tal Felicidade que vem me acompanhando todos esses dias, porém hoje, ela está ainda mais forte e atraente. Seduziu meu rosto, encantou meu sorriso e és a única que tem o poder de ser fascinante em cada detalhe, cada momento, cada pensamento. A Felicidade hoje tornou-se personagem principal da minha vida, ela consegue caminhar de mãos dadas com o Amor, com a Paz, com a auto-estima, com o prazer légitimo de viver. Não poderia deixar de falar dessa tão consagrada amiga, que além de estimar minha vida, estima também de quem vive comigo, quem saborea o amor que transpassa dos meus olhos aos olhos alheios.
Que Felicidade plena! Que sonhada amizade, que desejo de tê-la, que vontade de mantê-la. Entretanto, tudo tem seu próprio ritmo, suas próprias escolhas, não vou aprisionar a Felicidade, até por que ela se tornaria Armagura. Vou também encantá-la, fasciná-la, vou mostrar que sou também boa companhia, vou deixá-la voar livremente, sei que sempre voltará para o meu lado se eu me permitir ser acolhedora, paciente, amável, amiga, fiél, solidária, sábia, ... Feliz!

A Felicidade é tão generosa, carinhosa, amorosa... Se sinto uma pontinha de vontade de chorar ela me oferece o sorriso, se algo me desestrutura, ela me oferece a razão, o equilíbrio. Se o meu peito aperta de tristeza, a Felicidade me acarinha e tudo torna a ser belo, simples, delicado e perfeito. Porque a Felicidade é simplesmente o conjunto de tudo que poderá um dia nos fazer felizes.
Nunca imaginei conhecer tão de perto, tão intimamente a Felicidade, na verdade eu sonhava com ela, mas nunca percebi que sempre a tive por perto, porque a tristeza se colocava frente aos meus olhos, as lágrimas embaçavam minha visão, a preocupação me tirava do pensamento as mais deliciosas gargalhadas. O Baixo-astral me tirava a Alegria de viver, a força de vontade, a coragem, a determinação, a confiança, me tirava o elemento mais importante para uma vida, o desejo de vitória, de concretização dos sonhos.
Mas a Felicidade é tão perfeita...Ela atinge meus pensamentos com bondade e alegria, seu brilho reflete nos meus olhos...

Ah, Felicidade...Uma loucura viver sem ti, fui mais louca ainda viver sem entender que você não sobrevive sem teus estimados amigos, sem a mim, que mesmo sendo tão imatura à vida sou ainda a única que poderá transmiti-la ao meu mundo. Ah, Felicidade tua amizade é valiosa, tua presença é marcante, mas teus encantos...Nossa! Teus encantos são absolutamente incríveis.

É, essa minha amiga é tão encantadora, tão absurdamente completa.
Felicidade, se um dia não estivermos mais tão próximas eu já não saberia o que fazer! Porque sou toda sentimento, e sentimentos não sobrevivem sem você!!!

Um beijo grandão a todas as pessoas que estiveram, estão e estarão presentes na minha vida, sem vocês eu nunca descobriria que a Felicidade não só mora comigo, não apenas és uma grande amiga, como também habita dentro de mim. OBRIGADA À TODOS!!!!

Bárbara Pontes.

Não posso parar de escrever!

Hoje, neste momento, eu deveria estar estudando, revisando as matérias, lendo e relendo algumas apostilas, entretanto estou aqui pelo simples fato de querer escrever.
Ontem antes de dormir eu estivesse pensando em como Deus, muitas vezes, vira um enigma na cabeça de algumas pessoas.
Certa vez um homem disse-me que não acreditava em Deus, que para ele, Deus não existia. Foi aí que cometi um grande erro, tentei encontrar Deus na vida dele. Falei de amor, pois ele garantiu-me que amava sua filha, falei do vento, que ao soprar nossos rostos apenas sentimo-os. Mas de nada adiantou, por que alguém que não acredita em Deus só poderá acreditar quando, sozinho, puder encontrá-lo.

