Um pouquinho mais fundo...

Há tempos que não digito umas palavrinhas por aqui, já estava com saudades dessa minha terapia deliciosa...Hoje quando entrei, meu único intuito era falar sobre meu dia trancada no quarto de frente para o PC. Mas algo me sensibilizou ainda mais e eu resolvi falar sobre mim.

Bárbara de Castro Pontes, desde criança sempre foi muio tímida. Uma garota cheia de segredos não-secretos, alguém que ao pronuciar um palavrão foi amessada por uma priminha mais velha. Lembro-me deste dia exatamente como ocorreu. Nunca gostei de ser tímida, hoje se me perguntarem qual é o meu maior defeito diria que é a timidez. Acredito que os tímidos perdem boa parte da vida escondidos atrás das mãos. Também fui, sou e, certamente, sempre serei muito chorona. Chorava por qualquer motivo, quando digo qualquer é qualquer mesmo! Eu chorava por ouvir NÃO, por não poder fazer as bobagens que desejava, por querer assistir uma novelinha mexicana no mesmo horário do Jornal Nacional, quando na minha casa só possuía uma TV. Chorava até mesmo por chorar, bobagens sem motivos.
Eu lembro da última vez que fiz xixi na cama, foi com os meus 11 anos de idade, sonhei que estava no banheiro e acordei quentinha deitada na cama da minha avó.

Ao longo da vida eu aprendi muito, aprendi que amar é mais simples do que muitos imaginam, e que dar amor é ainda mais fácil e gratificante. Eu não costumava dizer 'eu te amo', devo ter citado isso em algum post anterior, mas minha mãe ensinou-me a falar sem ter vergonha, a olhar nos olhos da pessoa amada e dizer sem medo de reações constrangedoras. Infelizmente, devo admitir que só citei 'eu te amo' para três pessoas olhando nos olhos, uma é minha mãe, a outra é meu cachorrinho Fred e a terceira, não menos importante, é minha tia-presentão Jana. Eu não tive coragem de dizer, ainda, pessoalmente para mais umas 7 pessoas.

Sou muito verdadeira com as palavras, costumo falar que é mais fácil eu mentir na sua cara do que atravez das minhas palavras. Por isso gosto tanto de escrever!!!

Já me sentir excluída por grupos de pessoas, já analisei demais outras e nunca me identifiquei com nenhuma à primeira vista. Analiso, sempre, cada pessoa que eu conheço, até a maneira que olha para outras pessoas, que pega num copo, que sorrir, que chora, que anda, que fala, a maneira como essa pessoa escuta, analiso cada detalhe perceptível. Sei que isso não é normal, mas prefiro não conhecer pessoas falsas ou interesseiras, mesmo sabendo que já conheci muitas.

Nunca falo 'eu te amo' para quem não amo, nem mesmo escrevo.

Lembro-me do primeiro dia de aula, das unhas enormes e monstruosas da minha diretoda, do soninho que tirei durante a aula, do meu dente que caiu, do xixi que fiz na cadeira da sala por que a professora pediu para eu esperar o horário do recreio. São pequenas recordações que transformam qualquer lágrima em sorriso. Uma vez andava de bicicleta, só podia andar na rua da minha casa, quando cheguei na esquina que estava a voltar vi a chuva vindo em minha direção, achei aquilo incrível, nunca mais tive essa oportunidade. Já joguei capoeira durante, mais ou menos, um ano e meio. Na época fiz amizade com uma garota mais nova que eu, Pryscilla. Já coloquei apelidos eternos. Já bati em coleguinhas.

Quando pequena, minha mãe raspava a maçã com a colher para eu comer, eu brincava com os bonequinhos do meu primo Robério, adorava olhar album de fotografias, em particular um que leva até hoje uma foto minha preta e branco sentada no chão comendo folhas ou sei lá o que.
Sempre quiz ter um notbook, lembro que pegava um livro capa dura e o abria como se estivesse abrindo um notbook. Já brinquei de lápis, e olha que foram anos com os mesmo lápis, por que cada um possuía nome próprio. Outro passatempo era recortar quaiquer figuras interessantes. Já tive um teclado, mas a única canção que sabia tocar era a Nona Sinfonia de Beethoven. Também ganhei um pandeiro, ainda hoje o tenho, mas não toco absolutamente nada.

Eu, Bárbara, quando falo que é verdade de fato é. Costumo brincar, minto só de sacanagem, mas quando cismo em falar a verdade eu falo. E muitas vezes as pessoas não costumam acreditar. Aliás, tem aí um assunto que gostaria de abordar. Eu sou quetinha, fico na minha calada, ou falo pelos cotovelos, mas sempre na minha. Não gosto ultrapassar as barreiras de ninguém, não costumo ter intimidade com quem não quero, não gosto ou não suporto. Só levo para dentro da minha casa quem parece merecer. Mas muitas vezes me sentir mal, por que há pessoas que não acreditam em mim, que falam que sou falsa ou que me faço de santa. Eu nunca fui santa, cometo erros diariamente, falo besteiras, bobagens e coisas sem noção, só não sou um escandalo, por disso eu não gosto. Tenho apenas a minha essência!

Já brinquei de guerra de balão d'água, já tomei banho em rio, já passei creme dental na cara de um amigo, já fui viciada em jogar vídeo game, já bati records em joguinhos do PC, amo jogar Xadrez, porém não encontro alguém que ame como eu. Já guardei papéis com letra de amigos queridos, já chorei ao revê-los. Já sentir saudades. Tive as melhores brincadeiras infantis que poderia ter. Já fiz um gol do meio do campo, coisa rara. Já ouvi a mesma música mais de mil vezes.

2009 foi o ano que mais vivi, posso dizer que, esse ano VALEU A PENA!!! Não que os outros não tenham valido, mas nesse eu consegui enganar minha própria timidez durante algumas vezes.

Já fiz contagem regressiva para chegar ao meu niver. Hoje, não sei nem o que fazer, já que são 21...rs, OH MEDO TÁ CHEGANDO DIA 01 !!!

Vou terminar isso por aqui, sem nada de muito especial, apenas uma frase que eu gosto muito.
Vou Postar esse texto sem olhar se necessita de correção, por que quem necessita de correção olha demais para própria vida e esquecer de vivê-la...Vamo que vamo...

"Me ame quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso".

Beijo grande, Bárbara Pontes.
Hoje eu resolvi escrever por diversos motivos, bons e ruins. Na verdade eu costumo escrever somente quando sou acometida por estes motivos estranhos que vagam minha memória e entorpecem meus pensamentos. Não sei se isso é bom ou ruim, só sei que irei continuar a escrever mesmo que as lágrimas insistam em derramar sobre meu rosto.

Finalmente as minhas duas semanas de terror acabaram, foi difícil, mas graças a Deus elas acabaram. Não sei como eu consegui suportar tamanha agonia diante de uma prova que, particularmente, não foi um bicho de sete cabeças como previa. Acordei cedo hoje, levantei primeiro que o sol, dei bom dia a Deus antes mesmo de ele aparecer, mas não poderia deixar de parabenizá-lo pelo belo dia na cidade maravilhosa. Dizem, quando chove, que não há dia mais belo que um dia de sol aqui no Rio, 40º foi mais ou menos a temperatura daqui. Eu não tenho nada contra calor, prefiro sair a passear no sol do que na chuva. Mas hoje isso foi impossível. Primeiro, por que não tinha companhia, segundo por que o sol estava tão quente que o chão do quarto bastou-me para deitar e acompanhar minha vida online. Só acordei hoje por que tinha prova prática no meu antigo e inesquecível local de estágio.

Sou tão sentimentalista que muitas vezes quebro a cara! Fiquei chateada justamente com esse meu ponto negativo, talvez um dia ele houvesse sido positivo. A grande verdade sobre a Bárbara Pontes é mais nua que alguém possa imaginar. Posso até falar um pouco de mim, mas prefiro que seja num post diferenciado ou exclusivo, como devo chamar? Por que não agora, vou finalizar este aqui e começo a escrever o próximo, aproveitando a sensibilidade à flor da pele.

É, devo parecer confusa em meus textos, mas normalmente sou confusa mesmo. Vou encerrar sem término especial este texto para que o próximo seja completo, pois pretendo contar um pouco sobre minha personalidade verdadeira, talvez um pedaço dela nunca alguém venha conhecer, mas vou tentar falar o máximo possível.

Beijo grande,
(Bárbara Pontes)

Casamento, semana, amor, vida.

No último post eu havia comentado sobre minha ansiedade para o tal casamento. Hoje, uma semana após este casamento, estou aqui sozinha em casa, com meus pensamentos girando sob minha cabeça, imaginado qual a próxima palavra irei digitar. Disse que contaria sobre como foi o casamento, mas são tantos assuntos que pretendo abordar neste post, que necessito um pouco mais de organização e de uma mente mais equilibrada. Vou repousar por um minuto minha cabeça no sofá daqui de casa e já volto!!!

PRONTO! Voltei...rs...Vamos ver se consigo escrever alguma coisa interessante, algo que leve os olhos alheios correrem atentamente sobre meu texto.

Sábado passado, nesta mesma hora, às 21:29, acredito eu que, a noiva estava a penetrar entre os convidados com seu lindo vestido de noiva. Ela entrou deslumbrante e totalmente em lágrimas, foi o momento mais esperado, sempre é o momento mais esperado essa entrada tão fascinante ao som da marcha nupcial. O pastor, que me pareceu bastante divertido, porém como uma boa encrenqueira que eu sou - sempre vejo algum engano dito por pessoas que dizem ser enviadas por Deus - carregou toda a cerimônia de maneira auto-astral e amorosamente feliz. O casamento e a festa ocorreram num iate muito bonito. As pessoas presentes estavam elegantemente felizes.
Eu particularmente, não tenho amizades com os noivos, os vi pela primeira vez após o show da extraordinária Ana Carolina, ano passado, quando ainda estava em êxtase. E a segunda vez que os vi foi sábado passado...risos...Mas quer saber? Eu costumo pensar na vida de uma maneira diferente hoje em dia, não os conheço tão bem como tantos, mas os desejo a mesma felicidade que desejo as minhas melhores amigas. Ah, não posso esquecer-me de citar o nome de outra aquariana que conheci nesse dia...risos...Cátia. Um amor de pessoa, gente boa pra caramba, apesar de conhecê-la naquele sábado eu tenho um carinho grande, por que senti que ela é uma pessoa especial. Fui até a Marina da Glória ouvindo-a contar suas estórias a minha amada tia Jana. Enfim, a cerimônia foi linda, o noivo cantou e encantou, fez brotar lágrimas nos olhos de todos ali presentes. Até eu que quase não choro...rsrs...Chorei. A festa após a cerimônia foi em alto mar, eu e minha tia nos divertimos muuuuuuiiiitooo...E voltamos tri legais...rs...Eu de tanto Redbull ela de tantos, tantos, mas tantos Proseccos...rs...Foi um máximo!!!

Deixando um pouquinho o casamento, vou começar falar sobre minha semana.

Essa semana eu acordei cansada todos os dias, nunca vi isso acontecer! Acho que estou um pouquinho desanimada comigo mesma. Às vezes parece que quero muito uma coisa, mas tenho preguiça de correr atrás, mas não é preguiça de fato, é falta de força de vontade. Preciso mudar um pouco meu foco, e percorrer longas avenidas. Por que são as longas que dão um fruto melhor e mais saboroso. Não é que eu não queira ou que eu não goste, mas é algo que eu mesma não consigo explicar. Ontem estava a dormir quando pedi a papai do céu um pouco de força de vontade, determinação e animo também. FAD=FORÇA DE VONTADE, DETERMINAÇÃO E ANIMO, sigla originada do cérebro fértil do meu querido professor Alessandro. Vamos ver como vou fazer para mudar esse aspecto... Segunda-feira prometo aparecer por aqui para contar a esta deliciosa página na net sobre como fiz meu dia render alguns passos na longa avenida.

