Uma linda amizade, uma longa saudade!

Agora a pouco eu escrevia uma nova postagem, falava de um filme que acabara de ver. Um filme interessantíssimo que me emocionou e ensinou-me bastante a dar valor ao tempo. Estava em seu término quando meu celular recebeu uma mensagem. Não consta nome da pessoa que me enviou, mas seu prefixo é 094 e seu numero nunca sairia da minha memória, aliás, poderia esquecer o meu próprio numero, mas este eu jamais esqueceria. A mensagem diz: "Bom dia amiga! Saudad d vc e da sua alegria! Bj e fik c Deus.". Como citei num texto que falo de mim, eu amo receber mensagens, emails, telefonemas, cartas, amo ser lembrada...risos...E por esta razão e outras mais eu acabei de decidir mudar o assunto do meu texto e contar aqui para todos sobre uma grande amizade, a qual enviou-me tal mensagem e da qual eu sinto uma imensa saudade.

Lembro-me das lágrimas rolarem pelo meu rosto quando teria que sair da Escola Mário Thomazelli- SESI para o Colégio Anísio Teixeira. Foram férias inteira chorando por que eu entraria numa escola onde não conhecia ninguém. Mal sabia eu que seria lá que encontraria minha grande amiga. Um ano após estudar lá eu conheci Camila, na verdade, se não me engano conheci primeiro a sua irmã Geicy Pontes, mera coincidência? Talvez uma das melhores coincidências. Camila e eu começamos a fazer trabalho escolar juntas, iniciamos uma linda amizade. Com o passar do tempo e dos anos, pois sempre estudávamos na mesma sala, eu e ela fomos levando esta amizade para fora do colégio, passei a conhecer sua encantadora família, a qual eu adotei como minha, e ela conheceu a minha. Nós duas dividimos grandes segredos, alguns nunca foram revelados, outros talvez jamais sejam, e poucos não são novidades.

Eu costumo falar que ela foi minha primeira grande amiga, foi com ela que eu descobri o valor de uma grande amizade. Juntas conhecemos muitas outras grandes amigas, Roberta, Michele, não posso esquecer da Leucis (neguinha), AnaKarla, Ana Vicência, Mama, Ju, NOSSA!!! Foram tantas...
Todas inesquecíveis, por que nós temos uma história a contar com cada uma delas.

Camila, camilinha, Gui, pisquila, Grilo, ioiô, Smilinguido, nossa quantos apelidos hein amiga?! A gui é uma pessoa muito carismática e simpática, porém a primeira vista dificilmente isto é perceptível, por que ela veste-se muito bem e anda toda patricinha...risos...Desculpa amiga!...risos...

Uma aquariana de forte personalidade. Seu maior defeito? Orgulho. Sua maior qualidade? Carisma, todavia é tantas grandes qualidades que são difíceis citar apenas uma, Carisma, simpatia, amiga, grande amiga, a melhor amiga. A gui possui uma simplicidade invejável.

Esta semana eu estava conversando com ela pelo bate papo do orkut e recordamos da época que eu pentelhava ela via mensagem altas horas da madrugada, até aproveitei a ocasião para dizer o significado daquilo. Eu gosto muito de dividir minha alegria com as pessoas que amo, e muitas vezes eu acabo perdendo a noção da hora por que simplesmente desejo dividir a tal alegria.

Mas na vida nem tudo é flores, de todos esses anos de amizade Camila e eu tivemos uma única briga. Motivo? Um motivo bobo, eu diria não tão grande, mas que por infelicidade durou um péssimo tempo. O motivo, de fato, eu não posso contar, por que é mais um segredinho nosso...risos...Mas posso garantir que sei a data exata, até por que foi no dia da festa surpresa da nossa professora Luciene, que hoje é minha madrinha de Crisma. Foi dia 24 de setembro de 2004, numa sexta-feira e um dia antes do aniversario da minha Dinda. Camila e eu tivemos um desencontro de palavras. Nada mais do que isso. Não recordo bem o período que ficamos longe uma da outra, mas lembro-me das pessoas perguntando por ela, afinal andávamos sempre juntas.

