Ganhei meu dia!



Engraçado como as coisas acontecem e quando não deixamos passar despercebido ficamos com aquele pensamento alegre na cabeça de tanta satisfação.
Hoje eu estava voltando do curso, passava pela Biblioteca Nacional, quando um rapaz bonito, simpático e, aparentemente, tímido interrompeu meus gloriosos pensamentos ao deslumbre do Teatro Municipal, ele estava vendendo uma poesia, na verdade era quatro pequenas folhinhas contendo apenas um poema de sua humilde autoria. Disse-me que eu poderia avaliar o preço, o que importava à ele era vender seu produto, e quem sabe um dia chegar dentro de uma biblioteca.
Eu decidi ouvi-lo atentamente sob o sol carioca, o achei interessante, um rapaz jovem atrás de seus sonhos numa das avenidas do Rio de Janeiro... E decidi comprar a sua poesia, mas não comprei para ajudá-lo, e sim para conhecer o conteúdo daquelas folhinhas. E o mais interessante foi eu pedir autografo à ele que, humildemente disse-me que não havia tanta necessidade por que tudo ali estava escrito com sua própria caligrafia e eram os seus próprios desenhos.

Após minha compra inesquecível ele agradeceu-me e disse para eu manter contato, que ele enviaria outros poemas por email. Não pretendo esquecer-se deste rapaz, pois algo marcou profundamente o meu dia, por isso passei o dia inteiro relembrando cada detalhe do nosso 1 minuto que estivemos conversando, e decidi postar um trecho de seu poema.


"Certa noite, havia poetas de carne e osso na casa. Iam ao microfone e gritavam suas utopias, que eram bem verdade para nossa maioria.
Era uma noite, o tempo não passa, o sol ameaça vir no futuro, ontem e amanhã se ligam no escuro, aproveitando a embriaguez costumeira da casa.
Como fantasmas acordados,
Reunidos em sarau,
Longe de todo perigo,
Dos medos, do bem e do mal,
Conspiravam já bem decididos,
Sua poesia contra o Capital.
(...)
A verdade, sim, existe
E tem seus muitos lados,
Mentira é o nome da parcialidade.
Roda, roda, uma engrenagem
Da história, a moldadora.
Roda, roda, desde agora,
Nas nossas mãos sonhadoras."

Autor: Thiago Bardo.


Espero que tenham gostado tanto quanto eu, na verdade, eu postei o início e o fim do poema, espero também ter transferido a minha alegria às palavras desta postagem.

Um beijo grande, fica com Deus e até a próxima.
Muitas vezes em minha vida eu me peguei tristonha sem ao menos saber o porquê. Hoje foi um destes dias. Engraçado que basta um minuto sozinho que a tristeza abraça forte, ela toma conta dos pensamentos, das atitudes e dos sorrisos. Nada parece detê-la nestes momentos. Eu tento impedi-la, deixá-la longe, mas algumas vezes parece que eu mesma a chamo para perto de mim.Hoje eu acordei disposta, animada, com sono, mas afinal eram 5 horas da manhã, não há como acordar sem sono, porém nada justifica a tristeza, o baixo astral ou a impotência diante dela, quando o relógio marcava 11 horas da manhã.

Estava em um dos meus plantões de 12 horas quando parei para descansar e percebi que ela havia chegado para me desanimar. Aí eu comecei a pensar nos meus erros, nas minhas falta de atitudes diante de algumas situações, prestar mais atenção nos erros dos outros, e como poucas vezes eu acabo comparando todos os erros em geral. Foi assim que eu percebi o quanto o ser humano necessita evoluir, amadurecer e aprender que são apenas um em trilhões. E que ninguém é melhor ou pior do que si próprio, somos iguais sob os olhos do pai criador.

Resolvi escrever, primeiramente, por que eu gosto e isto me distrai, e também por que quero contar sobre os meus pensamentos, os que giram em minha cabeça ou mesmo os que estiveram presente no dia de hoje.Poderia falar de humildade, de carinho, de amor, de amizade, entre outros assuntos, mas ainda não sei se este texto vai acompanhar os planos que eu acabei de elaborar, então vou começar por humildade, entretanto posso não falar de carinho ou de amor, posso falar sobre outra coisa, outros fatos relacionados, eu só não pretendo fugir do assunto.