Eu acredito muito em Deus, e não foi apenas pela minha criação. Há algum tempo eu venho me questionando sobre, não a existência, mas o local onde ele vive. Fui criada dentro de uma religião que diz que Deus mora no céu, apenas no céu, mas que está, também, ao lado de cada um de nós. Quando criança eu brincava de perguntar em qual lado ele estava naquele momento, do lado direito ou do lado esquerdo?
Quando tiver filhos direi que Deus vive dentro de cada um de nós, falarei que Deus não mora no céu, por que o céu é absurdamente longe, direi que Ele é simples, que é o único capaz de amar de olhos fechados, mas que ensina isso a nós diariamente. Contarei ao meu filho que Deus nos ama de maneira igual, nem mais nem menos. Que Ele é puro amor, que vive a nos beijar a face, que é o nosso melhor amigo, que sabe nos ouvir como ninguém e que nos entende perfeitamente bem. Que é o pai mais amoroso e dedicado, que nos dar oportunidade de andar com nossas próprias pernas.

Esse pai tão maravilhoso que nos deu livre arbítrio nunca castigou ninguém. Ele está dentro de cada um de nós, independente de raças, crenças, ... Porque para Deus só existe uma raça, a raça que tem VIDA.

Imagino um pai que criou seu filho e lhe ensinou coisas boas, bons sentimentos e o caminho para a felicidade, que depois de certo tempo, esse pai colocou seu filho com os pés no chão e lhe permitiu andar sozinho. O filho tombou algumas vezes, levantou sozinho e seguiu a andar. Bem lá na frente ele teve que mostrar o que levava dentro do coração, mas não soube reconhecer o amor do seu pai, não deu valor aos ensinamentos e quiz passar por cima de quem ainda estava engatinhando. Cresceu, forte, imaginava-se uma pessoa independente, entretanto seguiu um rumo diferente do qual o pai havia lhe ensinado. O tal filho não sabia amar o próximo, era ambicioso e certa vez tombou novamente, como da primeira vez. Levantou-se e seguiu para a mesma vida que já seguia. Levou outros tombos, mas apenas resmungava algumas palavras e continuava a seguir. Certa vez lamentou-se, "Deus não me ama, talves nem exista. Como posso crer nele se vivo a tombar?". Esse filho nunca parou para pensar que Deus sempre esteve com ele, que talves seu primeiro tombo fosse uma ajuda imediata para que ele pudesse retornar e seguir um caminho diferente. Seu pai era Deus, seus sentimentos eram bons e a felicidade estava tão próxima que ele passou por ela despercebido.

Aí me pergunto, como posso não acreditar em Deus, se quando acredito a alegria floresce, a minha alma irradia luz, os meus olhos sorriem, meu amor transborda, como posso não acreditar se quando acredito tudo dar certo, se quando acredito tenho plena convicção de que nem tudo poderá ser feito, já que não sou filha única e o amor dele é para todos. Não me imagino eu sem Deus ou Deus sem mim. Já que somos dois em um! Já que sozinha não chegaria a um, mas a meio (¹/2). Temos mania de sair pedindo tudo pra Deus, e quando não acontece o que queremos dizemos que ele não gosta de nós. O que não sabemos é que nem tudo que pedimos é bom ou favorece todo mundo. Mesmo os que não acreditam nele sabem ouvi-lo.

Bom, se eu continuar a falar de Deus não haveria mais espaço por aqui para outro assunto. Falar do meu melhor amigo é uma das melhores coisas na vida, porque vê-lo no amor que transmito as pessoas que amo é sentir-me mais amada ainda. Engraçado, quando damos alguma coisa ficamos em falta, não é? Com amor é diferente, quando damos amor recebemos uma quantia em dobro. E mais engraçado ainda é que quase todos os meus textos daqui sempre terminam em AMOR...risos.

Um beijo grandão a todo, espero que entendam cada palavra que escrevi, se houver erros, avisa-me porque não passei o texto pela revisão...risos.
(Bárbara Pontes)

Lendo por aí...

Hoje estava pesquisando no google alguns textos e frases sobre assuntos que muito me interessam, costumo fazer isso sempre que tenho disponibilidade. Vou postar um que muito chamou-me a atenção, e pelo que consta, é uma história do folclore coreano.
Começa exatamente assim:

Uma jovem mulher, Yun Ok, foi até o celebre monge da montanha.
- Ó respeitável sábio - disse ela - estou com dificuldades! Faça-me uma poção.