Meu curso tem sido entediante, simplesmente entediante. Segundas-feiras vão ter quatro tempos de uma matéria legal, mas sem muito conteúdo, quarta-feira já é um dia mais agitado, são duas matérias muito boas, mas que me deixa um tanto esgotada, e sexta-feira parece prometer, estou apostando nessa nova matéria, nesse novo professor! Meu estágio tem sido ótimo, eu não só aprendo sobre a minha área de atuação, como também sobre a área que pretendo atuar um dia. Fico imaginando as pessoas ali, são tão diferentes umas das outras, há muita falsidade, lealdade, amizade. Eu sinto como se o mundo fosse aquele hospital, onde há pessoas de todos os tipos, onde há pensamentos diversos, onde há falta de pensamento, onde há culturas diferentes. Vivo ali dentro 24 horas por semana, aprendo o que devo e o que não devo, jamais, fazer. Já aprendi bastante !!!!!

Outro assunto que gostaria de abordar é sobre amor, talvez tenha falado várias vezes por aqui desse assunto deslumbrante, mas hoje prometo ser breve, já que isso aqui está ficando extenso demais, e os olhos alheios vão ficando cansados de tanto lerem, mas por favor, continue já está acabando...rs...

Há mais ou menos um mês eu fiquei sabendo de um caso muito triste que aconteceu com um casal que eu gosto muito, tudo levava a uma separação. Daí veio a idéia de falar de amor. Fico imaginado eu casada, imaginado se meu marido irá me respeitar, e caso contrário como irei reagir? São coisas que um dia, somente futuramente, saberei a resposta. Mas não vejo outra maneira mais clara para abordar sobre o amor senão tentando entender os que amam. Quem ama diz respeitar, diz acarinhar, diz amar acima de quaisquer obstáculos. Amar é saber ouvir calado, é aconselhar, é respeitar o espaço do outro, por que todos nós temos um espaço impenetrável, aquele momento que revivemos situações passadas, que recordamos de alguns sorrisos, que curtimos nossa TPM melancólica, que queremos paz, silencio. Isso não é por que não gostamos do outro ou por que não o amamos, isso é por que estamos frágeis, necessitamos carregar as baterias, por isso corremos para o quarto e tentamos nos desligar um pouco desse mundo absurdo para voltarmos 100%.
Amar é saber lidar com as inúmeras diferenças, é respeitar a escolha do outro, é compartilhar os bons momentos, as vitórias. Os poetas dizem que é mais fácil estar ao lado de um amigo em sua derrota do que em sua vitória, eu discordo completamente. Amo ver meus amigos do peito pulsante vitoriosos é como se eu estivesse vitoriosa também. Mas não gosto de falta de humildade, se vencer não diga se quer ao espelho, deixe que ele o diga. Não gosto de quem conta vitória, gosto dos vitoriosos com humildade.Voltando ao assunto, falava do casal, eles estavam enfrentando um problema com a solução mais próxima do que puderam imaginar. Bastava repensar sobre atitudes, atos, frases, gestos, pensamentos, bastava repensar e refazer tudo isso de maneira carinhosa e dedicada. Estão, pelo que fiquei sabendo ontem, reiniciando a relação, espero que possam ser muito felizes e que nada do que aconteceu volte a acontecer. FELICIDADES A VOCÊ, MEUS QUERIDOS!!!

Bom, só para finalizar, já são 22:29 hrs e eu ainda estou aqui digitando e imaginado a minha próxima palavra, já li e reli milhões de vezes esse post, já o corrigi e o modifiquei, já reclamei com meu cachorro sobre seus latidos infindáveis, já enxuguei uma lágrima que fugia dos meus olhos, já ouvi a canção tocar aqui em frente na casa do vizinho.

Já fiz tanta coisa e não deixei se quer um pedaço desse post para contar sobre uma perda, uma perda para nós, humanos vivos, e um ganho para o quem se foi. Na verdade, eu fui apresentada a esta pessoa, uma senhora muito gentil, três vezes. E hoje quando minha tia ligou informou-me que pela manhã ela havia me enviado um beijo após me chamar de anjinha, mas logo nesta tarde tão bonita ela partiu, e minha maior tristeza não foi saber que ela se foi, afinal o sofrimento era muito grande, pelo que fiquei sabendo, mas fiquei triste por que foi nas mãos da minha tia, e só em pensar que ela está ainda revivendo esse momento triste já me bate uma tristeza também, não gosto de vê-la chorar, não gosto de ver quem eu amo triste. Mas, aquela senhora que fui apresentada três vezes estar, certamente, num local maravilhoso, em mãos amigas e acolhedoras. Melhor do que nós!!!

Já basta, se alguém conseguiu ler até aqui, o meu muito obrigada!
Fica com Deus e lembre-se, vitória todos nós conseguimos, mas nem todos são vitoriosos!!!

Bárbara Pontes.

SEXTA-FEIRA=FIM DE SEMANA!!!

Nessa noite de sexta-feira, estou aqui em frente ao computador... Ansiosa demais? Talvez esteja mesmo, por que amanhã tenho um casamento pra ir. Nesse momento rola um momento descontraído aqui em casa, estamos (eu, minha mãe Joana e meu paidrasto Carlos) cantando no Karaokê, fizemos desta sala um cantinho divertido de barzinho... INESPLICÁVEL!!!Somos mesmo inexplicáveis, entretanto gosto muito disso tudo. Desse momentinho tão divertido, de ver a felicidade invadir minha casa, vê-la entrando janela à dentro como o vento. Amo e sinto-me em êxtase ao ver o belo sorriso de minha mãe. O sorriso dela é tão importante quanto o ar que eu respiro.

Essa semana, mais precisamente na terça-feira, eu atendi uma paciente de 88 anos de idade, ela estava acompanhada de sua neta, uma jovem com seus 25 anos de idade. Vou guardar para toda a vida a conversa que tive com a jovem. Normalmente eu não costumo conversar tanto com os pacientes, na verdade, eu não gosto de invadir o espaço deles, pois muitas vezes eles não querem expor certos detalhes. Mas neste dia, enquanto aguardava os resultados, eu conversei com a jovem neta que levara sua avó no Hospital após uma queda. Ela mostrou-se bastante amorosa com a avó, contou-me da perda dos seus pais ainda muito jovem, e eu quando percebi havia contado sobre minha perda e já estava a contar sobre meu modo de ver a morte hoje em dia. Já fazia uns 5 minutos que batíamos papo. Eu consegui ver os olhos dela brilharem quando lembrou que há por aí vários filhos que não dão valor aos pais. Juntas começamos a contar sobre nossa maneira de tratar, amorosamente bem, nossos mais próximos familiares. A verdade é que dificilmente as pessoas conseguem dar o devido valor a algo antes de perder...
Espero que eu esteja amando, de maneira correta, a todos que seguem pela mesma estrada que eu...
Espero que esteja amando minha mãe como deveria amar!!! Pelo menos eu tento amá-la diariamente mais e mais... E também a tantas outras pessoas...

Quanto ao casamento, eu não sei muito que haverá e como será! Parece-me bastante deslumbrante, espero que seja divertido, por que há três semanas eu não paro de pensar nisso. Numa próxima oportunidade eu conto detalhadamente como foi.

Essa semana também fui ao Centro Cirúrgico, mas nada que chamou minha atenção para comentar por aqui...foi apenas um breve momento.

Minha semana foi bastante importante pra mim, tanto quanto as outras, mas bastante significante!!!
Amo viver, e tenho amado ainda mais a cada dia...

Porque não amar vivendo e viver amando???

Essa foi mais uma das minhas postagens.
Bjão à todos...
Bárbara Pontes.

09/09/09=> 9+9+9=27=> 2+7=N9VE.

Curtindo meu dia, como deveria curtir sempre.Hoje, finalmente, comprei meu CD N9VE(não haverá data mais propícia), estava louca para tê-lo em mãos. Ao sair do curso eu fui direto às Lojas Americanas, comprei e só não foi tão histórico por que não era às 9 da manhã...rs...

Já o ouvi algumas trilhões de vezes, este novo CD já causou bastante crítica, boas e ruins. Eu, particularmente, não quiz dar minha opinião antes mesmo de ouvi-lo, mas posso garantir (hoje) que apesar de poucas faixas, este CD é tão viciante quanto à própria Ana Carolina. Um luxo de 9 faixas, todas com assinatura da Ana no final. Estava querendo este CD à tempos, ontem eu decidi dar-me de presente.

Estava um pouco transtornada quando cheguei do meu estágio ontem, a tristeza havia batido a minha porta e sem perguntar 'quem é?' abri e como se o vento invadisse meus pensamentos ela entrou. Surgiu como tempestade e transfigurou qualquer sorriso meu em pensamentos tristes e preocupantes. Fui dormir após longos minutos em frente ao computador, ainda estava meio tristonha, porém nada que uma noite de sono não resolva. Renovei as energias e transformei tudo em pura alegria.

Depois que encontrei um blog na net, de uma pessoa excepcionalmente brilhante, eu não gosto muito de passar um dia sem entrar por aqui e ver se há postagem nova no blog do grande compositor, cantor e uma simpatia de pessoa, Antonio Villeroy. Estou, confessadamente, viciada no blog dele, apaixonada pelas postagens e todos os dias descubro coisas novas e interessantes graças a sabedoria do meu ídolo Totonho (como o chamo carinhosamente) e, não posso negar, das pessoas que o seguem, assim como eu, são pessoas de mente aberta e sinceridade pura. Quem ainda não o conhece, deveria conhecer. Pessoa atenciosa que ler todos os comentários que nós, seguidores das antigas e os novos, como eu que só acompanho há uns 8 ou 9 meses, fazemos.

Está aí mais um dos meus muitos vícios, Antônio Villeroy e Ana Carolina, juntos são incomparáveis e inesquecíveis!!!

Minha participação no blog do Antônio me rendeu duas grandes surpresas...risos...Na verdade, são duas coincidências, conheci Thaís e Veluma, ainda estamos de papo pela net, mas por acaso eu resolvi falar um pouco sobre dias, mês e ano e acabei descobrindo de Thaís e Veluma são sagitarianas assim como eu, e mais coincidência ainda é que, Thaís nasceu em 01/12/1988, foi data inesquecível que eu nasci...risos...Veluma não nasceu no mesmo dia que eu, sou 13 dias mais velha que ela, ela nasceu também numa data que custo imaginar um dia esquecer, dia 14/12/1988, dia do aniversário da minha tia Terezinha e no mesmo ano que eu nasci. Pude conversar com as duas pouquíssimas vezes, mas já percebi o quanto tempos algo em comum e o quanto temos gostos diferentes...
Somos sagitarianas sim, mas cada uma com uma essência, com um estilo, com um jeitinho, com um sorriso diferente. Gostei de conversar com elas e espero conhecer todos que fazem parte do blog, vou até ver com todo mundo se não haverá como nos encontrar, para batermos um papo e nos conhecermos melhor e pessoalmente. Gostei bastante da Luma, me pareceu uma pessoa alegre.

Hoje, quando voltava do meu curso, toda feliz com o CD N9VE na bolsa, eu resolvi mandar uma mensagem para o celular da minha tia Jana, só para mostrá-la que naquele momento eu me lembrei dela...risos...E em seguida ela me ligou e contou as últimas novidades... Contou-me do terror que sofreu ontem à noite quando estava em meio a um tiroteio. Eu sorrir naquele exato memento e agradeci rapidamente a Deus por tê-la protegida. Não sei o que seria da minha vida sem esta personagem tão importante e insubstituível. Que bom, que já ouvi sua voz, que já a vi ainda hoje quando passou aqui no portão de casa. Jana é alguém especial demais para mim. Não sei como seria o meu surto caso houvesse algo...e nem quero saber.