Quando a briguinha acabou por insistência. Eu e ela passamos a ser muito mais amiga uma da outra, talvez até mesmo conhecer melhor os sentimentos da outra. Tudo que acontece em nossa vida tem um propósito, nada vem de graça. Foi uma lição que aprendi e uma que vou ensinar. Desde dia 14 de janeiro de 2008 que não a vejo pessoalmente. E desde dia 10 de maio de 2006 que não batemos um papo legal, daqueles de horas a fio. Essas datas são importantíssimas para mim. Assim como dia 30 de Janeiro.

Camila foi, é se depender de mim será sempre uma grande amiga, aquela que faz a diferença em minha vida. Uma amiga que eu quero ter ao lado mesmo que a distancia esteja entre nós, mesmo que o tempo não pare ou retorne, mesmo com o envelhecer das nossas benditas cartinhas e bilhetes ou mesmo as nossas fofocas expressas numa folha rasgada do caderno, ou das nossas poucas fotos guardadas numa caixinha especial, mesmo que o tempo passe eu jamais quero esquecer que um dia tive o grande de prazer de conhecer você, a garota que entristecida fica recolhida num canto, que um dia dizia que não gostava de ler e que hoje ler muito mais que eu, que um dia por pura coincidência comprou o mesmo fichário das meninas super-poderosas que eu para aquele ano escolar, não vou jamais esquecer dos nossos momentos em que parecia que líamos a mente uma da outra, quando tudo era pura sintonia, não vou esquecer dos nossos amores passageiros, das nossas risadas durante a tal 'tesourada' sentadas no banco da praça reparando na roupas dos que passavam. Eu não quero e não vou deixar de lembrar cada segundo que vivemos juntas, das vezes que íamos fazer o trabalho da escola em sua, dos filmes que vimos, da música em comum, dos gostos, dos brigadeiros de panela na minha casa, do ombro amigo quando eu precisava, do conselho que não faltava, não quero esquecer isto jamais, aliás, quero reviver cada segundo dessa amizade.

Amiga, estava devendo um texto sobre você, espero que tenha gostado.
Tenha uma boa noite.
Fica com Deus e não esquece que eu amo você e a sua amizade!

Bjão a todos.
Bárbara Pontes.

Mude ! ! !

A diversidade do ser humano me encanta, outro dia andei refletindo sobre as diferenças, se não me engano já fiz um textinho por aqui com esse tema, são com trilhões de diferenças que convivemos diariamente.

De fato, somos uns diferente do outro, possuímos gostos diferentes, gostamos de músicas diferentes, de roupas diferentes, temos algo inexplicável e admirável, cada um tem sua marca, uma marca invisível, mas bastante perceptível. O maior dom do ser humano é saber lidar com as diferenças do próximo, saber respeitar opiniões diferentes e, sabiamente, saber contorná-las ou aprender com elas.

Eu penso diferente de você, gosto de um estilo musical diferente, leio livros e você prefere jornais, às vezes não gosta de ler, eu costumo dormir com a luz apagada e você com a luz acesa, gosto de café com leite e você apenas de café,... As diferenças estão por aí, por toda parte, cabe a nós sobreviver e lidar com cada uma delas, respeitá-las por que também possuímos as nossas. Estão por aí, estão aqui, estão dentro de cada um de nós, precisam ser quebradas ou compartilhadas.

Já imaginou dividir opinião com alguém, ouvir a música preferida de um amigo, num estilo totalmente diferente do seu, e mostrar a ele o porquê de você gostar tanto da sua música preferida? Leia um livro que alguém indicou, se arrisque em novos caminhos, por que lidar com as diferenças é exatamente isto, é respeitar o estilo do outro, a opção do outro, é conviver com o outro sabendo que ele não é igual a você, é saber desde principio que o outro gosta de coisas diferentes e que assim vocês não ficam na mesmice, podem percorrer o caminho azul dele e o vermelho do seu caminho.