Pensei muito em HUMILDADE esta manhã, em como essa simples palavra pode mudar nossas vidas quando a colocamos em prática. Por que ter humildade é ter nas mãos um apoio, os não humildes jamais conhecerão o sabor da vitória doce, por simplesmente não conseguirem pisar no chão e admitirem que a própria força fosse insuficiente. Uma pessoa humilde não se glorifica de grandes qualidades. Imagina encontrar um amigo na rua e quando a conversa começa você percebe que este amigo não sabe falar de outra coisa a não ser de suas glórias. Eu não gosto deste tipo de conversa, aliás, muitas vezes eu ouço calada e nem elogio, por que é dos elogios que eles se glorificam mais. E porque eu falo de humildade neste dia 'triste'? Por que a minha tristeza evoluiu quando percebi a falta de humildade das pessoas.

Falaria horas sobre humildade, apesar de não me considerar humildade o suficiente. Mas depois que a tristeza bateu eu lembrei da palavra AMIZADE, os meus amigos, quando digo amigo são apenas os bons e verdadeiros amigos, eles me alegram mesmo sem estarem ao meu lado, e pensar neles é provar novamente o sabor suave e gostoso dos momentos deliciosos ao lado de cada um. Hoje, quando a tristeza deixou claro que não sairia do meu lado eu recorri a uma amiga sem igual, aliás, não há amigas iguais, apesar de todas serem especiais, todas são diferentes, liguei para uma amiga, destas que me faz sorrir até quando estou sonhando, e minha deprê cresceu ainda mais quando o telefone chamou sem resposta. É, amizade é como o baú de ouro no fim do arco-íris, algo esplendido na vida de qualquer ser humano. Voltando ao telefonema eu fiquei surpresa e feliz quando meu telefone tocou após uma hora da minha ligação, e foram exatos 7 minutos necessários para eu sorrir como ontem. Amizade é isso, é compartilhar as alegrias e dar o ombro nas horas de tristeza.

Acho que vou ficar devendo sobre o amor, o carinho entre diversos outros assuntos que pretendo abordar neste blog, mas a hora passou rápido e eu preciso organizar minhas coisas que amanhã tenho aula cedinho. Já me alegrei bastante em escrever estas poucas palavras, em soltá-las para que voem livres sem nenhuma timidez.

Humildade não é sinônimo de pobreza, por que há muitos pobres não humildes, além do que, pobres não são aqueles que não têm onde morar, e sim os que não possuem moradia para os bons sentimentos e as boas atitudes.

Ser humildade é ser o seu próprio amigo, é admitir qualquer erro, por que errar é humano, é aprender com seus erros, é fazer acontecer e não mostrar que os méritos foram seus, até por que se seus méritos foram bons, todos os parabenizarão sem que você necessite mostrá-los.

Quero deixar um beijo grande para os que chegaram ao fim desta postagem, obrigada pela leitura.Fica com Deus.

Feliz dia do AMIGO

Amigos são raros, é raridade em meio a uma mutidão, são especiais, são adoráveis. Todo mundo é capaz de ser um bom amigo, mas há uma ligação forte dentre a amizade. Eu mesma não tenho tantos amigos, mas todos que eu tenho são necessários e completam meu ciclo de amizade e a roda que gira iluminando e dando um brilho a minha vida.
Hoje é dia do AMIGO, dia para parabenizar e desejar coisas boas além é claro, de recordar o passado ao lado dessas pessoas tão especiais em minha vida.

"Eu quero ter um milhão de amigos e bem mais forte poder cantar".

Quero publicamente agradecer:

À minha mãe, que além de ótima mãe têm sido uma grande companheira para todas as horas, que ouve minhas histórias milhares de vezes, que confia em mim, que acredita na minha felicidade mesmo quando a tristeza bate o pé querendo permanecer ao meu lado.

À minha amiga Camila Lima, é amiga, foram longos anos e curtos dias, hoje mesmo distante, você permanece naquele lugar especial, meu coração. Lembro das nossas conversas, dos nossos segredinhos, dos papos que batíamos e das voltas na praça, das nossas confusões, que saudade de tudo isso. Lembro até da sua mão... Risos... Migah, que raiva que eu ficava... Risos...