Passei a tarde inteira pensando no número nove, imaginando o que há de tão encantador neste dia, além do aniversário da Ana Carolina. Assisti o jornal e falaram dos The Beatles, pois há um disco em que um de seus componentes repete algumas vezes 'number nine' em uma de suas canções. Também falaram que os japoneses acreditam que o dia de hoje é bastante favorável para casamento, talvez leve a um amor eterno. Eu não sei nada sobre números, gostaria de saber, de ter conhecimento sobre este universo numeral, mas ando tão corrida, tenho lido livros diferentes dos habitués e também o blog do Totonho. Um dia quem sabe eu não vou estudar sobre numerologia e astrologia como forma de expandir conhecimento???

Adorei escrever hoje, estava precisando dizer coisas que, normalmente, as outras pessoas não entendem e se não entendem não se interessam e conseqüentemente nós acabamos falando sozinha ou interrompendo o tempo de outrem...risos...Até porque eu sou, confesso eu, uma pessoa difícil de lidar, sou uma pessoa que espreme o coração até sair a última gota de amor e dar o copo com todo esse amor para alguém beber.

Obrigada pela leitura...
Fica com Deus.
Bárbara Pontes.

Meu dia

Ando tão preguiçosa ultimamente, hoje eu só resolvi aparecer por que estou curtindo um dia daqueles... Tive um pesadelo esta noite, e foi ele que tornou meu dia mais apreciativo, mais caloroso, mais amoroso. Sonhei que meu cachorrinho morria...e em sonhos eu desmanchava em lágrimas. Felizmente, quando acordei eu o vi, estava todo lindo e fofo como sempre. Eu o tenho por perto há mais de 2 anos, ele acordou a felicidade que dormia, e exautou a alegria aqui em casa. Hoje somos muito mais felizes por que o Fred transforma qualquer lágrima nossa e sorriso. O pesadelo abriu meus olhos para a imensidão de amor que eu possuo.

Sou apaixonada por este cãozinho, às vezes me pego olhando pra ele, com o pensamento longe, ou imaginando o que seria de mim, em casa sozinha, se ele não existisse. Eu realmente não tenho idéia da resposta, mas também não necessito ter, afinal quero sempre meu cachorrinho pertinho de mim.

Quando ele vai para o 'salão' se produzir e voltar mais cheirosinho, nós ficamos em casa e nos esquecemos que ele está ausente, e sem perceber chamamos por ele. Fred faz uma falta !

Então, estou passando rápido só para contar um pouco sobre o meu dia, que estava completamente planejado e que neste minuto acabo de descobri que não fiz nada dos planos, entretanto estou feliz da vida e tenho muito tempo para realizar tudo. A felicidade habita dentro de mim, neste minuto me sinto completa e realizada.

Obrigada Fred, obrigada mãe, obrigada minha pequena família, obrigada meus grande amigos, meus familiares, obrigada Ana Carolina (pela música no despertador), Antônio Villeroy (pela honra de lê-lo), obrigada à todos, meu dia não seria tão maravilhoso sem a participação de todos vocês, física ou emocionalmente, vocês fizeram meu dia.

Bjão a todos e fiquem com Deus.
Bárbara Pontes.

Uma linda amizade, uma longa saudade!

Agora a pouco eu escrevia uma nova postagem, falava de um filme que acabara de ver. Um filme interessantíssimo que me emocionou e ensinou-me bastante a dar valor ao tempo. Estava em seu término quando meu celular recebeu uma mensagem. Não consta nome da pessoa que me enviou, mas seu prefixo é 094 e seu numero nunca sairia da minha memória, aliás, poderia esquecer o meu próprio numero, mas este eu jamais esqueceria. A mensagem diz: "Bom dia amiga! Saudad d vc e da sua alegria! Bj e fik c Deus.". Como citei num texto que falo de mim, eu amo receber mensagens, emails, telefonemas, cartas, amo ser lembrada...risos...E por esta razão e outras mais eu acabei de decidir mudar o assunto do meu texto e contar aqui para todos sobre uma grande amizade, a qual enviou-me tal mensagem e da qual eu sinto uma imensa saudade.

Lembro-me das lágrimas rolarem pelo meu rosto quando teria que sair da Escola Mário Thomazelli- SESI para o Colégio Anísio Teixeira. Foram férias inteira chorando por que eu entraria numa escola onde não conhecia ninguém. Mal sabia eu que seria lá que encontraria minha grande amiga. Um ano após estudar lá eu conheci Camila, na verdade, se não me engano conheci primeiro a sua irmã Geicy Pontes, mera coincidência? Talvez uma das melhores coincidências. Camila e eu começamos a fazer trabalho escolar juntas, iniciamos uma linda amizade. Com o passar do tempo e dos anos, pois sempre estudávamos na mesma sala, eu e ela fomos levando esta amizade para fora do colégio, passei a conhecer sua encantadora família, a qual eu adotei como minha, e ela conheceu a minha. Nós duas dividimos grandes segredos, alguns nunca foram revelados, outros talvez jamais sejam, e poucos não são novidades.

Eu costumo falar que ela foi minha primeira grande amiga, foi com ela que eu descobri o valor de uma grande amizade. Juntas conhecemos muitas outras grandes amigas, Roberta, Michele, não posso esquecer da Leucis (neguinha), AnaKarla, Ana Vicência, Mama, Ju, NOSSA!!! Foram tantas...
Todas inesquecíveis, por que nós temos uma história a contar com cada uma delas.

Camila, camilinha, Gui, pisquila, Grilo, ioiô, Smilinguido, nossa quantos apelidos hein amiga?! A gui é uma pessoa muito carismática e simpática, porém a primeira vista dificilmente isto é perceptível, por que ela veste-se muito bem e anda toda patricinha...risos...Desculpa amiga!...risos...

Uma aquariana de forte personalidade. Seu maior defeito? Orgulho. Sua maior qualidade? Carisma, todavia é tantas grandes qualidades que são difíceis citar apenas uma, Carisma, simpatia, amiga, grande amiga, a melhor amiga. A gui possui uma simplicidade invejável.

Esta semana eu estava conversando com ela pelo bate papo do orkut e recordamos da época que eu pentelhava ela via mensagem altas horas da madrugada, até aproveitei a ocasião para dizer o significado daquilo. Eu gosto muito de dividir minha alegria com as pessoas que amo, e muitas vezes eu acabo perdendo a noção da hora por que simplesmente desejo dividir a tal alegria.

Mas na vida nem tudo é flores, de todos esses anos de amizade Camila e eu tivemos uma única briga. Motivo? Um motivo bobo, eu diria não tão grande, mas que por infelicidade durou um péssimo tempo. O motivo, de fato, eu não posso contar, por que é mais um segredinho nosso...risos...Mas posso garantir que sei a data exata, até por que foi no dia da festa surpresa da nossa professora Luciene, que hoje é minha madrinha de Crisma. Foi dia 24 de setembro de 2004, numa sexta-feira e um dia antes do aniversario da minha Dinda. Camila e eu tivemos um desencontro de palavras. Nada mais do que isso. Não recordo bem o período que ficamos longe uma da outra, mas lembro-me das pessoas perguntando por ela, afinal andávamos sempre juntas.

Quando a briguinha acabou por insistência. Eu e ela passamos a ser muito mais amiga uma da outra, talvez até mesmo conhecer melhor os sentimentos da outra. Tudo que acontece em nossa vida tem um propósito, nada vem de graça. Foi uma lição que aprendi e uma que vou ensinar. Desde dia 14 de janeiro de 2008 que não a vejo pessoalmente. E desde dia 10 de maio de 2006 que não batemos um papo legal, daqueles de horas a fio. Essas datas são importantíssimas para mim. Assim como dia 30 de Janeiro.

Camila foi, é se depender de mim será sempre uma grande amiga, aquela que faz a diferença em minha vida. Uma amiga que eu quero ter ao lado mesmo que a distancia esteja entre nós, mesmo que o tempo não pare ou retorne, mesmo com o envelhecer das nossas benditas cartinhas e bilhetes ou mesmo as nossas fofocas expressas numa folha rasgada do caderno, ou das nossas poucas fotos guardadas numa caixinha especial, mesmo que o tempo passe eu jamais quero esquecer que um dia tive o grande de prazer de conhecer você, a garota que entristecida fica recolhida num canto, que um dia dizia que não gostava de ler e que hoje ler muito mais que eu, que um dia por pura coincidência comprou o mesmo fichário das meninas super-poderosas que eu para aquele ano escolar, não vou jamais esquecer dos nossos momentos em que parecia que líamos a mente uma da outra, quando tudo era pura sintonia, não vou esquecer dos nossos amores passageiros, das nossas risadas durante a tal 'tesourada' sentadas no banco da praça reparando na roupas dos que passavam. Eu não quero e não vou deixar de lembrar cada segundo que vivemos juntas, das vezes que íamos fazer o trabalho da escola em sua, dos filmes que vimos, da música em comum, dos gostos, dos brigadeiros de panela na minha casa, do ombro amigo quando eu precisava, do conselho que não faltava, não quero esquecer isto jamais, aliás, quero reviver cada segundo dessa amizade.

Amiga, estava devendo um texto sobre você, espero que tenha gostado.
Tenha uma boa noite.
Fica com Deus e não esquece que eu amo você e a sua amizade!

Bjão a todos.
Bárbara Pontes.

Mude ! ! !

A diversidade do ser humano me encanta, outro dia andei refletindo sobre as diferenças, se não me engano já fiz um textinho por aqui com esse tema, são com trilhões de diferenças que convivemos diariamente.

De fato, somos uns diferente do outro, possuímos gostos diferentes, gostamos de músicas diferentes, de roupas diferentes, temos algo inexplicável e admirável, cada um tem sua marca, uma marca invisível, mas bastante perceptível. O maior dom do ser humano é saber lidar com as diferenças do próximo, saber respeitar opiniões diferentes e, sabiamente, saber contorná-las ou aprender com elas.

Eu penso diferente de você, gosto de um estilo musical diferente, leio livros e você prefere jornais, às vezes não gosta de ler, eu costumo dormir com a luz apagada e você com a luz acesa, gosto de café com leite e você apenas de café,... As diferenças estão por aí, por toda parte, cabe a nós sobreviver e lidar com cada uma delas, respeitá-las por que também possuímos as nossas. Estão por aí, estão aqui, estão dentro de cada um de nós, precisam ser quebradas ou compartilhadas.

Já imaginou dividir opinião com alguém, ouvir a música preferida de um amigo, num estilo totalmente diferente do seu, e mostrar a ele o porquê de você gostar tanto da sua música preferida? Leia um livro que alguém indicou, se arrisque em novos caminhos, por que lidar com as diferenças é exatamente isto, é respeitar o estilo do outro, a opção do outro, é conviver com o outro sabendo que ele não é igual a você, é saber desde principio que o outro gosta de coisas diferentes e que assim vocês não ficam na mesmice, podem percorrer o caminho azul dele e o vermelho do seu caminho.

Andar sempre pelos mesmos lugares, fazer a mesma coisa muitas vezes é bem mais fácil, mas torna-se entediante, é chato acordar todos os dias e já saber o que acontecerá nas próximas horas, viver exige mudança, nosso corpo muda fisicamente, isto é um bom exemplo. Temos que mudar, ou tentar o caminho do outro hoje e amanhã tentamos juntos o meu, o seu, o nosso caminho.

Mudanças? Todos nós sofremos com o passar do tempo, crescemos, amadurecemos, nos tornamos mais velhos diante dos que nascem hoje, um dia o nosso cabelo já não nasce da mesma cor, na verdade, eles tornam-se brancos, os nossos movimentos tornam-se mais lento, e tudo fica bem mais complicado, chega o dia que iremos, diretamente, depender de alguém, por que a vida inteira dependemos de alguém, nunca ninguém conseguiu viver sem ajuda de alguém, por que até para nascer não nascemos só, e para sobreviver, não há como sobreviver só, e para amadurecer, não há como amadurecer sem que alguém mostre alguns dos caminhos que estão diante de nós.