Andar sempre pelos mesmos lugares, fazer a mesma coisa muitas vezes é bem mais fácil, mas torna-se entediante, é chato acordar todos os dias e já saber o que acontecerá nas próximas horas, viver exige mudança, nosso corpo muda fisicamente, isto é um bom exemplo. Temos que mudar, ou tentar o caminho do outro hoje e amanhã tentamos juntos o meu, o seu, o nosso caminho.

Mudanças? Todos nós sofremos com o passar do tempo, crescemos, amadurecemos, nos tornamos mais velhos diante dos que nascem hoje, um dia o nosso cabelo já não nasce da mesma cor, na verdade, eles tornam-se brancos, os nossos movimentos tornam-se mais lento, e tudo fica bem mais complicado, chega o dia que iremos, diretamente, depender de alguém, por que a vida inteira dependemos de alguém, nunca ninguém conseguiu viver sem ajuda de alguém, por que até para nascer não nascemos só, e para sobreviver, não há como sobreviver só, e para amadurecer, não há como amadurecer sem que alguém mostre alguns dos caminhos que estão diante de nós.

Pense nisso e comece hoje a dar oportunidade às diferenças, mas não faça isso como uma lição escolar e sim com amor e dedicação, repense, reflita, e corra atrás do tempo, dê oportunidade aos gosto alheios e deixe que ele vivam diante dos seus gostos. Reaja diante da vida, mostre o seu gosto, as suas preferências, mas tenha paciência em ouvir as preferências do outro, e viva com o outro a dele assim como você gostaria que ele vivesse a sua.

Estou ficando por aqui,
um beijo grande, fica com Deus.

Bárbara Pontes.

Sonho meu.

Rio, 19 de agosto de 2009.
Sonhos?!
O que são sonhos? Para que eles servem? Por que, normalmente, nós sonhamos ao dormir? E por que muitas vezes eles parecem ser tão verdadeiros?Foram algumas das perguntas que eu fiz ao acordar nesta última quarta-feira.

Eu tive um sonho encantador, sonhei algo tão verdadeiro que, durante o trajeto casa-curso eu, fechei os olhos e tornei a sonhá-lo, a viver naquela situação agradabilíssima. Um sonho que deu vida as minhas esperanças e fortaleceu os meus desejos.
Pensei em contar a alguém sobre o tal sonho, entretanto lembrei-me que os sonhos não se realizam se contarmos creio eu que, ficará guardado aqui nesta minha memória por toda a eternidade, a não ser que, diante da situação, já que, de fato, eu esteja o realizando eu possa contar, pois não será nenhuma novidade.

Um dia quem sabe?

Há sonhos que não sobrevivem ao abrir dos olhos, que o esquecemos ou não acreditamos que um dia possa vir tornar-se uma realidade. Não quero que o meu morra na escuridão sem antes conhecer a luz no fim do túnel, afinal ele pode até não alcançar a luz, mas certamente tentou alcançá-la.

Passei a manhã inteira tentando dormir para sonhar novamente com minha estrela cadente, um sonho sem fim.

Uma vez li num livro que nossos sonhos são nossas almas trafegando pelo mundo a fora, por que
elas não possuem limites. Será que isto é verdadeiro? Pois assim eu diria que em sonhos realizei um grande sonho, o tão sonhado sonho, que muitos desconhecem e que poucos entendem.

Um beijo grande a todos, fica com Deus e não se esqueça de apresentar a luz aos seus sonhos.

Bárbara Pontes

Palavras são preciosidades!

Palavras, palavras que sopram sorrisos, olhares e desejos. Sentimento de conforto e alegria. Momentos vividos e contados.
A cada dedo digitando uma letra, uma lágrima rola pelo rosto molhado, se eu pudesse viver escrevendo... viveria feliz neste mundo maltratado.