À Juliana Ribeiro, uma priminha muito especial e muito diferente de mim, mas alguém que eu quero levar no coração para toda a vida, por que simplesmente você era, é e será sempre aquela menininha querida com a qual eu aprontava poucas e boas. E aquela que eu amava pra caramba.

À Juliana Alves, minha amiga mais cachorra de todas... Risos... Brincadeirinha minha linda, você sabe o quanto eu gosto de você, não é? Eu me lembro da época que você não gostava de mim, e da época que começamos essa amizade tão bonita, valeu por cada detalhe.

À Jana, meu presentão carioca, minha tia e minha amiga. Nossa! Cada segundo ao teu lado já dá para escrever um livro, acho que tudo vai virar uma coleção especial... Risos... Essa minha tia é simplesmente muito show, gente boa, gente alegre, gente grande com um ar infantil... Risos... Valeu por tua amizade Presentão, e desculpa por deixar você morando tão apertadinha....riso, mas fazer o que se meu coração é pequeno e há tanto gente lá?

É, 'amizades verdadeiras não têm limites, não se pede em troca', como diria Sandy. Já conheci milhões de pessoas, mas somente a minoria fez o tempo valer à pena. Por que é disto que eu gosto, e VALEU À PENA.

Um grande beijo à, Amanda's, Anakarla, Ana, Ana Vicência, Ana Paula, Ana Claudia, Anaterra, Bruno, Camilinha, Cinéia, Carlos, Carla, Claudio, Cris, Damião, Emaús, Elane, Ferdinanda, Fernanda, Geicy, Gabriela, Joana's, Ju Alves, Juliana Ribeiro, Jana, Josiane, Joyce, Leucis, Luciene, Leonardo, Letícia, Luciana, Luana, Maria Eliane, Michelly, Marina, Marcel, Mário, Olimpio, Priscila's, Priscilinha, Robério, Roberta, Rafael, Rogério, Sâmela, Suellen, Tatiana's, Thiago's, Viviane's, Vanessa's, Willian,....,....

Eu tenho certeza que esqueci de alguém, na verdade eu postei acima os nomes que fizeram história em minha vida, mesmo que por um segundo. Somente para agradecê-los por que de muitas maneiras eu pude aprender com cada um deles uma lição nova.

Quero agradecer a cada uma.
Um bjo grande e fica com Deus.Valeu a todos os meus grandes e pequenos amigos.

Só para não perder o hábito...


Essa semana foi loucamente rápida, os dias aqui nesta cidade maravilhosa estão daquele jeitinho especial, sol e chuva, frio e calor. Adoro os climas daqui! No meu estágio ocorreu tudo perfeitamente bem, estive o dia inteiro no Centro Cirúrgico, acompanhei algumas cirurgias, e gostei muito deste momento, apesar de ter chegado em casa um tanto cansada.


No curso eu só tive prova esta semana, foram duas, as quais eu fiz somente o possível para tirar boa nota e entender melhor como elas servirão em minha vida profissional.


Em casa estamos todos bem, aprendendo sempre um com o outro, tentando levar essa escola da vida ainda mais a sério, e nesta não se pode reprovar. São lições diárias, muito aprendizado e correria. Mas tempo para o amor não há, até por que é o amor que dita o tempo, então estamos 'caminhando e cantando, seguindo a canção'. E espero continuar seguindo passo a passo.


Tenho entrado diariamente por aqui, entretanto falta-me inspiração para escrever algumas palavrinhas nesta minha válvula de escape (risos). Não vejo à hora de terminar este curso e seguir a vida sob os olhos de meu Pai e o brilho de sua luz, rumo á um futuro promissor. Eu sou sonhadora, sonhar é grátis e faz um bem enorme ao corpo e a alma, por que eu sonho com boas coisas e maravilhosas companhias. Sonho acordada e ultimamente tenho sonhado com novos planos que pretendo colocar em prática, coisas bobas aos olhos de uns e interessantíssima aos olhos de outros, espero que tudo dê certo futuramente.

Às vezes eu digito algumas palavras, repenso e não as publico, são imensos textos que necessitam de uma boa leitura e muita modificação. Estou construindo um sobre o meu cachorrinho Fred, espero colocá-lo logo com muitas fotos, como forma de demonstração de amor por este cãozinho tão especial em minha vida, e que eu tanto amo. Também há outros textos sobre variados assuntos. Espero um dia postá-los, todos eles.


