Casamento, semana, amor, vida.

No último post eu havia comentado sobre minha ansiedade para o tal casamento. Hoje, uma semana após este casamento, estou aqui sozinha em casa, com meus pensamentos girando sob minha cabeça, imaginado qual a próxima palavra irei digitar. Disse que contaria sobre como foi o casamento, mas são tantos assuntos que pretendo abordar neste post, que necessito um pouco mais de organização e de uma mente mais equilibrada. Vou repousar por um minuto minha cabeça no sofá daqui de casa e já volto!!!

PRONTO! Voltei...rs...Vamos ver se consigo escrever alguma coisa interessante, algo que leve os olhos alheios correrem atentamente sobre meu texto.

Sábado passado, nesta mesma hora, às 21:29, acredito eu que, a noiva estava a penetrar entre os convidados com seu lindo vestido de noiva. Ela entrou deslumbrante e totalmente em lágrimas, foi o momento mais esperado, sempre é o momento mais esperado essa entrada tão fascinante ao som da marcha nupcial. O pastor, que me pareceu bastante divertido, porém como uma boa encrenqueira que eu sou - sempre vejo algum engano dito por pessoas que dizem ser enviadas por Deus - carregou toda a cerimônia de maneira auto-astral e amorosamente feliz. O casamento e a festa ocorreram num iate muito bonito. As pessoas presentes estavam elegantemente felizes.
Eu particularmente, não tenho amizades com os noivos, os vi pela primeira vez após o show da extraordinária Ana Carolina, ano passado, quando ainda estava em êxtase. E a segunda vez que os vi foi sábado passado...risos...Mas quer saber? Eu costumo pensar na vida de uma maneira diferente hoje em dia, não os conheço tão bem como tantos, mas os desejo a mesma felicidade que desejo as minhas melhores amigas. Ah, não posso esquecer-me de citar o nome de outra aquariana que conheci nesse dia...risos...Cátia. Um amor de pessoa, gente boa pra caramba, apesar de conhecê-la naquele sábado eu tenho um carinho grande, por que senti que ela é uma pessoa especial. Fui até a Marina da Glória ouvindo-a contar suas estórias a minha amada tia Jana. Enfim, a cerimônia foi linda, o noivo cantou e encantou, fez brotar lágrimas nos olhos de todos ali presentes. Até eu que quase não choro...rsrs...Chorei. A festa após a cerimônia foi em alto mar, eu e minha tia nos divertimos muuuuuuiiiitooo...E voltamos tri legais...rs...Eu de tanto Redbull ela de tantos, tantos, mas tantos Proseccos...rs...Foi um máximo!!!

Deixando um pouquinho o casamento, vou começar falar sobre minha semana.

Essa semana eu acordei cansada todos os dias, nunca vi isso acontecer! Acho que estou um pouquinho desanimada comigo mesma. Às vezes parece que quero muito uma coisa, mas tenho preguiça de correr atrás, mas não é preguiça de fato, é falta de força de vontade. Preciso mudar um pouco meu foco, e percorrer longas avenidas. Por que são as longas que dão um fruto melhor e mais saboroso. Não é que eu não queira ou que eu não goste, mas é algo que eu mesma não consigo explicar. Ontem estava a dormir quando pedi a papai do céu um pouco de força de vontade, determinação e animo também. FAD=FORÇA DE VONTADE, DETERMINAÇÃO E ANIMO, sigla originada do cérebro fértil do meu querido professor Alessandro. Vamos ver como vou fazer para mudar esse aspecto... Segunda-feira prometo aparecer por aqui para contar a esta deliciosa página na net sobre como fiz meu dia render alguns passos na longa avenida.

Meu curso tem sido entediante, simplesmente entediante. Segundas-feiras vão ter quatro tempos de uma matéria legal, mas sem muito conteúdo, quarta-feira já é um dia mais agitado, são duas matérias muito boas, mas que me deixa um tanto esgotada, e sexta-feira parece prometer, estou apostando nessa nova matéria, nesse novo professor! Meu estágio tem sido ótimo, eu não só aprendo sobre a minha área de atuação, como também sobre a área que pretendo atuar um dia. Fico imaginando as pessoas ali, são tão diferentes umas das outras, há muita falsidade, lealdade, amizade. Eu sinto como se o mundo fosse aquele hospital, onde há pessoas de todos os tipos, onde há pensamentos diversos, onde há falta de pensamento, onde há culturas diferentes. Vivo ali dentro 24 horas por semana, aprendo o que devo e o que não devo, jamais, fazer. Já aprendi bastante !!!!!