-Tudo bem- disse o sábio – qual a sua historia?

- É meu marido. Nos últimos anos, ele esteve ausente, lutando numa guerra. Agora que voltou, quase não fala comigo, se falo ele não parece ouvir. Quando abre a boca para falar, é rude e zangado. Se lhe sirvo comida, ele não gosta; empurra o prato para o lado e sai da mesa raivoso. Preciso de uma poção para que ele volte a ser amoroso e carinhoso!

- Tenho a receita - respondeu o sábio - Mas o ingrediente essencial é o bigode de um tigre vivo.

- O bigode um tigre vivo?- disse a moca- Como poderei conseguir isso?

- Se a porção for realmente importante para você, então você terá êxito- respondeu o monge.

A mulher foi para casa. Naquela noite, enquanto o marido dormia, saiu furtivamente com uma tigela de arroz e um pedaço de carne. Chegou a uma prudente distância da caverna de um tigre, estendeu a comida e o chamou para comer. O tigre não veio. Na noite seguinte, fez a mesma coisa, desta vez mais perto da caverna. Novamente nada aconteceu. Todas noites ela ia a caverna cada vez se aproximando mais. Pouco a pouco o tigre acostumou-se com ela.
Certa noite chegou a uma distância da qual não poderia atirar uma pedra na caverna e parou. A mulher e o tigre fitaram-se sob a luz da lua. Na noite seguinte ela se aproximou ainda mais, a ponto de estar tão próxima que poderia falar com o tigre com uma voz muito suave. Pouco depois o tigre comeu a comida oferecida.
Na outra noite, o tigre a esperava. Depois que ele comeu, ela passou a mão sobre sua cabeça,e ele começou a ronronar. Seis meses haviam se passado desde a noite da primeira visita. Finalmente depois de tê-lo acariciado na cabeça, ela disse:


- Ó generoso tigre preciso de um de seus bigodes. Por favor não se zangue comigo!

E ela cortou um dos bigodes. O tigre não se zangou e a lambeu. Ela correu em disparada pela trilha, com o bigode do tigre.

- Agora você pode fazer a poção mágica. - Disse ao sábio.

O sábio examinou o bigode cuidadosamente satisfeito porque era mesmo de tigre, e jogou na fogueira.

- O que você fez? – gritou a mulher – Depois de todo o esforço que fiz para pegar o bigode!

- Diga-me, como você conseguiu? - disse o sábio.

- Todas noites eu ia a caverna do tigre com uma tigela de comida para ganhar sua confiança. Falava docemente com ele, para fazê-lo compreender que só queria seu bem. Fui paciente. Cada noite levava comida sabendo que ele não a comeria. Mas não desisti. Nunca falei asperamente nem censurei. Finalmente numa noite ele andou alguns passos em minha direção. Nas noites seguintes ele já estava esperando na trilha e comia a tigela. Passei a mão em sua cabeça e ele começou a ronronar. Foi aí que consegui cortar o bigode dele.

- Você domesticou o tigre em sua persistência e seu amor! - disse o sábio.

- Mas você jogou o bigode do tigre no fogo! Foi tudo a troco de nada!- lamentou-se ela.

- Não, não foi tudo a troco de nada. Você não precisa mais do bigode. Será que seu marido é mais feroz que um tigre? Será que ele é menos sensível ao carinho e a compreensão? Se você é capaz de ganhar a confiança de um animal selvagem e sedento de sangue com suavidade e paciência, certamente poderá fazer o mesmo com seu marido!

Yun OK permaneceu emudecida por alguns momentos. Então voltou pela trilha refletindo sobre a grande verdade que havia aprendido do sábio da montanha.

O segredo para lidar com pessoas difíceis é não morder a isca da negatividade delas e deixar que elas mordam sua isca de um coração empático e cheio de amor.

Não devemos tentar mudar as pessoas, e sim tentar mostrá-las o quanto é maravilhoso o outro caminho. E para isso é necessário adquirir um pouco mais de sabedoria e equilibrio mental, para sabermos a hora de encerrar qualquer tipo de discursão, ou ao menos saber quando não devemos começar. Também há um ingrediente fundamental para certas situações, quando ele está presente não há outro caminho senão o da persistência e o da paciência. Com amor, quando se quer algo jamais é impossível...