Agora, neste sábado, exatamente às 17h58min, estou despedindo-me da net, já que irei, provavelmente, dormi na casa da minha tia Jana, que se encontra resfriada, e eu que sou uma grande 'P.S. ' estarei lá para fazer-lhe companhia e para sorrir um 'pouquito más', afinal ela é pura terapia. Apesar de hoje eu não estar necessitando disto, pois ontem fui á um show incrível e muito divertido da banda de forró Calcinha Preta.


Enfim, vou deixar um beijo aos meus grandes e eternos amigos e familiares, em especial à minha mãe, não são muitos, porém unidos tornam-se um oceano gigante pelo qual eu nado com imenso prazer.


Beijo enorme, fica com Deus.(Bárbara Pontes)

Olha o que eu faço.

Esse fim de semana foi simplesmente perfeito, uma correria boa que há tempos eu necessitava. Minha semana havia passado como um foguete, aliás, desde quando começou meu estágio minha semana tem passado rapidamente.Estou adorando cada dia do estágio, aprendendo, eu diria um pouco lentamente, mas estou aprendendo, e isso é o que importa. As coisas só acontecem em sua exata hora, tudo tem um por que, tudo acontece com uma boa finalidade, se um dia chorei hoje já não choro mais, por que simplesmente aprendi que nada acontece sem que Deus permita, e nada que ele permite é para o nosso mal.

Estava pesquisando algo interessante quando encontrei esse blog que tenho acompanhado. Um blog muito interessante que, normalmente há post diários. São textos pessoais, que contam a rotina, a alegria e fala de projetos. Eu já admiro esta pessoa há algum tempo, porém só a conhecia como um grande e espetacular compositor. Depois o vi cantando em um programa global e sua voz suave encantou-me. Hoje o admiro como pessoa, pois seus textos transpassam carinho, dedicação, carisma e humildade. Antonio Villeroy é o talento em pessoa.

Existem milhões de formas para uma pessoa usar a internet, algumas só a utilizam para pesquisa, outras jogam, participam de salas de bate papo, se comunicam com pessoas distantes, escrevem em blogs, trocam emails, entre outras finalidades. Eu diria que já fiz um pouquinho de tudo isso, faço pesquisas, converso com minha família e amigos através da rede de relacionamentos (Orkut) e do famoso MSN, mas gosto muito mais de ler e digitar algumas poucas palavras em meu blog. Desde quando me encontrei com a internet minha vida passou a ser muito mais agradável, por que eu costumo viajar sentada em frente ao computador, eu pesquiso grandes cidades, pesquiso sobre pessoas interessantes, tiro minha dúvida e aprendo sobre um mundo que eu jamais teria conhecido se a internet não houvesse entrado em minha casa. Sei que infelizmente todos ainda não possuem este passaporte nas mãos e que, muitos que possuem não o usam corretamente, desperdiça tempo, dinheiro e 'sacaneiam' com pessoas mundo a fora.A vida não apenas internet, eu também saio, leio livros, ouço música, sem meu computador.Entro na internet todos os dias possíveis por que agora estou ansiosamente querendo ler o blog do admirável Totonho e postar algo no mínimo interessante.

Cada dia é um novo dia, se ontem você não aprendeu a lição hoje é uma ótima oportunidade. Se ainda assim você não aprender, não se desespere ainda resta o amanhã, mas o amanhã a Deus pertence (como diz Zíbia Gasparetto, como título de um de seus livros). Se amanhã você não aprender é por que ainda não chegou à hora certa ou por que você simplesmente fechou os olhos da sabedoria e esqueceu-se de abri-los.

Um beijo grande, fica com Deus e espero que não tenha ficado confuso o meu post.(Bárbara Pontes)

O Rio de Janeiro aos meus olhos.

Quando completaram 3 anos que pisei no solo carioca, este solo quente e agradabilíssimo, resolvi postar um texto sobre esta cidade tão maravilhosa e cheia de encantos mil, como diria grandes poetas. Eu não encontrei as palavras corretas para declarar minha admiração por este encanto de lugar. Hoje quero contar sobre meus primeiros passos.

Foi uma viagem cansativa, mas o preço valeu à pena. Eu me lembro da minha primeira visita a praia da Barra, foi à primeira praia que eu conheci, estava frio, eu estava tremendo dentro do carro, mas ainda assim abri a janela e respirei o vento com cheiro de sal do mar, aquele cheiro de mar irresistível, foi uma emoção incontável.

