Casamento, semana, amor, vida.

No último post eu havia comentado sobre minha ansiedade para o tal casamento. Hoje, uma semana após este casamento, estou aqui sozinha em casa, com meus pensamentos girando sob minha cabeça, imaginado qual a próxima palavra irei digitar. Disse que contaria sobre como foi o casamento, mas são tantos assuntos que pretendo abordar neste post, que necessito um pouco mais de organização e de uma mente mais equilibrada. Vou repousar por um minuto minha cabeça no sofá daqui de casa e já volto!!!

PRONTO! Voltei...rs...Vamos ver se consigo escrever alguma coisa interessante, algo que leve os olhos alheios correrem atentamente sobre meu texto.

Sábado passado, nesta mesma hora, às 21:29, acredito eu que, a noiva estava a penetrar entre os convidados com seu lindo vestido de noiva. Ela entrou deslumbrante e totalmente em lágrimas, foi o momento mais esperado, sempre é o momento mais esperado essa entrada tão fascinante ao som da marcha nupcial. O pastor, que me pareceu bastante divertido, porém como uma boa encrenqueira que eu sou - sempre vejo algum engano dito por pessoas que dizem ser enviadas por Deus - carregou toda a cerimônia de maneira auto-astral e amorosamente feliz. O casamento e a festa ocorreram num iate muito bonito. As pessoas presentes estavam elegantemente felizes.
Eu particularmente, não tenho amizades com os noivos, os vi pela primeira vez após o show da extraordinária Ana Carolina, ano passado, quando ainda estava em êxtase. E a segunda vez que os vi foi sábado passado...risos...Mas quer saber? Eu costumo pensar na vida de uma maneira diferente hoje em dia, não os conheço tão bem como tantos, mas os desejo a mesma felicidade que desejo as minhas melhores amigas. Ah, não posso esquecer-me de citar o nome de outra aquariana que conheci nesse dia...risos...Cátia. Um amor de pessoa, gente boa pra caramba, apesar de conhecê-la naquele sábado eu tenho um carinho grande, por que senti que ela é uma pessoa especial. Fui até a Marina da Glória ouvindo-a contar suas estórias a minha amada tia Jana. Enfim, a cerimônia foi linda, o noivo cantou e encantou, fez brotar lágrimas nos olhos de todos ali presentes. Até eu que quase não choro...rsrs...Chorei. A festa após a cerimônia foi em alto mar, eu e minha tia nos divertimos muuuuuuiiiitooo...E voltamos tri legais...rs...Eu de tanto Redbull ela de tantos, tantos, mas tantos Proseccos...rs...Foi um máximo!!!

Deixando um pouquinho o casamento, vou começar falar sobre minha semana.

Essa semana eu acordei cansada todos os dias, nunca vi isso acontecer! Acho que estou um pouquinho desanimada comigo mesma. Às vezes parece que quero muito uma coisa, mas tenho preguiça de correr atrás, mas não é preguiça de fato, é falta de força de vontade. Preciso mudar um pouco meu foco, e percorrer longas avenidas. Por que são as longas que dão um fruto melhor e mais saboroso. Não é que eu não queira ou que eu não goste, mas é algo que eu mesma não consigo explicar. Ontem estava a dormir quando pedi a papai do céu um pouco de força de vontade, determinação e animo também. FAD=FORÇA DE VONTADE, DETERMINAÇÃO E ANIMO, sigla originada do cérebro fértil do meu querido professor Alessandro. Vamos ver como vou fazer para mudar esse aspecto... Segunda-feira prometo aparecer por aqui para contar a esta deliciosa página na net sobre como fiz meu dia render alguns passos na longa avenida.

Meu curso tem sido entediante, simplesmente entediante. Segundas-feiras vão ter quatro tempos de uma matéria legal, mas sem muito conteúdo, quarta-feira já é um dia mais agitado, são duas matérias muito boas, mas que me deixa um tanto esgotada, e sexta-feira parece prometer, estou apostando nessa nova matéria, nesse novo professor! Meu estágio tem sido ótimo, eu não só aprendo sobre a minha área de atuação, como também sobre a área que pretendo atuar um dia. Fico imaginando as pessoas ali, são tão diferentes umas das outras, há muita falsidade, lealdade, amizade. Eu sinto como se o mundo fosse aquele hospital, onde há pessoas de todos os tipos, onde há pensamentos diversos, onde há falta de pensamento, onde há culturas diferentes. Vivo ali dentro 24 horas por semana, aprendo o que devo e o que não devo, jamais, fazer. Já aprendi bastante !!!!!