Pense nisso e comece hoje a dar oportunidade às diferenças, mas não faça isso como uma lição escolar e sim com amor e dedicação, repense, reflita, e corra atrás do tempo, dê oportunidade aos gosto alheios e deixe que ele vivam diante dos seus gostos. Reaja diante da vida, mostre o seu gosto, as suas preferências, mas tenha paciência em ouvir as preferências do outro, e viva com o outro a dele assim como você gostaria que ele vivesse a sua.

Estou ficando por aqui,
um beijo grande, fica com Deus.

Bárbara Pontes.

Sonho meu.

Rio, 19 de agosto de 2009.
Sonhos?!
O que são sonhos? Para que eles servem? Por que, normalmente, nós sonhamos ao dormir? E por que muitas vezes eles parecem ser tão verdadeiros?Foram algumas das perguntas que eu fiz ao acordar nesta última quarta-feira.

Eu tive um sonho encantador, sonhei algo tão verdadeiro que, durante o trajeto casa-curso eu, fechei os olhos e tornei a sonhá-lo, a viver naquela situação agradabilíssima. Um sonho que deu vida as minhas esperanças e fortaleceu os meus desejos.
Pensei em contar a alguém sobre o tal sonho, entretanto lembrei-me que os sonhos não se realizam se contarmos creio eu que, ficará guardado aqui nesta minha memória por toda a eternidade, a não ser que, diante da situação, já que, de fato, eu esteja o realizando eu possa contar, pois não será nenhuma novidade.

Um dia quem sabe?

Há sonhos que não sobrevivem ao abrir dos olhos, que o esquecemos ou não acreditamos que um dia possa vir tornar-se uma realidade. Não quero que o meu morra na escuridão sem antes conhecer a luz no fim do túnel, afinal ele pode até não alcançar a luz, mas certamente tentou alcançá-la.

Passei a manhã inteira tentando dormir para sonhar novamente com minha estrela cadente, um sonho sem fim.

Uma vez li num livro que nossos sonhos são nossas almas trafegando pelo mundo a fora, por que
elas não possuem limites. Será que isto é verdadeiro? Pois assim eu diria que em sonhos realizei um grande sonho, o tão sonhado sonho, que muitos desconhecem e que poucos entendem.

Um beijo grande a todos, fica com Deus e não se esqueça de apresentar a luz aos seus sonhos.

Bárbara Pontes

Palavras são preciosidades!

Palavras, palavras que sopram sorrisos, olhares e desejos. Sentimento de conforto e alegria. Momentos vividos e contados.
A cada dedo digitando uma letra, uma lágrima rola pelo rosto molhado, se eu pudesse viver escrevendo... viveria feliz neste mundo maltratado.

Quem dera saber escrever pra dizer o que os meus pensamentos querem transmitir. Para contar o que é a minha alegria. Para falar de amores, de vida e de amigos. Para cantar uma música nunca ouvida, para trazer felicidade e entendimento as pessoas.
Palavras voam pelos meus textos complexos, pela boca das pessoas, pelos olhares temerosos ou felizes. A cada segundo uma delas magoa ou cura o coração. Por que muitas vezes não podemos apagá-las.

Meu sonho é ter o controle de A à Z, para formar longos texto e assim me satisfazer.

Quero o dom simples de tê-las sempre viajando, unidas uma com as outras, formando o que eu chamo de felicidade nesta minha válvula de escape.
As vezes são simples, porém sua simplicidade é capaz de tocar o mais profundo dos sentimento. São elas as donas de nossas falas, dos nossos desejos, dos nossos pecados.
Palavras, não são apenas palavras, são as palavras, aquelas que um dia julgamos e as condenamos e num outro dia as glorificamos.Viver sem elas é como não saber amar, é como não viver, é sentir algo e não saber o porquê.
Hoje eu dedico toda a minha alegria a cada uma delas.

Dedico tê-las sempre comigo, dedico não aprisioná-las e sim vê-las flutuando por cada pensamento meu e um dia ouvir as mesma da boca de algum estranho.
Quero voar na companhia delas e pousar quando estas estiverem prontas para serem entendidas.

Um beijo grande e fica com Deus.
Essa foi mais uma tentativa... risos...
(Bárbara Pontes)

O ontem, o hoje e o amanhã.

Rio, 11 de agosto de 2009

Cheguei agora a pouco em casa depois de longo dia de trabalho, como é gostoso deitar no sofá quentinho de casa e conectar-me a internet, ver o mundo inteiro pela tela do computador e ler textos interessantes de pessoas inteligentes. A internet é minha arma para viajar sem passaporte e sim com apenas login pelo mundo a fora.

Hoje eu corri muito pelos corredores do Hospital, muitas pessoas procurando o hospital por causa deste novo vírus. É vida que segue, sorriso que brota e força que anima e nos faz caminhar. Cada dia de estágio é um novo dia completo com uma parcela a mais de sabedoria.
Agora a pouco eu li o blog do Totonho, este cantor e compositor é simplesmente brilhante, escreve maravilhosamente bem, e transpassa suas idéias com a mesma intensidade de seus próprios pensamentos. Ele escreve, normalmente, ao longo do seu dia. Nos deixa por dentro dos seus projetos e de seus últimos trabalhos. Totonho lançou uma idéia legal, disse que de alguma maneira irá escolher um blogueiro para participar de um dos famosos 'Sarau' em sua casa. Um sonho seria realizado para mim. Para quem não sabe Sarau é uma reunião interessantíssima de grandes nomes, onde há muita música rolando. É como uma roda de amigos, uma troca de informação artística, uma alegria unida.
Eu quero muito participar deste Sarau, e se depender de mim, já estou indo pra lá.

Não posso deixar de falar da minha ansiedade, desde quando li que a minha cantora preferida irá fazer seu primeiro show no dia 09 de setembro, inclusive este dia é a comemoração de seu 35º aniversário. Ah, não posso faltar a este show! Ana Carolina é um ícone da música brasileira, lançou recentemente seu novo disco, como de praxe, cheio de críticas boas e ruins. Nada que tirem a minha ansiedade pelo show e o desejo de possuir este disco NOVE, pois é exatamente assim o nome do CD, com nove faixas musicais, todas com o dedinho "carolínico" onde ela comemora 10 anos de carreira, e como ela mesma admite, há uma loucura rolando em torno do número 9. Ana Carolina foi lançada em 1999, este ano de 2009 faz dez ano de carreira, lançou este CD com 9 músicas, irá, provavelmente, realizar o primeiro show no dia 09/09/09 (Cabalístico?).

É, a vida é cheia de correria, de amores, de sorrisos, de lágrimas, de abraços, de vitórias ou derrotas. Cabe a nós guardar num baú as coisas boas, os bons momentos e os grandes ensinamentos. Sabedoria? Todos nós possuímos, porém poucos descobrem o local onde ela está instalada. Felicidade anda junto conosco e poucos a percebem, alegria só depende de nós, correria somos nós que fazemos acontecer ou não, agora vou correr por que amanhã é um novo dia!

Espero que o próximo texto eu esteja completamente feliz e realizada com um provável ingresso para o show da Ana e uma resposta positiva do Totonho para o Sarau, entretanto se caso não houver um dos dois eu ainda assim estarei aqui para escrever e me distrair com estas palavras que curam qualquer dor ou ansiedade.

Até a próxima postagem. Fica com Deus.
Um grande beijo,
Bárbara Pontes.

Amor!

Não é possível que eu consiga passar tanto tempo sem postar nesta minha válvula de escape, até por que todos os dias eu digito algumas palavras que, em sua grande maioria, são descartadas para o rascunho ou para a lixeira.

Hoje vou falar de amor!!!!!

Não há ensinamento para se aprender a amar, e sim uma sensibilidade mais profunda de percepção dos fatos, dos momentos, dos pequenos detalhes e dos generosos olhares. Nós já nascemos amando, nos apegamos aos nossos pais, ao cheiro que eles transpiram, nos acostumamos com suas vozes e sentimos falta dela quando estamos distantes.

O amor é o sentimento mais lindo e puro que uma pessoa é capaz de transmitir.Amar é, não gostar da presença de uma pessoa em sua vida apenas por que ela lhe faz feliz. É sentir saudade do sorriso, é estar presente no rolar de uma lágrima, é apertar a mão e sentir o coração pulsar mais forte, amor não é apenas entre homens e mulheres, são também entre amigos, familiares e outros.

Falar de amor é um tanto complicado, por que cada uma tem sua maneira de decifrar este rico sentimento. Eu posso até falar de amor direcionando aos meus grandes amores, mas há quem não os conheça, e pode ser que para os próprios este texto fique bastante redundante já que eu falo sempre do meu amor por eles e tento transmitir isto em pequenas ações.

Dizer 'eu te amo' (pequena frase que, muitas vezes pode transformar lágrima em sorriso, trevas em luz) não é sinônimo de amor, amor é algo tão belo que não é perceptível de imediato, são muitos momentos, muitos detalhes, alguns dias, meses ou mesmo anos para ter conhecimento de que um amor chegou ao seu nível mais alto, pois este sentimento nasce de algo bem pequeno e cresce tanto que chega a ser o tamanho do universo.

'O que é o amor?', isto é o nome de uma canção muito bonita cantada por Maria Rita, a letra diz exatamente assim: "Se perguntar o que é o amor pra mim, não sei responder, não sei explicar, mas sei que o amor nasceu dentro de mim, me fez renascer, me fez despertar (...). Quando a gente ama brilha mais que o sol, é muita luz, é emoção (...)" Concordo plenamente com estes ditos, afinal o amor pode ser sentido, vivido e falado, mas nunca visto fisicamente e sim em pequenos detalhes com o passar de cada segundo, por que um amor verdadeiro sobrevive ao tempo.

*Gostaria de lançar um desafio, não muito complexo. É uma pergunta, mais por curiosidade minha. Eu falei um pouco sobre o amor, talvez não tenha me expressado bem, porém gostaria que você desse uma força para o meu texto.
*A pergunta que quero que respondam é a seguinte: ' “O que é o amor em sua opinião?”.

Peço que respondam, certamente não terei mais que três respostas, e espero que com estas eu possa contar. Basta clicar no COMENTÁRIOS e fazer o seu.

Um grande beijo, fica com Deus e todos os meus grandes amores>>> Eu amo vocês <<<

(Bárbara Pontes)

Ganhei meu dia!



Engraçado como as coisas acontecem e quando não deixamos passar despercebido ficamos com aquele pensamento alegre na cabeça de tanta satisfação.
Hoje eu estava voltando do curso, passava pela Biblioteca Nacional, quando um rapaz bonito, simpático e, aparentemente, tímido interrompeu meus gloriosos pensamentos ao deslumbre do Teatro Municipal, ele estava vendendo uma poesia, na verdade era quatro pequenas folhinhas contendo apenas um poema de sua humilde autoria. Disse-me que eu poderia avaliar o preço, o que importava à ele era vender seu produto, e quem sabe um dia chegar dentro de uma biblioteca.
Eu decidi ouvi-lo atentamente sob o sol carioca, o achei interessante, um rapaz jovem atrás de seus sonhos numa das avenidas do Rio de Janeiro... E decidi comprar a sua poesia, mas não comprei para ajudá-lo, e sim para conhecer o conteúdo daquelas folhinhas. E o mais interessante foi eu pedir autografo à ele que, humildemente disse-me que não havia tanta necessidade por que tudo ali estava escrito com sua própria caligrafia e eram os seus próprios desenhos.

Após minha compra inesquecível ele agradeceu-me e disse para eu manter contato, que ele enviaria outros poemas por email. Não pretendo esquecer-se deste rapaz, pois algo marcou profundamente o meu dia, por isso passei o dia inteiro relembrando cada detalhe do nosso 1 minuto que estivemos conversando, e decidi postar um trecho de seu poema.