Quem dera saber escrever pra dizer o que os meus pensamentos querem transmitir. Para contar o que é a minha alegria. Para falar de amores, de vida e de amigos. Para cantar uma música nunca ouvida, para trazer felicidade e entendimento as pessoas.
Palavras voam pelos meus textos complexos, pela boca das pessoas, pelos olhares temerosos ou felizes. A cada segundo uma delas magoa ou cura o coração. Por que muitas vezes não podemos apagá-las.

Meu sonho é ter o controle de A à Z, para formar longos texto e assim me satisfazer.

Quero o dom simples de tê-las sempre viajando, unidas uma com as outras, formando o que eu chamo de felicidade nesta minha válvula de escape.
As vezes são simples, porém sua simplicidade é capaz de tocar o mais profundo dos sentimento. São elas as donas de nossas falas, dos nossos desejos, dos nossos pecados.
Palavras, não são apenas palavras, são as palavras, aquelas que um dia julgamos e as condenamos e num outro dia as glorificamos.Viver sem elas é como não saber amar, é como não viver, é sentir algo e não saber o porquê.
Hoje eu dedico toda a minha alegria a cada uma delas.

Dedico tê-las sempre comigo, dedico não aprisioná-las e sim vê-las flutuando por cada pensamento meu e um dia ouvir as mesma da boca de algum estranho.
Quero voar na companhia delas e pousar quando estas estiverem prontas para serem entendidas.

Um beijo grande e fica com Deus.
Essa foi mais uma tentativa... risos...
(Bárbara Pontes)

O ontem, o hoje e o amanhã.

Rio, 11 de agosto de 2009

Cheguei agora a pouco em casa depois de longo dia de trabalho, como é gostoso deitar no sofá quentinho de casa e conectar-me a internet, ver o mundo inteiro pela tela do computador e ler textos interessantes de pessoas inteligentes. A internet é minha arma para viajar sem passaporte e sim com apenas login pelo mundo a fora.

Hoje eu corri muito pelos corredores do Hospital, muitas pessoas procurando o hospital por causa deste novo vírus. É vida que segue, sorriso que brota e força que anima e nos faz caminhar. Cada dia de estágio é um novo dia completo com uma parcela a mais de sabedoria.
Agora a pouco eu li o blog do Totonho, este cantor e compositor é simplesmente brilhante, escreve maravilhosamente bem, e transpassa suas idéias com a mesma intensidade de seus próprios pensamentos. Ele escreve, normalmente, ao longo do seu dia. Nos deixa por dentro dos seus projetos e de seus últimos trabalhos. Totonho lançou uma idéia legal, disse que de alguma maneira irá escolher um blogueiro para participar de um dos famosos 'Sarau' em sua casa. Um sonho seria realizado para mim. Para quem não sabe Sarau é uma reunião interessantíssima de grandes nomes, onde há muita música rolando. É como uma roda de amigos, uma troca de informação artística, uma alegria unida.
Eu quero muito participar deste Sarau, e se depender de mim, já estou indo pra lá.

Não posso deixar de falar da minha ansiedade, desde quando li que a minha cantora preferida irá fazer seu primeiro show no dia 09 de setembro, inclusive este dia é a comemoração de seu 35º aniversário. Ah, não posso faltar a este show! Ana Carolina é um ícone da música brasileira, lançou recentemente seu novo disco, como de praxe, cheio de críticas boas e ruins. Nada que tirem a minha ansiedade pelo show e o desejo de possuir este disco NOVE, pois é exatamente assim o nome do CD, com nove faixas musicais, todas com o dedinho "carolínico" onde ela comemora 10 anos de carreira, e como ela mesma admite, há uma loucura rolando em torno do número 9. Ana Carolina foi lançada em 1999, este ano de 2009 faz dez ano de carreira, lançou este CD com 9 músicas, irá, provavelmente, realizar o primeiro show no dia 09/09/09 (Cabalístico?).