Beijos, voltarei provavelmente por aqui somente nas primeiras hora do dia 31/01/10, já que para esse dia há um post reservado na minha página de rascunho...risos.

(Bárbara Pontes)
Frase do dia ou da noite, já que são 1 hora da manhã:

"Pare de olhar a felicidade cada dia mais longe" - Paulo Roberto Goefke.

Olhe para dentro de si e a encontrará, todos nós possuímos felicidade de sobra, porém poucos são capazes de encontrá-la e pouquíssimos sabem como saboreá-la.

Uma linda semana para todos nós, beijo grande e fiquemos com a presença divina do meu grandioso papai do céu.

(Bárbara Pontes)

FELIZ ANIVERSÁRIO PRA VOCÊ!!!

Todo mundo que me conhece sabe da existência de um sentimento abertamente tímido, dentro de mim, que procuro declarar a cada segundo por pessoas que eu realmente amo. Hoje eu não poderia cometer o crime de esquecer-me de expor esse amor que me abriu tantos sorrisos ao longo de uns 4 anos.
Eu descobri que amar alguém não faz apenas bem a pessoa amada, aliás, o maior favorecido é sempre quem ama. Eu não amo por amar, nunca amei ninguém apenas por amar, amo por que não há outro sentimento acima do amor.

Hoje, quero declarar um amor imenso por uma pessoa especial, que me ensinou muito, que me mostrou o verdadeiro caminho que devo seguir para chegar até felicidade, uma pessoa amiga, companheira, conselheira, alguém que ocupa neste instante um dos primeiro lugares da minha vida entre amores fortemente inesquecíveis, alguém que estará aqui pela segunda vez entre meus post's. Esta pessoa combina perfeitamente com tal data, 31/01/10, pois além de tudo é seu aniversário!!!

Resolvi não me alongar muito, primeiro porque descobri que as pessoas entram aqui e sentem preguiça de ler estes textos imensos, segundo por que adoraria saber que aniversariante de hoje lesse tudinho...Também pretendo expor algumas fotinhas para homenageá-la.

Dona de uma alegria sem igual e de um sorriso espetacular, minha tia Jana é uma amiga e tanto, pessoa carismática e auto-astral, de primeiríssima qualidade. Alguém que aprendi a admirar em poucos segundos e a amar em poucos dias. Ela possui um encantamento que é facilmente transmitido às pessoas a sua volta.
Quem a conhece sabe exatamente sobre o que estou falando, sobre uma alegria contagiante.
A Jana é um presente em minha vida, pessoa que me ensinou a viver sem medo de ser feliz, ensinou-me a viver, viver com vontade, viver com felicidade, viver com coragem. Foi ela a maior responsável pelo meu 2009 ter sido o melhor ano da minha vida!!!
Espero que possamos viver muitos outros anos juntas, por que algo me diz que a amizade e amor que sinto por você sobrevive a 'eternos passados'.

"Se planta uma semente de amizade, recolherá um ramo de felicidade" - Lois L. Kaufman;

"Quero, um dia, dizer às pessoas que nada foi em vão...Que o amor existe, que vale a pena se doar as amizades e as pessoas, que a vida é bela sim e que sempre dei o melhor de mim... " - Mario Quintana.

Tia, que neste novo ano que começa para você tudo possa está ainda mais claro e visível, que o amor invada seu coração, que a saúde ande firme ao seu lado e que a paz sobrevoa seu ser. Felicidades e tudo o mais de bom que há, eu desejo a você em triplo. Que papai do céu abençoe e ilumine cada passo da sua caminhada rumo a eterna felicidade.
FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!

TE AMO!
TE AMO!
TE AMO!
Milhões de beijos para você,
Bárbara Pontes (sua coquinha...risos...).

2010 chegou de vez!!!

Estive ausente por uma temporada, mas estou de volta logo no início do ano para fazer uma retrospectiva minha. E acima de tudo tentar relembrar os bons momentos de 2009.
Ano passado foi um ano incrível, de aprendizado, de alegria, de otimismo, de grandes realizações...