Outro assunto que gostaria de abordar é sobre amor, talvez tenha falado várias vezes por aqui desse assunto deslumbrante, mas hoje prometo ser breve, já que isso aqui está ficando extenso demais, e os olhos alheios vão ficando cansados de tanto lerem, mas por favor, continue já está acabando...rs...

Há mais ou menos um mês eu fiquei sabendo de um caso muito triste que aconteceu com um casal que eu gosto muito, tudo levava a uma separação. Daí veio a idéia de falar de amor. Fico imaginado eu casada, imaginado se meu marido irá me respeitar, e caso contrário como irei reagir? São coisas que um dia, somente futuramente, saberei a resposta. Mas não vejo outra maneira mais clara para abordar sobre o amor senão tentando entender os que amam. Quem ama diz respeitar, diz acarinhar, diz amar acima de quaisquer obstáculos. Amar é saber ouvir calado, é aconselhar, é respeitar o espaço do outro, por que todos nós temos um espaço impenetrável, aquele momento que revivemos situações passadas, que recordamos de alguns sorrisos, que curtimos nossa TPM melancólica, que queremos paz, silencio. Isso não é por que não gostamos do outro ou por que não o amamos, isso é por que estamos frágeis, necessitamos carregar as baterias, por isso corremos para o quarto e tentamos nos desligar um pouco desse mundo absurdo para voltarmos 100%.
Amar é saber lidar com as inúmeras diferenças, é respeitar a escolha do outro, é compartilhar os bons momentos, as vitórias. Os poetas dizem que é mais fácil estar ao lado de um amigo em sua derrota do que em sua vitória, eu discordo completamente. Amo ver meus amigos do peito pulsante vitoriosos é como se eu estivesse vitoriosa também. Mas não gosto de falta de humildade, se vencer não diga se quer ao espelho, deixe que ele o diga. Não gosto de quem conta vitória, gosto dos vitoriosos com humildade.Voltando ao assunto, falava do casal, eles estavam enfrentando um problema com a solução mais próxima do que puderam imaginar. Bastava repensar sobre atitudes, atos, frases, gestos, pensamentos, bastava repensar e refazer tudo isso de maneira carinhosa e dedicada. Estão, pelo que fiquei sabendo ontem, reiniciando a relação, espero que possam ser muito felizes e que nada do que aconteceu volte a acontecer. FELICIDADES A VOCÊ, MEUS QUERIDOS!!!

Bom, só para finalizar, já são 22:29 hrs e eu ainda estou aqui digitando e imaginado a minha próxima palavra, já li e reli milhões de vezes esse post, já o corrigi e o modifiquei, já reclamei com meu cachorro sobre seus latidos infindáveis, já enxuguei uma lágrima que fugia dos meus olhos, já ouvi a canção tocar aqui em frente na casa do vizinho.

Já fiz tanta coisa e não deixei se quer um pedaço desse post para contar sobre uma perda, uma perda para nós, humanos vivos, e um ganho para o quem se foi. Na verdade, eu fui apresentada a esta pessoa, uma senhora muito gentil, três vezes. E hoje quando minha tia ligou informou-me que pela manhã ela havia me enviado um beijo após me chamar de anjinha, mas logo nesta tarde tão bonita ela partiu, e minha maior tristeza não foi saber que ela se foi, afinal o sofrimento era muito grande, pelo que fiquei sabendo, mas fiquei triste por que foi nas mãos da minha tia, e só em pensar que ela está ainda revivendo esse momento triste já me bate uma tristeza também, não gosto de vê-la chorar, não gosto de ver quem eu amo triste. Mas, aquela senhora que fui apresentada três vezes estar, certamente, num local maravilhoso, em mãos amigas e acolhedoras. Melhor do que nós!!!

Já basta, se alguém conseguiu ler até aqui, o meu muito obrigada!
Fica com Deus e lembre-se, vitória todos nós conseguimos, mas nem todos são vitoriosos!!!

Bárbara Pontes.

SEXTA-FEIRA=FIM DE SEMANA!!!

Nessa noite de sexta-feira, estou aqui em frente ao computador... Ansiosa demais? Talvez esteja mesmo, por que amanhã tenho um casamento pra ir. Nesse momento rola um momento descontraído aqui em casa, estamos (eu, minha mãe Joana e meu paidrasto Carlos) cantando no Karaokê, fizemos desta sala um cantinho divertido de barzinho... INESPLICÁVEL!!!Somos mesmo inexplicáveis, entretanto gosto muito disso tudo. Desse momentinho tão divertido, de ver a felicidade invadir minha casa, vê-la entrando janela à dentro como o vento. Amo e sinto-me em êxtase ao ver o belo sorriso de minha mãe. O sorriso dela é tão importante quanto o ar que eu respiro.