"Certa noite, havia poetas de carne e osso na casa. Iam ao microfone e gritavam suas utopias, que eram bem verdade para nossa maioria.
Era uma noite, o tempo não passa, o sol ameaça vir no futuro, ontem e amanhã se ligam no escuro, aproveitando a embriaguez costumeira da casa.
Como fantasmas acordados,
Reunidos em sarau,
Longe de todo perigo,
Dos medos, do bem e do mal,
Conspiravam já bem decididos,
Sua poesia contra o Capital.
(...)
A verdade, sim, existe
E tem seus muitos lados,
Mentira é o nome da parcialidade.
Roda, roda, uma engrenagem
Da história, a moldadora.
Roda, roda, desde agora,
Nas nossas mãos sonhadoras."

Autor: Thiago Bardo.


Espero que tenham gostado tanto quanto eu, na verdade, eu postei o início e o fim do poema, espero também ter transferido a minha alegria às palavras desta postagem.

Um beijo grande, fica com Deus e até a próxima.
Muitas vezes em minha vida eu me peguei tristonha sem ao menos saber o porquê. Hoje foi um destes dias. Engraçado que basta um minuto sozinho que a tristeza abraça forte, ela toma conta dos pensamentos, das atitudes e dos sorrisos. Nada parece detê-la nestes momentos. Eu tento impedi-la, deixá-la longe, mas algumas vezes parece que eu mesma a chamo para perto de mim.Hoje eu acordei disposta, animada, com sono, mas afinal eram 5 horas da manhã, não há como acordar sem sono, porém nada justifica a tristeza, o baixo astral ou a impotência diante dela, quando o relógio marcava 11 horas da manhã.

Estava em um dos meus plantões de 12 horas quando parei para descansar e percebi que ela havia chegado para me desanimar. Aí eu comecei a pensar nos meus erros, nas minhas falta de atitudes diante de algumas situações, prestar mais atenção nos erros dos outros, e como poucas vezes eu acabo comparando todos os erros em geral. Foi assim que eu percebi o quanto o ser humano necessita evoluir, amadurecer e aprender que são apenas um em trilhões. E que ninguém é melhor ou pior do que si próprio, somos iguais sob os olhos do pai criador.

Resolvi escrever, primeiramente, por que eu gosto e isto me distrai, e também por que quero contar sobre os meus pensamentos, os que giram em minha cabeça ou mesmo os que estiveram presente no dia de hoje.Poderia falar de humildade, de carinho, de amor, de amizade, entre outros assuntos, mas ainda não sei se este texto vai acompanhar os planos que eu acabei de elaborar, então vou começar por humildade, entretanto posso não falar de carinho ou de amor, posso falar sobre outra coisa, outros fatos relacionados, eu só não pretendo fugir do assunto.

Pensei muito em HUMILDADE esta manhã, em como essa simples palavra pode mudar nossas vidas quando a colocamos em prática. Por que ter humildade é ter nas mãos um apoio, os não humildes jamais conhecerão o sabor da vitória doce, por simplesmente não conseguirem pisar no chão e admitirem que a própria força fosse insuficiente. Uma pessoa humilde não se glorifica de grandes qualidades. Imagina encontrar um amigo na rua e quando a conversa começa você percebe que este amigo não sabe falar de outra coisa a não ser de suas glórias. Eu não gosto deste tipo de conversa, aliás, muitas vezes eu ouço calada e nem elogio, por que é dos elogios que eles se glorificam mais. E porque eu falo de humildade neste dia 'triste'? Por que a minha tristeza evoluiu quando percebi a falta de humildade das pessoas.

Falaria horas sobre humildade, apesar de não me considerar humildade o suficiente. Mas depois que a tristeza bateu eu lembrei da palavra AMIZADE, os meus amigos, quando digo amigo são apenas os bons e verdadeiros amigos, eles me alegram mesmo sem estarem ao meu lado, e pensar neles é provar novamente o sabor suave e gostoso dos momentos deliciosos ao lado de cada um. Hoje, quando a tristeza deixou claro que não sairia do meu lado eu recorri a uma amiga sem igual, aliás, não há amigas iguais, apesar de todas serem especiais, todas são diferentes, liguei para uma amiga, destas que me faz sorrir até quando estou sonhando, e minha deprê cresceu ainda mais quando o telefone chamou sem resposta. É, amizade é como o baú de ouro no fim do arco-íris, algo esplendido na vida de qualquer ser humano. Voltando ao telefonema eu fiquei surpresa e feliz quando meu telefone tocou após uma hora da minha ligação, e foram exatos 7 minutos necessários para eu sorrir como ontem. Amizade é isso, é compartilhar as alegrias e dar o ombro nas horas de tristeza.

Acho que vou ficar devendo sobre o amor, o carinho entre diversos outros assuntos que pretendo abordar neste blog, mas a hora passou rápido e eu preciso organizar minhas coisas que amanhã tenho aula cedinho. Já me alegrei bastante em escrever estas poucas palavras, em soltá-las para que voem livres sem nenhuma timidez.

Humildade não é sinônimo de pobreza, por que há muitos pobres não humildes, além do que, pobres não são aqueles que não têm onde morar, e sim os que não possuem moradia para os bons sentimentos e as boas atitudes.

Ser humildade é ser o seu próprio amigo, é admitir qualquer erro, por que errar é humano, é aprender com seus erros, é fazer acontecer e não mostrar que os méritos foram seus, até por que se seus méritos foram bons, todos os parabenizarão sem que você necessite mostrá-los.

Quero deixar um beijo grande para os que chegaram ao fim desta postagem, obrigada pela leitura.Fica com Deus.

Feliz dia do AMIGO

Amigos são raros, é raridade em meio a uma mutidão, são especiais, são adoráveis. Todo mundo é capaz de ser um bom amigo, mas há uma ligação forte dentre a amizade. Eu mesma não tenho tantos amigos, mas todos que eu tenho são necessários e completam meu ciclo de amizade e a roda que gira iluminando e dando um brilho a minha vida.
Hoje é dia do AMIGO, dia para parabenizar e desejar coisas boas além é claro, de recordar o passado ao lado dessas pessoas tão especiais em minha vida.

"Eu quero ter um milhão de amigos e bem mais forte poder cantar".

Quero publicamente agradecer:

À minha mãe, que além de ótima mãe têm sido uma grande companheira para todas as horas, que ouve minhas histórias milhares de vezes, que confia em mim, que acredita na minha felicidade mesmo quando a tristeza bate o pé querendo permanecer ao meu lado.

À minha amiga Camila Lima, é amiga, foram longos anos e curtos dias, hoje mesmo distante, você permanece naquele lugar especial, meu coração. Lembro das nossas conversas, dos nossos segredinhos, dos papos que batíamos e das voltas na praça, das nossas confusões, que saudade de tudo isso. Lembro até da sua mão... Risos... Migah, que raiva que eu ficava... Risos...

À Juliana Ribeiro, uma priminha muito especial e muito diferente de mim, mas alguém que eu quero levar no coração para toda a vida, por que simplesmente você era, é e será sempre aquela menininha querida com a qual eu aprontava poucas e boas. E aquela que eu amava pra caramba.

À Juliana Alves, minha amiga mais cachorra de todas... Risos... Brincadeirinha minha linda, você sabe o quanto eu gosto de você, não é? Eu me lembro da época que você não gostava de mim, e da época que começamos essa amizade tão bonita, valeu por cada detalhe.

À Jana, meu presentão carioca, minha tia e minha amiga. Nossa! Cada segundo ao teu lado já dá para escrever um livro, acho que tudo vai virar uma coleção especial... Risos... Essa minha tia é simplesmente muito show, gente boa, gente alegre, gente grande com um ar infantil... Risos... Valeu por tua amizade Presentão, e desculpa por deixar você morando tão apertadinha....riso, mas fazer o que se meu coração é pequeno e há tanto gente lá?

É, 'amizades verdadeiras não têm limites, não se pede em troca', como diria Sandy. Já conheci milhões de pessoas, mas somente a minoria fez o tempo valer à pena. Por que é disto que eu gosto, e VALEU À PENA.

Um grande beijo à, Amanda's, Anakarla, Ana, Ana Vicência, Ana Paula, Ana Claudia, Anaterra, Bruno, Camilinha, Cinéia, Carlos, Carla, Claudio, Cris, Damião, Emaús, Elane, Ferdinanda, Fernanda, Geicy, Gabriela, Joana's, Ju Alves, Juliana Ribeiro, Jana, Josiane, Joyce, Leucis, Luciene, Leonardo, Letícia, Luciana, Luana, Maria Eliane, Michelly, Marina, Marcel, Mário, Olimpio, Priscila's, Priscilinha, Robério, Roberta, Rafael, Rogério, Sâmela, Suellen, Tatiana's, Thiago's, Viviane's, Vanessa's, Willian,....,....

Eu tenho certeza que esqueci de alguém, na verdade eu postei acima os nomes que fizeram história em minha vida, mesmo que por um segundo. Somente para agradecê-los por que de muitas maneiras eu pude aprender com cada um deles uma lição nova.

Quero agradecer a cada uma.
Um bjo grande e fica com Deus.Valeu a todos os meus grandes e pequenos amigos.

Só para não perder o hábito...


Essa semana foi loucamente rápida, os dias aqui nesta cidade maravilhosa estão daquele jeitinho especial, sol e chuva, frio e calor. Adoro os climas daqui! No meu estágio ocorreu tudo perfeitamente bem, estive o dia inteiro no Centro Cirúrgico, acompanhei algumas cirurgias, e gostei muito deste momento, apesar de ter chegado em casa um tanto cansada.


No curso eu só tive prova esta semana, foram duas, as quais eu fiz somente o possível para tirar boa nota e entender melhor como elas servirão em minha vida profissional.


Em casa estamos todos bem, aprendendo sempre um com o outro, tentando levar essa escola da vida ainda mais a sério, e nesta não se pode reprovar. São lições diárias, muito aprendizado e correria. Mas tempo para o amor não há, até por que é o amor que dita o tempo, então estamos 'caminhando e cantando, seguindo a canção'. E espero continuar seguindo passo a passo.


Tenho entrado diariamente por aqui, entretanto falta-me inspiração para escrever algumas palavrinhas nesta minha válvula de escape (risos). Não vejo à hora de terminar este curso e seguir a vida sob os olhos de meu Pai e o brilho de sua luz, rumo á um futuro promissor. Eu sou sonhadora, sonhar é grátis e faz um bem enorme ao corpo e a alma, por que eu sonho com boas coisas e maravilhosas companhias. Sonho acordada e ultimamente tenho sonhado com novos planos que pretendo colocar em prática, coisas bobas aos olhos de uns e interessantíssima aos olhos de outros, espero que tudo dê certo futuramente.

Às vezes eu digito algumas palavras, repenso e não as publico, são imensos textos que necessitam de uma boa leitura e muita modificação. Estou construindo um sobre o meu cachorrinho Fred, espero colocá-lo logo com muitas fotos, como forma de demonstração de amor por este cãozinho tão especial em minha vida, e que eu tanto amo. Também há outros textos sobre variados assuntos. Espero um dia postá-los, todos eles.


Agora, neste sábado, exatamente às 17h58min, estou despedindo-me da net, já que irei, provavelmente, dormi na casa da minha tia Jana, que se encontra resfriada, e eu que sou uma grande 'P.S. ' estarei lá para fazer-lhe companhia e para sorrir um 'pouquito más', afinal ela é pura terapia. Apesar de hoje eu não estar necessitando disto, pois ontem fui á um show incrível e muito divertido da banda de forró Calcinha Preta.


Enfim, vou deixar um beijo aos meus grandes e eternos amigos e familiares, em especial à minha mãe, não são muitos, porém unidos tornam-se um oceano gigante pelo qual eu nado com imenso prazer.