É, a vida é cheia de correria, de amores, de sorrisos, de lágrimas, de abraços, de vitórias ou derrotas. Cabe a nós guardar num baú as coisas boas, os bons momentos e os grandes ensinamentos. Sabedoria? Todos nós possuímos, porém poucos descobrem o local onde ela está instalada. Felicidade anda junto conosco e poucos a percebem, alegria só depende de nós, correria somos nós que fazemos acontecer ou não, agora vou correr por que amanhã é um novo dia!

Espero que o próximo texto eu esteja completamente feliz e realizada com um provável ingresso para o show da Ana e uma resposta positiva do Totonho para o Sarau, entretanto se caso não houver um dos dois eu ainda assim estarei aqui para escrever e me distrair com estas palavras que curam qualquer dor ou ansiedade.

Até a próxima postagem. Fica com Deus.
Um grande beijo,
Bárbara Pontes.

Amor!

Não é possível que eu consiga passar tanto tempo sem postar nesta minha válvula de escape, até por que todos os dias eu digito algumas palavras que, em sua grande maioria, são descartadas para o rascunho ou para a lixeira.

Hoje vou falar de amor!!!!!

Não há ensinamento para se aprender a amar, e sim uma sensibilidade mais profunda de percepção dos fatos, dos momentos, dos pequenos detalhes e dos generosos olhares. Nós já nascemos amando, nos apegamos aos nossos pais, ao cheiro que eles transpiram, nos acostumamos com suas vozes e sentimos falta dela quando estamos distantes.

O amor é o sentimento mais lindo e puro que uma pessoa é capaz de transmitir.Amar é, não gostar da presença de uma pessoa em sua vida apenas por que ela lhe faz feliz. É sentir saudade do sorriso, é estar presente no rolar de uma lágrima, é apertar a mão e sentir o coração pulsar mais forte, amor não é apenas entre homens e mulheres, são também entre amigos, familiares e outros.

Falar de amor é um tanto complicado, por que cada uma tem sua maneira de decifrar este rico sentimento. Eu posso até falar de amor direcionando aos meus grandes amores, mas há quem não os conheça, e pode ser que para os próprios este texto fique bastante redundante já que eu falo sempre do meu amor por eles e tento transmitir isto em pequenas ações.

Dizer 'eu te amo' (pequena frase que, muitas vezes pode transformar lágrima em sorriso, trevas em luz) não é sinônimo de amor, amor é algo tão belo que não é perceptível de imediato, são muitos momentos, muitos detalhes, alguns dias, meses ou mesmo anos para ter conhecimento de que um amor chegou ao seu nível mais alto, pois este sentimento nasce de algo bem pequeno e cresce tanto que chega a ser o tamanho do universo.

'O que é o amor?', isto é o nome de uma canção muito bonita cantada por Maria Rita, a letra diz exatamente assim: "Se perguntar o que é o amor pra mim, não sei responder, não sei explicar, mas sei que o amor nasceu dentro de mim, me fez renascer, me fez despertar (...). Quando a gente ama brilha mais que o sol, é muita luz, é emoção (...)" Concordo plenamente com estes ditos, afinal o amor pode ser sentido, vivido e falado, mas nunca visto fisicamente e sim em pequenos detalhes com o passar de cada segundo, por que um amor verdadeiro sobrevive ao tempo.

*Gostaria de lançar um desafio, não muito complexo. É uma pergunta, mais por curiosidade minha. Eu falei um pouco sobre o amor, talvez não tenha me expressado bem, porém gostaria que você desse uma força para o meu texto.
*A pergunta que quero que respondam é a seguinte: ' “O que é o amor em sua opinião?”.

Peço que respondam, certamente não terei mais que três respostas, e espero que com estas eu possa contar. Basta clicar no COMENTÁRIOS e fazer o seu.

Um grande beijo, fica com Deus e todos os meus grandes amores>>> Eu amo vocês <<<

(Bárbara Pontes)