Essa semana, mais precisamente na terça-feira, eu atendi uma paciente de 88 anos de idade, ela estava acompanhada de sua neta, uma jovem com seus 25 anos de idade. Vou guardar para toda a vida a conversa que tive com a jovem. Normalmente eu não costumo conversar tanto com os pacientes, na verdade, eu não gosto de invadir o espaço deles, pois muitas vezes eles não querem expor certos detalhes. Mas neste dia, enquanto aguardava os resultados, eu conversei com a jovem neta que levara sua avó no Hospital após uma queda. Ela mostrou-se bastante amorosa com a avó, contou-me da perda dos seus pais ainda muito jovem, e eu quando percebi havia contado sobre minha perda e já estava a contar sobre meu modo de ver a morte hoje em dia. Já fazia uns 5 minutos que batíamos papo. Eu consegui ver os olhos dela brilharem quando lembrou que há por aí vários filhos que não dão valor aos pais. Juntas começamos a contar sobre nossa maneira de tratar, amorosamente bem, nossos mais próximos familiares. A verdade é que dificilmente as pessoas conseguem dar o devido valor a algo antes de perder...
Espero que eu esteja amando, de maneira correta, a todos que seguem pela mesma estrada que eu...
Espero que esteja amando minha mãe como deveria amar!!! Pelo menos eu tento amá-la diariamente mais e mais... E também a tantas outras pessoas...

Quanto ao casamento, eu não sei muito que haverá e como será! Parece-me bastante deslumbrante, espero que seja divertido, por que há três semanas eu não paro de pensar nisso. Numa próxima oportunidade eu conto detalhadamente como foi.

Essa semana também fui ao Centro Cirúrgico, mas nada que chamou minha atenção para comentar por aqui...foi apenas um breve momento.

Minha semana foi bastante importante pra mim, tanto quanto as outras, mas bastante significante!!!
Amo viver, e tenho amado ainda mais a cada dia...

Porque não amar vivendo e viver amando???

Essa foi mais uma das minhas postagens.
Bjão à todos...
Bárbara Pontes.

09/09/09=> 9+9+9=27=> 2+7=N9VE.

Curtindo meu dia, como deveria curtir sempre.Hoje, finalmente, comprei meu CD N9VE(não haverá data mais propícia), estava louca para tê-lo em mãos. Ao sair do curso eu fui direto às Lojas Americanas, comprei e só não foi tão histórico por que não era às 9 da manhã...rs...

Já o ouvi algumas trilhões de vezes, este novo CD já causou bastante crítica, boas e ruins. Eu, particularmente, não quiz dar minha opinião antes mesmo de ouvi-lo, mas posso garantir (hoje) que apesar de poucas faixas, este CD é tão viciante quanto à própria Ana Carolina. Um luxo de 9 faixas, todas com assinatura da Ana no final. Estava querendo este CD à tempos, ontem eu decidi dar-me de presente.

Estava um pouco transtornada quando cheguei do meu estágio ontem, a tristeza havia batido a minha porta e sem perguntar 'quem é?' abri e como se o vento invadisse meus pensamentos ela entrou. Surgiu como tempestade e transfigurou qualquer sorriso meu em pensamentos tristes e preocupantes. Fui dormir após longos minutos em frente ao computador, ainda estava meio tristonha, porém nada que uma noite de sono não resolva. Renovei as energias e transformei tudo em pura alegria.

Depois que encontrei um blog na net, de uma pessoa excepcionalmente brilhante, eu não gosto muito de passar um dia sem entrar por aqui e ver se há postagem nova no blog do grande compositor, cantor e uma simpatia de pessoa, Antonio Villeroy. Estou, confessadamente, viciada no blog dele, apaixonada pelas postagens e todos os dias descubro coisas novas e interessantes graças a sabedoria do meu ídolo Totonho (como o chamo carinhosamente) e, não posso negar, das pessoas que o seguem, assim como eu, são pessoas de mente aberta e sinceridade pura. Quem ainda não o conhece, deveria conhecer. Pessoa atenciosa que ler todos os comentários que nós, seguidores das antigas e os novos, como eu que só acompanho há uns 8 ou 9 meses, fazemos.

Está aí mais um dos meus muitos vícios, Antônio Villeroy e Ana Carolina, juntos são incomparáveis e inesquecíveis!!!