Fiz também um passeio interessantíssimo, muita diversão e cultura, fomos conhecer o parque da Quinta da Boa Vista, lá eu fui pela primeira vez a um museu e a um zoológico, tudo em um mesmo dia, em um mesmo local. Este parque na Quinta da Boa Vista foi residência de Dom Pedro e D. Maria Leopoldina, e local onde Dom Pedro II nasceu. O museu localiza-se no casarão onde eles moravam, o zoológico situa-se no 'quintal' real (risos). Foi exatamente assim, conhecendo parte desses lugares históricos, que começou minha paixão por História. Um lindo lugar e perfeito para se diverti com toda a família.


Um outro belíssimo lugar que eu conheci foi a praia de Ipanema, na verdade, o que marcou mesmo não foi somente a praia e sim o a pedra do Arpoador. Sentar e refletir olhando para o imenso mar sem fim é como se deixássemos qualquer possibilidade de tristeza pra traz. Ver o sol se por sentada no Arpoador é como se estivesse deixando ser abraçada por aquela luz alaranjada e seu rastro no mar. Localiza-se entre o Forte de Copacabana e o início da Praia de Ipanema.



Eu seria injusta se não contasse sobre esse cartão postal. A praia de Copacabana. Eu diria que além de toda a beleza do famoso calçadão esta praia possui algo ainda mais magnífico, algo que não há como contar, somente sentir. São diversidades de pessoas juntas, são luxuosos hotéis, são lindos coqueirais. Copacabana é um espetáculo de lugar.


Fui pela primeira vez a Lagoa Rodrigues de Freitas numa manhã de domingo, o sol estava propício, pessoas caminhavam, corriam, andavam de bicicleta. Para percorrer todo os 7,5 Km de extensão tem que ter entusiasmo e fôlego, eu ainda não fiz este percurso. Ah, também há os adoráveis pedalinhos, para se fazer um passeio nas águas desta Lagoa. A Lagoa é um ótimo local para se passear nas manhãs de domingo, ou para visitar nas noites natalinas a famosa arvore posta somente neste período.


Vou deixar de falar de tantos outros lugares, mas outro dia eu posso contar mais sobre minha vida no Rio de Janeiro, sobre os lugares por onde eu passei e pelos quais eu me encantei. Mas jamais deixaria de contar sobre este esplendido lugar, deixei por último por que simplesmente ele é exatamente a cara do Rio de Janeiro, e falar do Rio de Janeiro é falar dele, do grandioso e brilhante Cristo Redentor. O lugar mais incrível que um dia eu poderia conhecer, estar lá em cima é uma emoção, um sentimento que envolve cada uma das pessoas, uma união, uma paz e muito, muito amor. Corcovado é o meu cantinho carioca preferido. Há pessoas falando inglês, francês, italiano, português, e diversas outras línguas, mas é como se todos falassem a mesma língua, são várias pessoas procurando por um angulo fotográfico, são diversas fotografando aquele magnífico de braços abertos. Querendo aparecer aos pés dele, deitando-se no chão para pegá-lo por inteiro, fazendo poses e mais poses nas escadas. É uma união bonita e gostosa de viver, são diversas raças unidas por uma única causa, conhecer, reviver e suspirar a emoção de está aos pés do grande Cristo Redentor.
Eu me sinto ainda mais leve quando estou por lá, mais viva, mais feliz. Como se o vento que bate em nosso rosto pudesse nos beijar a serviço de Deus. E a paisagem que de lá se pode ver?! É ver tudo que eu mostrei anteriormente, tudo mesmo, por que lá de cima você pode ver toda a cidade, como se fossem formiguinhas.


O Rio é um paraíso, o paraíso por onde eu caminho carinhosamente e pelo qual eu me apaixono a cada dia mais. O Rio de Janeiro é uma cidade linda, mesmo com todos os seus defeitos.
Como eu te amo Rio! ! ! !
Espero que não tenha deixado a desejar, que agora no fim desta postagem você tenha gostado. Obrigada meu Deus por todas as coisas, pessoas e momentos bons em minha vida!
Beijos e fica com Deus, um beijo grande e até a próxima postagem, se Deus quiser será em breve.