Comecei o ano numa cidade perto daqui, em Araruama, ao lado de pessoas agradáveis e felizes, das quais não conhecia a metade ainda em 2008. Foi a volta para casa, para a minha segunda cidade, foi o abraço na minha mãe, o primeiro do ano, o carinho a atenção que colocaram meu ano já no clímax.

No carnaval eu fiz diferente, totalmente diferente! Sai, curti e sorri como nunca. Fiquei bronzeada de tanto ir a praia, gargalhei horrores e deixei marcado cada detalhe pra sempre. Lembro até dos 'sapinhos', alguns garotos fantasiados de sapinhos com os quais tiramos algumas fotos...risos.

Cada mês algo novo! Conheci muitas pessoas, não fiz tantos amigos, mas pude levar o melhor de cada um com suas assinaturas embaixo. Trabalhei, fiz estágio no Hospital Geral do Andaraí, conheci uma Bárbara que não é de brincadeiras, que faz tudo de maneira correta, que corre na frente e conquista espaço. Mesmo que seja um espaço pequeno...risos, porque ainda assim me senti confortável. Conclui meu curso, espero que um dia possa me referir a ele como 'um dos'.

Como havia comentado logo acima, conheci muitas pessoas, algumas marcaram mais que outras, com muitas eu aprendi. Esse ano de 2009 foi excepcionalmente O MELHOR ANO DA MINHA VIDA, até que 2010 me prove o contrário...risos.

Sai muito também, conheci uma amiga que estava mais perto do que imaginava, uma amiga que levarei para toda a vida, alguém que soube, sabe e saberá sempre me fazer sorrir quando é a tristeza que se acomoda perto de mim. Essa pessoa de certo estará presente em cada felicidade que eu sentir, e nossos segredinhos estarão um dia a nos fazer sorrir como sempre.

Também fui mais apaixonada neste ano, tornei-me mais sensível a valores desperdiçado antes, e amei, amei muito, como talvez nunca houvesse amado antes. Hoje me perguntei se não amei demais? E neste momento já sei a resposta para um pergunta tão simples. Amar é ter as mãos apoiadas no bem, é ter o prazer de sentir-se feliz, é amando que se aprende a amar, e nunca ninguém ama demais, por que o amor não tem limites, e se queres amar, ame, mostre teus sentimentos diante de quaisquer fatos, mas nunca deixe de amar verdadeiramente.

Não li muito este ano, mas os poucos que li foram de fato os mais importantes livros. Tirei lições para uma vida inteira. Este ano foi o meu ano da música. Nossa, curti muito música, e tornei a amar...riso, a música me mostrou que pode ser sentida como uma leve brisa no rosto. Ano da música, da arte e do amor!!! Afinal, voltei a desenhar.

Mudamos para uma nova casa, mais arejada, mais clara e aberta a situações boas. Encontrei um cantinho, no qual estou agora que, apesar de quente é meu cantinho preferido. Onde eu posso reviver situações boas, abrir um livro, saborear detalhes e curtir a vida em breves espaços.

Esse ano foi muito diferente mesmo, eu fiz tudo que pude para ser feliz, aproveitei cada convite, me declarei a vida. E para completar toda essa felicidade eu até ganhei de presente a companhia da minha tia Cinéia, a adorável companhia dela aqui no Rio. E ainda assim faltou citar que, minha maravilhosa mãe, tornou meus 21 anos de vida mais inesquecível ainda, fez-me uma linda festa surpresa, com direito a convidados encantadores. Isso é algo que quero e vou levar na memória sempre. Na verdade no dia meu aniversário nós saímos para comer fora, entretanto não havia muitas pessoas não, mas isso não fez tanta diferença, por que as que estiveram comigo no dia 01/12/09 foram às pessoas que eu sabia que estariam comigo sempre. A festa foi dia 05/12 e foi brilhante.

É já no finalzinho do ano eu não posso deixar de dizer que se caberia uma única frase para traduzir meu ano de 2009 seria exatamente esta: VALEU A PENA.

Finalmente estamos em 2010 e espero de coração que este ano seja o melhor para todos nós, que possamos aprender, conquistar sabedoria e amar muito, muito mesmo. Por que amor nunca é demais.

FELIZ 2010, VAMOS CORRER NA FRENTE E DEIXAR A TRISTEZA PRA TRAZ.
(Bárbara Pontes.)