Outro assunto que gostaria de abordar é sobre amor, talvez tenha falado várias vezes por aqui desse assunto deslumbrante, mas hoje prometo ser breve, já que isso aqui está ficando extenso demais, e os olhos alheios vão ficando cansados de tanto lerem, mas por favor, continue já está acabando...rs...

Há mais ou menos um mês eu fiquei sabendo de um caso muito triste que aconteceu com um casal que eu gosto muito, tudo levava a uma separação. Daí veio a idéia de falar de amor. Fico imaginado eu casada, imaginado se meu marido irá me respeitar, e caso contrário como irei reagir? São coisas que um dia, somente futuramente, saberei a resposta. Mas não vejo outra maneira mais clara para abordar sobre o amor senão tentando entender os que amam. Quem ama diz respeitar, diz acarinhar, diz amar acima de quaisquer obstáculos. Amar é saber ouvir calado, é aconselhar, é respeitar o espaço do outro, por que todos nós temos um espaço impenetrável, aquele momento que revivemos situações passadas, que recordamos de alguns sorrisos, que curtimos nossa TPM melancólica, que queremos paz, silencio. Isso não é por que não gostamos do outro ou por que não o amamos, isso é por que estamos frágeis, necessitamos carregar as baterias, por isso corremos para o quarto e tentamos nos desligar um pouco desse mundo absurdo para voltarmos 100%.
Amar é saber lidar com as inúmeras diferenças, é respeitar a escolha do outro, é compartilhar os bons momentos, as vitórias. Os poetas dizem que é mais fácil estar ao lado de um amigo em sua derrota do que em sua vitória, eu discordo completamente. Amo ver meus amigos do peito pulsante vitoriosos é como se eu estivesse vitoriosa também. Mas não gosto de falta de humildade, se vencer não diga se quer ao espelho, deixe que ele o diga. Não gosto de quem conta vitória, gosto dos vitoriosos com humildade.Voltando ao assunto, falava do casal, eles estavam enfrentando um problema com a solução mais próxima do que puderam imaginar. Bastava repensar sobre atitudes, atos, frases, gestos, pensamentos, bastava repensar e refazer tudo isso de maneira carinhosa e dedicada. Estão, pelo que fiquei sabendo ontem, reiniciando a relação, espero que possam ser muito felizes e que nada do que aconteceu volte a acontecer. FELICIDADES A VOCÊ, MEUS QUERIDOS!!!

Bom, só para finalizar, já são 22:29 hrs e eu ainda estou aqui digitando e imaginado a minha próxima palavra, já li e reli milhões de vezes esse post, já o corrigi e o modifiquei, já reclamei com meu cachorro sobre seus latidos infindáveis, já enxuguei uma lágrima que fugia dos meus olhos, já ouvi a canção tocar aqui em frente na casa do vizinho.

Já fiz tanta coisa e não deixei se quer um pedaço desse post para contar sobre uma perda, uma perda para nós, humanos vivos, e um ganho para o quem se foi. Na verdade, eu fui apresentada a esta pessoa, uma senhora muito gentil, três vezes. E hoje quando minha tia ligou informou-me que pela manhã ela havia me enviado um beijo após me chamar de anjinha, mas logo nesta tarde tão bonita ela partiu, e minha maior tristeza não foi saber que ela se foi, afinal o sofrimento era muito grande, pelo que fiquei sabendo, mas fiquei triste por que foi nas mãos da minha tia, e só em pensar que ela está ainda revivendo esse momento triste já me bate uma tristeza também, não gosto de vê-la chorar, não gosto de ver quem eu amo triste. Mas, aquela senhora que fui apresentada três vezes estar, certamente, num local maravilhoso, em mãos amigas e acolhedoras. Melhor do que nós!!!

Já basta, se alguém conseguiu ler até aqui, o meu muito obrigada!
Fica com Deus e lembre-se, vitória todos nós conseguimos, mas nem todos são vitoriosos!!!

Bárbara Pontes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça valer a pena!