Minha participação no blog do Antônio me rendeu duas grandes surpresas...risos...Na verdade, são duas coincidências, conheci Thaís e Veluma, ainda estamos de papo pela net, mas por acaso eu resolvi falar um pouco sobre dias, mês e ano e acabei descobrindo de Thaís e Veluma são sagitarianas assim como eu, e mais coincidência ainda é que, Thaís nasceu em 01/12/1988, foi data inesquecível que eu nasci...risos...Veluma não nasceu no mesmo dia que eu, sou 13 dias mais velha que ela, ela nasceu também numa data que custo imaginar um dia esquecer, dia 14/12/1988, dia do aniversário da minha tia Terezinha e no mesmo ano que eu nasci. Pude conversar com as duas pouquíssimas vezes, mas já percebi o quanto tempos algo em comum e o quanto temos gostos diferentes...
Somos sagitarianas sim, mas cada uma com uma essência, com um estilo, com um jeitinho, com um sorriso diferente. Gostei de conversar com elas e espero conhecer todos que fazem parte do blog, vou até ver com todo mundo se não haverá como nos encontrar, para batermos um papo e nos conhecermos melhor e pessoalmente. Gostei bastante da Luma, me pareceu uma pessoa alegre.

Hoje, quando voltava do meu curso, toda feliz com o CD N9VE na bolsa, eu resolvi mandar uma mensagem para o celular da minha tia Jana, só para mostrá-la que naquele momento eu me lembrei dela...risos...E em seguida ela me ligou e contou as últimas novidades... Contou-me do terror que sofreu ontem à noite quando estava em meio a um tiroteio. Eu sorrir naquele exato memento e agradeci rapidamente a Deus por tê-la protegida. Não sei o que seria da minha vida sem esta personagem tão importante e insubstituível. Que bom, que já ouvi sua voz, que já a vi ainda hoje quando passou aqui no portão de casa. Jana é alguém especial demais para mim. Não sei como seria o meu surto caso houvesse algo...e nem quero saber.

Passei a tarde inteira pensando no número nove, imaginando o que há de tão encantador neste dia, além do aniversário da Ana Carolina. Assisti o jornal e falaram dos The Beatles, pois há um disco em que um de seus componentes repete algumas vezes 'number nine' em uma de suas canções. Também falaram que os japoneses acreditam que o dia de hoje é bastante favorável para casamento, talvez leve a um amor eterno. Eu não sei nada sobre números, gostaria de saber, de ter conhecimento sobre este universo numeral, mas ando tão corrida, tenho lido livros diferentes dos habitués e também o blog do Totonho. Um dia quem sabe eu não vou estudar sobre numerologia e astrologia como forma de expandir conhecimento???

Adorei escrever hoje, estava precisando dizer coisas que, normalmente, as outras pessoas não entendem e se não entendem não se interessam e conseqüentemente nós acabamos falando sozinha ou interrompendo o tempo de outrem...risos...Até porque eu sou, confesso eu, uma pessoa difícil de lidar, sou uma pessoa que espreme o coração até sair a última gota de amor e dar o copo com todo esse amor para alguém beber.

Obrigada pela leitura...
Fica com Deus.
Bárbara Pontes.

Meu dia

Ando tão preguiçosa ultimamente, hoje eu só resolvi aparecer por que estou curtindo um dia daqueles... Tive um pesadelo esta noite, e foi ele que tornou meu dia mais apreciativo, mais caloroso, mais amoroso. Sonhei que meu cachorrinho morria...e em sonhos eu desmanchava em lágrimas. Felizmente, quando acordei eu o vi, estava todo lindo e fofo como sempre. Eu o tenho por perto há mais de 2 anos, ele acordou a felicidade que dormia, e exautou a alegria aqui em casa. Hoje somos muito mais felizes por que o Fred transforma qualquer lágrima nossa e sorriso. O pesadelo abriu meus olhos para a imensidão de amor que eu possuo.

Sou apaixonada por este cãozinho, às vezes me pego olhando pra ele, com o pensamento longe, ou imaginando o que seria de mim, em casa sozinha, se ele não existisse. Eu realmente não tenho idéia da resposta, mas também não necessito ter, afinal quero sempre meu cachorrinho pertinho de mim.

Quando ele vai para o 'salão' se produzir e voltar mais cheirosinho, nós ficamos em casa e nos esquecemos que ele está ausente, e sem perceber chamamos por ele. Fred faz uma falta !

Então, estou passando rápido só para contar um pouco sobre o meu dia, que estava completamente planejado e que neste minuto acabo de descobri que não fiz nada dos planos, entretanto estou feliz da vida e tenho muito tempo para realizar tudo. A felicidade habita dentro de mim, neste minuto me sinto completa e realizada.

Obrigada Fred, obrigada mãe, obrigada minha pequena família, obrigada meus grande amigos, meus familiares, obrigada Ana Carolina (pela música no despertador), Antônio Villeroy (pela honra de lê-lo), obrigada à todos, meu dia não seria tão maravilhoso sem a participação de todos vocês, física ou emocionalmente, vocês fizeram meu dia.

Bjão a todos e fiquem com Deus.
Bárbara Pontes.