Beijo enorme, fica com Deus.(Bárbara Pontes)

Olha o que eu faço.

Esse fim de semana foi simplesmente perfeito, uma correria boa que há tempos eu necessitava. Minha semana havia passado como um foguete, aliás, desde quando começou meu estágio minha semana tem passado rapidamente.Estou adorando cada dia do estágio, aprendendo, eu diria um pouco lentamente, mas estou aprendendo, e isso é o que importa. As coisas só acontecem em sua exata hora, tudo tem um por que, tudo acontece com uma boa finalidade, se um dia chorei hoje já não choro mais, por que simplesmente aprendi que nada acontece sem que Deus permita, e nada que ele permite é para o nosso mal.

Estava pesquisando algo interessante quando encontrei esse blog que tenho acompanhado. Um blog muito interessante que, normalmente há post diários. São textos pessoais, que contam a rotina, a alegria e fala de projetos. Eu já admiro esta pessoa há algum tempo, porém só a conhecia como um grande e espetacular compositor. Depois o vi cantando em um programa global e sua voz suave encantou-me. Hoje o admiro como pessoa, pois seus textos transpassam carinho, dedicação, carisma e humildade. Antonio Villeroy é o talento em pessoa.

Existem milhões de formas para uma pessoa usar a internet, algumas só a utilizam para pesquisa, outras jogam, participam de salas de bate papo, se comunicam com pessoas distantes, escrevem em blogs, trocam emails, entre outras finalidades. Eu diria que já fiz um pouquinho de tudo isso, faço pesquisas, converso com minha família e amigos através da rede de relacionamentos (Orkut) e do famoso MSN, mas gosto muito mais de ler e digitar algumas poucas palavras em meu blog. Desde quando me encontrei com a internet minha vida passou a ser muito mais agradável, por que eu costumo viajar sentada em frente ao computador, eu pesquiso grandes cidades, pesquiso sobre pessoas interessantes, tiro minha dúvida e aprendo sobre um mundo que eu jamais teria conhecido se a internet não houvesse entrado em minha casa. Sei que infelizmente todos ainda não possuem este passaporte nas mãos e que, muitos que possuem não o usam corretamente, desperdiça tempo, dinheiro e 'sacaneiam' com pessoas mundo a fora.A vida não apenas internet, eu também saio, leio livros, ouço música, sem meu computador.Entro na internet todos os dias possíveis por que agora estou ansiosamente querendo ler o blog do admirável Totonho e postar algo no mínimo interessante.

Cada dia é um novo dia, se ontem você não aprendeu a lição hoje é uma ótima oportunidade. Se ainda assim você não aprender, não se desespere ainda resta o amanhã, mas o amanhã a Deus pertence (como diz Zíbia Gasparetto, como título de um de seus livros). Se amanhã você não aprender é por que ainda não chegou à hora certa ou por que você simplesmente fechou os olhos da sabedoria e esqueceu-se de abri-los.

Um beijo grande, fica com Deus e espero que não tenha ficado confuso o meu post.(Bárbara Pontes)

O Rio de Janeiro aos meus olhos.

Quando completaram 3 anos que pisei no solo carioca, este solo quente e agradabilíssimo, resolvi postar um texto sobre esta cidade tão maravilhosa e cheia de encantos mil, como diria grandes poetas. Eu não encontrei as palavras corretas para declarar minha admiração por este encanto de lugar. Hoje quero contar sobre meus primeiros passos.

Foi uma viagem cansativa, mas o preço valeu à pena. Eu me lembro da minha primeira visita a praia da Barra, foi à primeira praia que eu conheci, estava frio, eu estava tremendo dentro do carro, mas ainda assim abri a janela e respirei o vento com cheiro de sal do mar, aquele cheiro de mar irresistível, foi uma emoção incontável.

Fiz também um passeio interessantíssimo, muita diversão e cultura, fomos conhecer o parque da Quinta da Boa Vista, lá eu fui pela primeira vez a um museu e a um zoológico, tudo em um mesmo dia, em um mesmo local. Este parque na Quinta da Boa Vista foi residência de Dom Pedro e D. Maria Leopoldina, e local onde Dom Pedro II nasceu. O museu localiza-se no casarão onde eles moravam, o zoológico situa-se no 'quintal' real (risos). Foi exatamente assim, conhecendo parte desses lugares históricos, que começou minha paixão por História. Um lindo lugar e perfeito para se diverti com toda a família.


Um outro belíssimo lugar que eu conheci foi a praia de Ipanema, na verdade, o que marcou mesmo não foi somente a praia e sim o a pedra do Arpoador. Sentar e refletir olhando para o imenso mar sem fim é como se deixássemos qualquer possibilidade de tristeza pra traz. Ver o sol se por sentada no Arpoador é como se estivesse deixando ser abraçada por aquela luz alaranjada e seu rastro no mar. Localiza-se entre o Forte de Copacabana e o início da Praia de Ipanema.



Eu seria injusta se não contasse sobre esse cartão postal. A praia de Copacabana. Eu diria que além de toda a beleza do famoso calçadão esta praia possui algo ainda mais magnífico, algo que não há como contar, somente sentir. São diversidades de pessoas juntas, são luxuosos hotéis, são lindos coqueirais. Copacabana é um espetáculo de lugar.


Fui pela primeira vez a Lagoa Rodrigues de Freitas numa manhã de domingo, o sol estava propício, pessoas caminhavam, corriam, andavam de bicicleta. Para percorrer todo os 7,5 Km de extensão tem que ter entusiasmo e fôlego, eu ainda não fiz este percurso. Ah, também há os adoráveis pedalinhos, para se fazer um passeio nas águas desta Lagoa. A Lagoa é um ótimo local para se passear nas manhãs de domingo, ou para visitar nas noites natalinas a famosa arvore posta somente neste período.


Vou deixar de falar de tantos outros lugares, mas outro dia eu posso contar mais sobre minha vida no Rio de Janeiro, sobre os lugares por onde eu passei e pelos quais eu me encantei. Mas jamais deixaria de contar sobre este esplendido lugar, deixei por último por que simplesmente ele é exatamente a cara do Rio de Janeiro, e falar do Rio de Janeiro é falar dele, do grandioso e brilhante Cristo Redentor. O lugar mais incrível que um dia eu poderia conhecer, estar lá em cima é uma emoção, um sentimento que envolve cada uma das pessoas, uma união, uma paz e muito, muito amor. Corcovado é o meu cantinho carioca preferido. Há pessoas falando inglês, francês, italiano, português, e diversas outras línguas, mas é como se todos falassem a mesma língua, são várias pessoas procurando por um angulo fotográfico, são diversas fotografando aquele magnífico de braços abertos. Querendo aparecer aos pés dele, deitando-se no chão para pegá-lo por inteiro, fazendo poses e mais poses nas escadas. É uma união bonita e gostosa de viver, são diversas raças unidas por uma única causa, conhecer, reviver e suspirar a emoção de está aos pés do grande Cristo Redentor.
Eu me sinto ainda mais leve quando estou por lá, mais viva, mais feliz. Como se o vento que bate em nosso rosto pudesse nos beijar a serviço de Deus. E a paisagem que de lá se pode ver?! É ver tudo que eu mostrei anteriormente, tudo mesmo, por que lá de cima você pode ver toda a cidade, como se fossem formiguinhas.


O Rio é um paraíso, o paraíso por onde eu caminho carinhosamente e pelo qual eu me apaixono a cada dia mais. O Rio de Janeiro é uma cidade linda, mesmo com todos os seus defeitos.
Como eu te amo Rio! ! ! !
Espero que não tenha deixado a desejar, que agora no fim desta postagem você tenha gostado. Obrigada meu Deus por todas as coisas, pessoas e momentos bons em minha vida!
Beijos e fica com Deus, um beijo grande e até a próxima postagem, se Deus quiser será em breve.
Quero mostrar à todos o meu maior vício: SORRISOS. (risos)
Eu amo sorrisos!!! Vou postar algumas fotos que seguirão com trechos de um textinho que fiz, espero que gostem.


GOSTO DE TODOS.


(...)Sou uma admiradora de sorrisos, daqueles extravagantes acompanhados de uma boa gargalhada, dos tímidos que não fazem som algum e dos simpáticos seguidos de olhar firme.

Sou admiradora de todos os tipos de sorriso, mesmo daqueles espontâneos que saem em horas inoportunas, afinal são naturais.

(...)Algumas pessoas que conheço, parecem não gostar de sorrir, eu não saberia viver desta maneira, pois sorriso verdadeiro é simbolicamente dizer que estamos bem.

(...)O lindo sorriso que me inspirou é belo, maravilhoso e muito especial, além de encantador, até mesmo ouço boas gargalhadas quando o vejo, aquelas que soluçam por passarem horas sorrindo. Para as pessoas que conhecem o valor de um sorriso, obrigada por alimentar-me com esse tão precioso marco. (...)

Para as outras que nunca sorriem, desculpa-me, mas vocês não sabem o que estão perdendo.
Por hoje apenas alguns trechos.
Se você que está lendo não localizou seu sorriso, bom, devo dizer que não postei todas as fotos, e que futuramente eu complemento.
A cada um destes sorrisos eu só tenho a agradecer, vocês me inspiram alegria, paz e amor. De todos aí postado eu não conheci apenas dois ou três pessoalmente, um infelizmente jamais conhecerei o outro ainda tenho grandes esperanças.

Aí vai uma frase marcante dessas que aparecem no orkut: "Um dia sem sorriso é um dia perdido."
Mais uma vez, obrigada! Sorria e fica com Deus. Um beijão.
(Bárbara Pontes)

Todos nós possuímos defeitos...

Hoje eu quero abordar sobre um assunto nada agradável, porém muito interessante em nossa vida pessoal e até mesmo emocional. É sobre defeitos que abordarei em meu texto hoje. Esses últimos dias eu percebi que somos incapazes de enxergar os nossos próprios defeitos e consequentemente incapazes de consertá-los, de modificá-los diante de algumas circunstancias.
Defeitos todos nós possuímos, aliás, não há neste mundo alguém perfeito, e se eles existem são para serem superados e corrigidos. Mas não somos nós que corrigimos os defeitos alheios, só somos permitidos intimamente a corrigir os nossos próprios inúmeros defeitos. Já que todos possuem tantos defeitos, por que se ocupar com os alheios?

Neste sábado nublado eu compreendi que as coisas não caminham como gostaríamos, descobri que as pessoas julgam os defeitos alheios como se fosse à coisa mais natural, percebi que não adianta conversar quando há a presença indesejável da mágoa, da angustia ou da depressão.
Somos incapazes de perceber quaisquer realidades quando se é tomado pela raiva. Falamos coisas horríveis, ouvimos terríveis e angustiantes frases, é impossível perceber que as palavras ditas jamais são apagadas, e sempre são relembradas em futuras desavenças.
Há quem goste de falar aquela velha frase “Errar é humano”, eu até concordo que errar é humano, mas cometer o mesmo erro inúmeras vezes não é humano é muita falta de humanidade.
Falar de defeito é também falar de humildade (um assunto que gostaria de postar futuramente), existe uma ligação entre estes dois complexos assuntos, afinal para aprender com o próprio erro é necessário ter humildade para admiti-lo.

Não quero alongar-me tanto sobre este assunto, eu gostaria mesmo é que quem o lesse pudesse repensar um pouco mais sobre as próprias atitudes e os próprios desacertos.
Uma vez resolvi escrever num papel todos os meus erros e todas as minhas qualidades, percebi que necessitava de mais de uma folha para falar dos meus erros e que ao relembrar o momento de tê-los cometido foi angustiante, talvez eu mesma não tenha percebido que ao cometê-los fui friamente insensível, que minha humildade foi ao nível mais baixo, foi difícil rever todas as situações passadas por outro ângulo e reviver aqueles momentos, mas acredito ter aprendido um pouquinho e certamente minha lição é não cometê-los novamente.
A vida é uma grande universidade, diz Augusto Cury, no entanto não somos nós que decidimos estudar ou não, por que em cada ação e movimento estamos sendo avaliados, não pelo próximo ou por Deus e sim por nossa própria consciência . Quando cometemos o grande erro de dizer que Deus irá no castigar, estamos, na verdade, nos referindo a nossa consciência (por que Deus não castiga ninguém), pois é ela que nos castiga em tumultuosos pensamentos, somos nós os responsáveis por nossas atitudes erradas ou não. Somos nós que castigamos em nosso intimo os erros mais absurdos, alguns aprendem outros são incapazes de absorver uma lição.


Na vida nada vem certinho, nada é perfeito...Se fosse seria um tédio. Esse é o nosso desafio, superar os defeitos e amar os imperfeitos. (Esta frase eu fiz exatamente no dia 19/04/07, talvez alguns já a conheçam pois já a enviei por mensagem a poucas e especiais pessoas.).

Mais uma vez obrigada, fica com Deus e não esquece que os defeitos podem ser superados e admitidos, porém não deixe de revê-los e de tentar um progresso.
Beijão e fica com Deus.
(Bárbara Pontes)

Voltando...

É, faz umas duas ou três semanas que não apareço, meus dias mudaram, minha vida corre acelerada, meus pensamentos são motivados, mas minhas ideias estão meio esgotadas, por esta razão eu não tenho dado as caras.
Tenho uns três rascunhos, rabisquei durante o trajeto que pecorro aqui nesta cidade maravilhosa, são possíveis textos que irei postar futuramente, ainda falta suas conclusões, mas pretendo em breve postar pelo menos um deles.


Hoje, neste meu quinto dia de estágio eu percebi que as coisas estão sendo absorvidas mais claramente, que aprendi muitas coisas e quebrei algumas barreiras, como falar alto. Sempre falei no mesmo tom, se gritava era por raiva, hoje eu sei que tudo é possível quando se tem um objetivo, chamar um paciente num desses corredores de hospitais público é uma missão quase impossível de ser concluída, imagina este hospital com emergência?!
Em meio a tantos exames e a tantos 'pacientes' impacientes eu tenho um único objetivo, claro e perceptível, o de aprender. Sou uma em um milhão, e pretendo ser A uma, não apenas uma.
Hoje eu não tinha nenhuma ideia em mente para escrever aqui, mas entrei e resolvi aparecer, dizer olá, e como já citei muitas vezes, as palavras vão fluindo a cada letra digitada, e eu não quero perder a oportunidade de postar algo interessante, ou absurdo...risos. Apenas quero ser entendida, compreendida e justificável. Quando comecei a escrever neste blog eu descobri que além de ótima terapia é também uma ótima maneira de sair deste mundo real, mergulhar num mundo colorido com pessoas sorridentes e lhes contar coisas boas, por que de coisas ruins todo mundo tem uma história pra contar.
Pode parecer que hoje estou meio agitada, falando de assuntos que nem ao menos expliquei, é tenho quase toda a certeza que não contei sobre meu estágio no hospital público aqui da cidade do Rio...

Eu quero deixar um carinho especial para os que leem meu blog, e pedir a vocês que comentem, mesmo que seja apenas para eu ter conhecimento da sua existência aqui, escrevam seus nomes para que eu possa agradecer a paciência e a visita. (Acredito que não tenha muitos leitores deste blog, que seja um, se eu puder agradecer será maravilhoso.).

Bjão, Fica com Deus. Volto em breve, o mais breve possível para uma nova postagem, bem provável que seja melhor que esta.

Ana Carolina


Eu confesso que estava louca pra postar mais um destes textinhos, estava pensando em diversos assuntos, não havia nada que me inspirasse algumas palavras, nada que bombardeasse meus pensamentos, foi quando, dentro de um metrô, decidi escrever sobre a minha maior companhia, pois sua voz canta aos meus ouvidos toda manhã, além de me tirar aquele minúsculo estresse que um metrô lotado causa, ainda possui o dom de alegrar-me.

Eu não tenho idéia de como começarei a falar desta cantora espetacular, talvez faça alguns agradecimentos por todos os momentos que eu pude sorrir apenas por ouvi-la. Talvez as pessoas não entendenderão o porquê de eu está aqui falando de alguém com quem eu nunca conversei, a verdade é que não sabemos o que se passa na cabeça de outra pessoa, nem mesmo o que passa em nossa cabeça é perceptível ou entendível por nós. Entretanto eu vou tentar contar o que eu sinto quando a ouço, acredito até que seja algo parecido com o que sinto ao ver um livro (Pode acreditar, mas eu AMO livros, e além de todo esse amor há também um fascínio), quem sabe você não possui um desses fascínios?! Um bom momento para encontrá-lo.
Pra começar eu quero falar um pouco do início, onde e como tudo começou. Lembro-me quando ouvi sua música tocando numa novela global, foi naquele momento que comecei a gostar da sua voz, das suas composições, das suas músicas. Porém, eu só a ouvia quando passava na rádio ou na TV. Meu grande encanto por ela ocorreu mesmo em 2005 quando meu 'paidrasto' levou-me um DVD, Estampado- Um instante que não para, eu a ouvia todos os dias e sonhava em vê-la cantando, mas onde eu morava isso era quase impossível. Marabá/Pá é uma cidade maravilhosa, onde nasci, cresci e morei até meus 17 anos, Ana nunca havia ido lá, só me restava esperanças. Houve uma reviravolta em minha vida (reviravolta cheia de amadurecimentos), eu e minha mãe nos mudamos para a cidade do Rio de Janeiro (local onde reside a personagem principal deste texto), começamos a formar uma nova família com o Carlos, meu 'paidrasto' o maior responsável por eu estar aqui hoje.
O meu sonho começou a ficar ainda mais perto de se realizar, e foi em 12 de outubro 2008 que fui pela primeira vez ao show dela, desta compositora e dona de uma bela voz. Nossa! Eu fiquei maravilhada, como poderia expressar tamanha alegria? Talvez, REALIZADA seria a palavra ideal! A parti deste dia não cabia outra voz em meus ouvidos, tudo passou a ser melhor, e ela foi (ainda hoje é) muito importante em diversos momentos da minha vida, como quando a tristeza batia e ela me alegrava ou quando eu desabava a chorar por motivos até hoje desconhecido (dizem que é coisa de mulher, mas tenho minha dúvidas em relação a estes desânimos repentinos) ela nunca abandonou meu MP3 e meu celular (risos). Ana foi algo que encontrei para estar ao lado da felicidade, não quero falar que sem ela eu seria infeliz, claro que não é assim que funciona, eu diria que tenho o tudo que uma pessoa necessita para ser feliz, mas não há história feliz sem uma gostosa melodia.
Depois deste último trabalho dela eu passei a ser uma fã viciada (Multishow ao vivo Ana Carolina Dois Quartos), neste DVD percebe-se uma desenvoltura deslumbrante, ela canta, toca violão, guitarra, contra baixo, piano, e até dança, pode acreditar, ela dança mesmo apesar de parecer pouquinho tímida (risos). Além disto tudo ela possui uma personalidade invejável, soube assumir sua sexualidade, soube gritar seu protesto em forma de música, ela tem uma simpatia muito interessante também, vale a pena conhecê-la. Uma vez li algo sobre ela, uma curiosidade, dizia que suas canções são uma forma de se expressar. Alguém que canta com o coração merece ser ouvida não é mesmo?

Bom, este texto eu quero dedicar a melhor cantora, compositora, a dona de uma irresistível voz grave, a você que tem constantemente participado do meu dia a dia, a você que um dia irá lê-lo, pois eu descobri que não custa nada acreditar num sonho.

E para os que ainda não puderam ouvi-la eu deixo uma dica, uma preciosa dica, já ouvi muito a seguinte frase: Não se pode dizer que não gosta sem que tenha provado!!! Ouço estilos diferentes e às vezes até começo a gostar de uma música de rock, de axé, de pagode, nossa eu gosto um pouquinho de cada ritmo...(risos...), pra falar a verdade eu posso considerar-me uma verdadeira eclética, uma eclética que gosta de letras, não apenas de melodia.

Enfim, Ana Carolina é a cara do cara!...(risos) Valeu Ana!

*Para os que nunca viram, esta é uma Ana diferente, provando novos estilos e se divertindo numa deliciosa entrevista.



(Bárbara Pontes)

Dia das MÃES é todo dia!




Eu poderia falar de todas as mães em geral, mas hoje quero dedicar cada palavra, cada gesto de amor, cada sorriso a apenas uma mãe: A minha!Eu confesso que estava louca para escrever algo sobre essa mulher tão maravilhosa, e certamente não há data melhor do que esta.

Essa última semana eu estive refletindo sobre uma frase muito falada por filhos que reconhecem o valor de uma mãe, aquela velha frase: “ Minha mãe é a melhor do mundo”, isto me trouxe uma dúvida, afinal como se pode medir o melhor de uma mãe? Quem é a melhor mãe do mundo? A minha tenho certeza que é, e a sua?

Hoje eu quero falar da dona de um sorriso espetacular, de uma mulher sem igual, de uma raridade. Quero dedicar o dia de hoje a minha eterna, linda e amada Mãe:Joana.
Ela possui milhões de qualidades, também tem os seus defeitos, mas só tornam-se defeitos por que falta-lhe pouco de sabedoria para manuseá-los corretamente e assim os tornar grandes qualidades.
Uma mulher sincera, de forte personalidade, de um carisma enorme e um auto-astral infinitivamente grande. A minha mãe além de ser meu maior tesouro é também a pessoa que eu mais amo abaixo de Deus.
Eu sei que nós filhos somos uns ingratos, às vezes cometemos erros absurdos com essa pessoa tão especial em nossas vidas, deixar de falar um ‘eu te amo’, deixar de demonstrar esse amor nos gestos é um exemplo de erro. Hoje eu não só quero deixar claro que ela é muito importante pra mim como também quero deixar claro que eu a amo muito mais do que ela possa imaginar.
É bem fácil amá-la, apesar de ela mesma acreditar no contrário (risos), minha mãe tem um jeitinho meigo de falar, mas este jeitinho é bem particular e só mesmo eu e Carlos para saber (risos), muitas vezes eu a olho e percebo que tudo que eu mais queria era ela, era tê-la ao meu lado, nosso signo mesmo já disse que uma legitima escorpiana (minha mãe) brilha ainda mais ao lado de uma sagitariana não tão legitima assim (modestia à parte), somos assim, ela me completa em tudo, o que eu não sou ela certamente é, e assim vamos vivendo e aprendendo uma com a outra.
A minha mãe é uma amiga fiel, a única que eu sei que posso contar toda a minha vida, alguém que apesar de parecer insensível algumas vezes é alguém muito mais emotiva do que ela mesma possa imaginar, tem um coração enorme, sabe perdoar, sabe amar à sua maneira, ela tem uma pele...Hum...tão macia que algumas vezes eu chego a perturbar querendo acarinhar ... (risos).

Mãe neste dia especial eu só tenho a desejar felicidade sempre e lhe dizer que meu amor por você é enorme é não cabe na palma da mão, então você vai ter um trabalhão para levá-lo contigo por que este é meu maior presente: o AMOR!


TE AMO! ! ! TE AMO INFINITIVAMENTE MELHOR MÃE DO MUNDO.


Quero mandar um beijão para todas as mães desse mundão a fora, em especial as minhas tias Cinéia, Jane e Jana (apesar desta última ser apenas mãe da Ciça e da Quinha...rs), avós Dudu e Ira, primas Tati e Ju, as minhas madrinhas, a tia Cleo, e a tantas outras que certamente eu vou esquecer de citar. Beijão à todas vocês e fiquem com Deus.



(Bárbara Pontes)

Hoje eu quero correr por um caminho diferente, pensar diferente, porém sem perder a essência do amor, quero perder um pouco da timidez, tentar ser como um pássaro, quero voar e pousar num lugar distante, quero refletir, sonhar alto e no alto de uma montanha, quero abraçar o vento e beijar a face de Deus, quero acreditar até mesmo que o impossível seja possível, quero viver com liberdade para sonhar e ser livre das leis humanas.
Hoje eu só não quero deixar de falar de amor, deixar de acreditar no mais grande e precioso sentimento, não quero jamais deixar de sonhar com o amor.
------------------------------------------------------------------------
Isso foi apenas um suspiro leve, que voou por entre palavras.
Eu tenho pensando muito em escrever algo que não seja bobagem, tenho imaginado um milhão de coisas, de assuntos para postar aqui, mas toda vez que entro no meu blog eu percebo que acabo escrevendo palavras atras de palavras, e não escrevo nada do que havia planejado, no final eu acabo postando todas as palavras sem mesmo ver o resultado.
Hoje, esclusivamente hoje eu resolvi aparecer por que gosto de digitar quando estou sozinha, quando há um silêncio, uma paz dentro da minha alma, resolvi aparecer para agradecer as pessoas maravilhosas que convivem comigo, eu estava pensando em falar sobre uma conversa gostosa que tive numa mesa de bar (risos), numa sexta-feira à noite, foi muito bom e proveitoso conversar com minha família sobre diversos assuntos. Quem sabe numa outra hora eu falo sobre este assunto?!...

Bom, não vou deixar de agradecer a minha mãe, ao Carlos, a Jana, aos meus imãozinhos pirralhos, as minhas duas grandes amigas que me dão força mesmo a longa distância quando estou me sentindo sozinha, a todos que me ensinaram ao algo ou que me ensinam diariamente,... Por que agradecer? Uns questionariam isto, outros diriam que estou certissíma, mas afinal a pergunta seria: Por que não agradecer??? Eu me acostumei de uns tempo para cá a agradecer por tudo, pelo dia, pela companhia, pelo carinho, pela atenção, eu sinceramente não deixo mais de falar do meu amor pelas pessoas, isso tem me tornado uma pessoa mais feliz e de bem com a vida. Por que não aprender essa lição hoje?

(Bárbara Pontes)
Bjão à todos, fiquem com Deus.

A lista

Essa musica diz exatamente o que eu gostaria de dizer neste momento. É simplismente perfeita, as palavras flutuam ...

A lista - Oswaldo Montenegro.

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais...
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar...
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?
Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?
Faz um tempão que eu não 'dou as caras'...Essa noite eu resolvi aparecer só para escrever e dar sinal de vida...risos...
Bom, sobre o que falar? Vou teclando o que me vem a cabeça...

A vida diariamente nos ensina o melhor caminho a ser seguido, que os erros são uma forma desagradável de ensinamento, que quem não aprende com eles não aprenderá com mais nada. A vida nos propõe o necessário para encontrarmos a felicidade, porém quase ninguém a encontra, por que resolve procurar a ganância, as coisas materiais, a realizar desejos que só fazem bem a si mesmo, entretanto a felicidade não é nada disso, é humildade, conquistas, dificeis conquistas, felicidade é acreditar no amor do próximo, é confiar, é amar, é encontrar amizade numa pessoa nunca vista antes, é viver na paz, felicidade é o tudo de bom e de mais difícil que podemos imaginar, pois ela não é plena. Para ser feliz todos os dias é preciso ser um guerreiro, é preciso saber que ninguém pode vencer por você, que a cada dia nós aprendemos uma lição e que nada do que acontece é em vão, tudo só acontece na hora certa, que somos fortes demais para desistimos da felicidade, que ela morará contigo se por acaso você souber conquista-la todos os dias. A felicidade é o mais lindo dos sentimentos, é como eu gosto de falar, ela engloba a paz, o amor, a sabedoria, a humildade, a generosidade, o carisma, o bom-humor, entre outras coisas boas, só é feliz plenamente quem conquista tudo isso!!!

HOJE EU GOSTARIA DE AGRADECER A TODAS AS PESSOAS QUE ESTÃO AO MEU LADO A CADA DIA QUE SE PASSA, POIS A MINHA FELICIDADE NÃO DEPENDE DE VOCÊS, MAS VOCÊS SÃO O COMPLEMENTO.

Bjão a todos, fiquem com Deus.

(Bárbara Pontes).

Hoje foi o meu presentão!

Quero agradecer a Deus por um dos presentes mais
especiais que ele me deu.



Já ganhei muitos presentes, mas nesse momento vou me dedicar a falar de apenas um, que tem marcado minha vida com grandes e importantes mudanças.

Todos nós necessitamos encontrar nosso ‘eu interior’, destruir algumas barreiras e pular alguns obstáculos. A vida nos propõe dois caminhos, mas normalmente optamos pela mesmice, pelo caminho menos complicado. Eu comecei a optar pelo mais complicado, graças à ajuda desse meu grande presente. Digo ser o mais complicado, por que a timidez é uma barreira de ‘concreto’, muito difícil de ser quebrada, eu quebrei boa parte dela!

Quero falar desse presentão maravilhoso que Deus me apresentou, pois ele tem me ensinado a desvendar uma alegria gostosa, a quebrar um pouco da timidez, a ser mais confiante. Esse presente surgiu inesperadamente e hoje é algo fundamental na minha vida, é muitas vezes minha terapia, minha amiga, minha conselheira....rsrsrsrs, que conselho hein?,...,... Explosiva e agitada com sua voz doce e fina... rs.., uma leoa quando quer defender alguma coisa, amável e amada, carinhosa, inesquecível, alegre demais, especial por completo.
Meu presentão também chora, sofre, como todo ser humano, mas sua alegria não tem barreira, sua gargalhada é marcante. Quem a conhece logo se apaixona, brincalhona e muito extrovertida. Gosta de chocolate como ninguém, ama se sentir amada, é aquariana, sonha algumas vezes, ri de algo sem nexo, adora falar ao telefone, por isso possui apenas três... risos... Ama animais. Odeia aranha.
Falar dela é complicado e ao mesmo tempo divertido. É chorar de sorrir, é sorrir correndo para o banheiro... riso...
Tenho muito a agradecer a ela, por isso um dia deixei a minha timidez de lado e falei pessoalmente que a amava e isso era quase impossível há algum tempo atrás (minha mãe me ajudou muito em relação a isso), eu aprendi que quando a gente ama verdadeiramente não pode haver nada que impeça de dizermos isso pessoalmente.
Não gosto de vê-la triste, pois ela alegre é ainda mais bela, tem um lindo sorriso. Pode até chorar, mas o choro tem que valer a pena, tem que nos fazer voltar à realidade e com os olhos mais limpos possamos enxergar melhor a vida... RS...

Presentão, eu amo você, obrigada pela tua presença em minha vida, pela mudança que você tem me ajudado a enfrentar, por ter me tirado da mesmice.


Vou parar por aqui por que um dia ainda será lançado um livro sobre as confusões dessa pessoa tão especial que eu aprendi facilmente a amar, e certamente não sou a única.
Desejo a ela uma saúde excepcional, uma alegria plena, uma vida completa, com direito a belas e adoráveis oportunidades, momentos e muita diversão. Cuida-te, fica com Deus presentão.

Meu presentão para quem não sabe é uma pessoa adorável, alegre, às vezes confusa, mas muitas vezes divertida, é uma tia que adotei, é minha tia Jana... RS...


Valeu tia, valeu presentão, valeu mesmo por tudo!!! Amo você!

(Bárbara Pontes)

Hoje só falo de mim!

Hoje eu resolvi escrever sobre eu mesma.
Contar um pouco sobre o que eu gosto, e quem sabe deixar escapar um pouco da minha personalidade..

Sou sagitariana. Sonhar é um passa tempo! Sou tímida, mas no fundo não gostaria de ser. Gosto muito de ouvir, falo muito também, mas ouvir uma pessoa é gostoso demais. Adooorooooo musica, claro que em primeiro lugar vem as da cantora e compositora Ana Carolina (Risos). Depois, eterna Elis Regina, Maria Rita, Ivete Sangalo,... amo MPB, mas me considero uma eclética.
Sempre penso que se um dia conhecesse alguém como eu, manteria DISTÂNCIA!!! ...rs... Adoro receber elogios, quem não gosta? Porém eu prefiro que elogiem o que eu faço.
Amo muitas pessoas! Amooo demais a minha mãe Joana, ela é o tesouro mais precioso da minha vida. Amo também algumas amigas, alguns familiares, e amo muito tantas outras pessoas, amo o fredinho (meu cachorro), minha nova família (Gui, Jr, Carlos), amo também meu 'presentão' (Minha tia), ela tem me ensinado muito a encontrar a alegria dentro de mim!
SOU FANÁTICA por livros, não sei como explicar essa paixão, mas fico encantada dentro de uma livraria.
Sou pontual, odeio esperar, mas ainda bem que já esperei tanto que andei me acostumando.
Gosto de demonstrar meus sentimentos, sou sincera em relação a isso, nunca digo que amo alguém só por que ele quer ouvir, digo apenas quando, de fato, eu amo.
Adorooooo escrever e digitar, gosto muito de ficar sozinha e refletir sobre o meu dia, e tenho feito alguns texto com isso.
Sempre faço uma oração antes de dormir, SEMPRE!!! Não gosto de ver alguém calado ou quietinho, fico logo querendo animar ou distrair. Choro quase todas as vezes que vejo alguém que eu amo chorar. Sou uma verdadeira chorona, mas tenho estado bem durona ultimamente.
Sinto saudades de tudo, mas a maior saudade que sinto é do meu pai, para ser sincera, eu sinto uma saudade tão grande das mãos dele, é sem explicação, talvez seja por eu sempre andar com ele de mãos dadas. O amo muito e se continuar falando aqui sobre ele eu acabo chorando.
Sonho em um dia conseguir falar perfeitamente inglês, faço curso, mas no fundo há um medo que acaba inibindo meu pequeno potencial. Em toda a minha vida só passei um Ano Novo longe da minha mãe, senti saudade dela, mas foi tão divertido e tão importante esse tempo que nunca eu esquecerei.
Adoro receber um telefonema, uma carta, um e-mail, uma mensagem ou uma visita.
Não gosto de brigas, discussões, sou a favor da paz, não gosto de escândalos, mas se for de alegria até entro na onda.
Estudo desde quando me entendo por gente, acho que não viveria sem estudar. Sou uma ciumenta tranquila, sinto ciúmes, mas hoje em dia não demonstro, por opção.
Adoro fotos, e prefiro as imprimidas, porque em Pc ninguém merece.
Amo ganhar presente, e presentear também, não há coisa mais gostosa que isso. Quero ter um quarto com uma parede preta e todo o resto rosa.
Sou fascinada por espelhos.
Não gosto de malhar, mas também não gosto de me sentir gordinha.
AMO O MEU NOME.
Adoro barra de cereal.
Amo comprar filmes, DVD's de shows e CD's.
Lembro da primeira vez que vi o mar, fiquei encantada com a beleza.
Não sou carioca, mas não vou largar o Rio.
Gosto de refrigerante light, de preferência Coca Cola.
Gosto de recordar minha infância, como eu me diverti nessa época.
Ouço musicas da Ana Carolina todo dia!!!
Já passei mal dentro de um metro lotado.
Sorrio de nervoso.
Sorrio sempre e a qualquer momento.
Hoje eu posso dizer que a felicidade bateu em minha porta.
Ontem diria que ela esqueceu o caminho da minha casa.
Amanhã direi que ela mora comigo.
Quando criei meu blog, criei só por zoação, hoje sonho em receber um comentário (Risos). Valeu a todos!!!

Beijos fica com Deus
Bárbara Pontes.